De repente aquele grito e lá vem o choro! A criançada saudável não para e os acidentes com criança podem acontecer a qualquer momento. Um dia desses tomei o maior susto! A Melissa caiu do alto do sofá onde pulava (influência do irmão rs) e ai o chororô. Claro que uma queda dessas fazem com que a gente fique preocupada, afinal não foi um tombinho à toa. Acidentes com crianças são comuns, ás vezes a consciência da mãe pesa, mas em situações como as que já aconteceram comigo basta um piscar dos olhos para acontecer mesmo a gente tomando todos os cuidados e ficando de olho o tempo todo.

Não me esqueço do pior susto que tive com um filho meu, que foi um engasgo da minha filha mais velha. Confesso que fiquei traumatizada durante um tempo, e ainda hoje me vem a cabeça esse momento. Quem não conhece meu filho, pensa que eu exagero, mas ele vive, vive pulando e daqui e dali. Hoje ele tem 7 anos e quando cai é pra valer. Certo dia em uma dessas aventuras de canguru, ele caiu de boca na quina da escada, rasgou a gengiva e dentro da boca também. Por sorte não quebrou o dente e nem fraturou nada e nem mesmo precisou de pontos, mas há casos em que é preciso.

Quando Procurar Ajuda Medica? 

Quedas de criança devem ser monitoradas após acontecer e existem alguns aspectos que devem ser levados em conta e observados quando elas acontecem.

  • Sinais de concussão como vômitos e sono excessivo
  • Falta de consciência (desmaio)
  • Queixa de tontura
  • Suspeita de fratura
  • Observar se o bebê ou criança está sangrando e se há cortes
  • Em casos mais graves observar se a criança está respirando
  • Falta de reação (apatia) mesmo com a criança respirando

Há casos em que é preciso levar ao hospital, e se for para se tranquilizar mamãe, então o faça! Normalmente as quedas de criança são simples, apenas devemos ficar de olho e a qualquer sinal de alteração, levar ao hospital é uma boa idéia. Dizem por ai que a criança não deve dormir após uma queda, mas isso se aplica, pois fica muito mais fácil de observar qualquer alteração neurológica que ela possa vir a ter, a observação deve ser de 24 horas. Caso ele durma fique de olho e tente conversar com ele, se ele tiver reações não tem problema.

Galo!! Esse assusta e muito! Cuidados logo após a queda podem ajudar que ele não apareça ou pelo menos seja menor. Uma compressa gelada, bolsa de gelo ou como minha mãe fazia, uma colher em cima do galo pode amenizar. Mas saiba que o galo não é tão grave como pode aparentar. Caso a queda da criança resulte em um dente quebrado, há meios de colar o pedaço, basta colocar o dente quebrado no leite e levar imediatamente á um dentista. Caso o bebê caia da cama e esse é um dos acidentes mais comuns, se o bebê está agindo normalmente apenas observe, caso aparente ser mais sério que isso, o ideal é que um médico possa ver o seu filho.

Lembre se mamãe, acidentes com crianças acontecem, sustos a gente cansa de passar e se o seu filho é do tipo danado como os meus, por mais que redobre os cuidados, sempre haverá algum susto! O segredo é tentar manter a calma para cuidar o melhor possível do pequeno!

Bjus e até!

Veja também: Engasgo Mariana Ferrão passou por esse susto e eu também

Foto: Christian Ostrosky