Que o sono infantil é primordial para o desenvolvimento físico e psicológico dos bebês todos sabem. Temos também tabelas de referência da quantidade adequada de horas que as crianças devem dormir de acordo com a idade e também a quantidade e tempo das sonecas. Mas nem sempre é fácil assim como está na teoria e muitas famílias passam por dificuldades na hora das sonecas. Para ajudar as mamães leitoras aqui do Trocando Fraldas, vamos falar sobre algumas particularidades desta parte tão importante para o crescimento do seu bebê.

1) A primeira soneca do dia é a mais importante! Ela é a soneca que mais vai ajudar seu filho a realmente descansar. Não estamos falando aqui que as outras sonecas não são importantes, mas certamente esta é a mais restauradora.

2) Muitos bebês de 6 meses ainda precisam de 3 sonecas ao dia. Apesar da maioria dos bebês aos 6 meses eliminarem a última soneca, alguns ainda precisam deste sono curto no fim da tarde para se prepararem par dormir de noite. Alguns bebês ficam tão cansados que se não fizerem esta sonequinha ficarão irritados e não conseguirão dormir direito à noite, levando mais tempo para chegar ao sono e acordando mais vezes de noite. É importante observar o comportamento do seu bebê antes de eliminar a terceira soneca.

3) Muitos bebês que dormem bem durante a noite tem dificuldade em dormir as sonecas. O sono noturno é bem diferente do diurno. Uma criança pode ter dificuldade em dormir no claro e com os barulhos do dia. A dica aqui é tornar o ambiente propício para a criança dormir também durante o dia. Diminua um pouco o ritmo da casa e também as luzes pelo menos para ajudar o seu bebê a entrar em sono profundo. Pense um pouco no comportamento da família. Como é o sono da mãe? E do pai? Algumas crianças herdam os padrões de sono dos pais.

4) Conheça os períodos onde geralmente os bebês fazem as transições das sonecas e se prepare para eles. Isso é o que acontece na maioria das vezes:

5) As sonecas feitas com movimento não são tão restauradoras como aquelas feitas em ambientes calmos e próprios para os bebês dormirem. Muitas mães andam com o carrinho pela casa ou mesmo usam o carro como o meio mais rápido de fazer o bebê dormir. Estudos mostram que estas sonecas não são tão eficientes quanto àquelas onde o bebê está quietinho, num ambiente agradável para o sono. Claro que às vezes esta é a única solução, o importante é não deixar que isso se torne um hábito e consequentemente uma associação errada de sono – o bebê precisa ser balançado para dormir e talvez a melhor solução seja adequar sua rotina e seus horários para atender as necessidades de sono do seu bebê.

6) Bebês que dormem bem ficam bem humorados, são mais adaptáveis e mais seguros. Pense no sono do seu filho como um presente, um aprendizado que você pode promover para que ele se desenvolva adequadamente física e psicologicamente.

Michele Melão é consultora de sono infantil e baby planner certificada pela International Academy of Baby Planner Professionals (IABPP) e International Maternity Institute (IMI), Califórnia, e é sócia da Maternitycoach.com.br – uma consultoria especializada em diversos serviços para gestantes e bebês.

Veja também: Choro de Bebe Recém-Nascido – Como Identificar o Motivo?

Foto: sima dimitric