A Importância do Ultrassom dos Ovários

ultrassom dos ovários

Muitas mulheres ainda têm dificuldade para engravidar nos dias de hoje. O que muitas não sabem é que alguns exames simples como o FSH e o ultrassom podem transformar essas tentativas em possibilidades concretas. O ultrassom é a forma mais eficiente, acessível e em conta de visualizar os ovários. Os ovários são os órgãos responsáveis pela ovulação e neles que se concentram a quantidade de óvulos que a mulher fabrica durante a formação ainda intra-útero. Sim, as mulheres nascem já com sua reserva ovariana pronta. O contrário dos homens que fabricam durante a vida, a limitação ovariana pode ser um problema para a mulher que deixa para engravidar tardiamente.

Porém, nem todos os casos de gravidez tardia são problemáticas. Tudo depende da saúde dos ovários e da quantidade de folículos antrais que existem. Folículos antrais? Esses são os óvulos encapsulados, como se estivesses compactados nos ovários. Eles começam a serem estimulados à partir da idade de puberdade ativa da mulher adolescente. Ali eles ficarão até que o estimulo do FSH chegue. Com esse estimulo hormonal, os folículos passam a crescer e se desenvolver até um tamanho exato para serem liberados e então fecundados. A mulher nasce com uma reserva ovariana de aproximadamente 1 milhão de cápsulas de folículos antrais, mas apenas uma pequena parcela desta quantidade, poderá realmente vir a serem liberados pelos óvulos em formato maduro suficiente para fecundar.

Quantos Óvulos São Disponibilizados Para Fertilizar ao Longo da Vida?

Durante a vida reprodutiva da mulher, apenas 400 óvulos são de fato utilizados. Por isso, a ultrassonografia além de verificar a saúde dos ovários, também faz o diagnóstico do desenvolvimento. Além disso, o ultrassom também consegue medir a existência dos folículos antrais dos ovários. Quanto menos a mulher tiver, menor será a sua reserva ovariana. Consequentemente poderá ter problemas para engravidar devido a essa baixa hormonal.

O problema é que essa reserva ovariana pode ter uma baixa súbita. Além disso, também pode ser prejudicada palestra fertilidadehormonalmente por doenças como SOMP (síndrome dos ovários policísticos) e ficarem “encruados” nos ovários. Também é possível que uma mulher jovem tenha problemas de baixa reserva de folículos antrais e por isso tenha mais dificuldade de engravidar do que uma mulher acima de 40 anos a qual é considerada uma candidata ruim para ser mãe. Teoricamente quanto mais idade a mulher tem, menores são suas chances. Porém há mulheres acima de 38 anos que podem possuir maior quantidade de folículos do que uma jovem de 25 anos.

O ultrassom determinará a quantidade de óvulos que ela ainda possui e ai o médico irá trabalhar de acordo com a quantia de reserva ovariana. Se muito baixa ele pode optar por recursos mais complexos como a FIV por exemplo. Se a quantia folicular ainda for satisfatória, o material para trabalhar será mais abundante, isso permitirá procedimentos mais simples.

A confiabilidade dos exames de ultrassom para verificação dos folículos antrais devem ser feitas através de uma ultrassom 2D. No entanto o ultrassom 3D trará resultados mais precisos. Consulte seu médico e faça uma avaliação completa. Verificação dos folículos através de ultrassom e também um exame hormonal a base de FSH para verificar a reserva ovariana e determinar a sua saúde reprodutiva.

Dia 19 de Junho, a Dra Silvana Chedid vai fazer uma palestra online sobre fertilidade. Para se inscrever acesse o este site e se inscreva. Você também pode encontrar maiores informações em sites participantes da campanha Junho Mês da Infertilidade. Entre eles estão:

Mãe à Flor da Pele
Almanaque dos Pais
Blog IVI
Mamy Antenada

Veja também: Métodos Para Engravidar – Menopur e Ovidrel Podem Ajudar

Foto: Foxtongue