Ácido Fólico (Vitamina B9)

O ácido fólico é uma vitamina que encontramos em alimentos consumidos de forma rotineira como brócolis, feijão e laranja. É muito importante para o desenvolvimento da medula espinhal do feto durante a gestação e auxiliam na melhor produção das células do sangue.

O que é o Ácido Fólico?

 O ácido fólico ou como é conhecida cientificamente como folacina, ácido pteroil-L-glutâmico e popularmente como Vitamina B9 é uma importante vitamina do complexo B, responsável pela formação de proteínas estrutural e responsável pela melhor produção das células sanguíneas. Quando utilizada juntamente de outras vitaminas do complexo B como Vitamina B e C, sua absorção no organismo tem maior eficiência., tendo sua ação benéfica diminuída com a utilização de substâncias como cafeína, nicotina, antiácidos, laxantes e anticoncepcionais e antibióticos. Na ausência dessa vitamina no organismo pode ocorrer a hipovitaminose apresentando os seguintes sintomas:

  • Anemia
  • Apatia
  • Fortes Dores de Cabeça
  • Insônia
  • Perda de memória
  • Distúrbios no crescimento
  • Distúrbios digestivos

Já o excesso dela pode ocorrer a hipervitaminose apresentando sintomas contrários como excitação, hiperatividade e euforia. Para apresentar esses sintomas os níveis de ácido fólico devem estar bem acima do indicado na normalidade.

Alimentos que Possuem

Normalmente nos consumimos alimentos que possuem ácido fólico e nem imaginamos, alguns deles estão no nosso cardápio diário como é o caso do feijão e o macarrão. A ingestão recomendada do alimento para adultos saudáveis é de 400 mcg por dia e no caso de gestantes de 600 mcg para auxiliar no melhor desenvolvimento do feto. O ácido fólico é uma vitamina essencial para todos e a carência dessa substância no organismo pode trazer sérios danos à saúde. Por isso o consumo diário da vitamina é recomendado para o controle de uma vida saudável. Encontramos o ácido fólico nos seguintes alimentos:

  • Lentilhas
  • Fígado de Boi
  • Fígado de galinha
  • Quiabo
  • Feijão Preto
  • Espinafre
  • Macarrão
  • Soja
  • Levedura de Cerveja

Além dos alimentos acima, encontramos o ácido fólico também no brócolis, vegetais de folhas escuras, frutas cítricas e na gema do ovo. No Brasil uma lei foi aprovada determinando que a farinha de trigo vendida nos supermercados deve ser enriquecida com ácido fólico e ferro, além dos pães fabricados para consumo geral nas padarias, reduzindo a ocorrência de anemia principalmente nas crianças. 

Formas Alternativas de Consumo

O ácido fólico é facilmente encontrado nos alimentos, mas pode ser também encontrado em farmácias através de suplementos vitamínicos em forma de comprimidos, gotas ou solução. Possuem um preço bem acessível ao público em geral e é indicado o uso para gestantes, pois sua substância é responsável pelo desenvolvimento do tubo neural do feto.

Benefícios

O ácido fólico é um forte aliado para manter a saúde em dia, ele é o principal fator de tratamento para anemias em crianças e adultos. Além da sua grande eficácia em auxiliar a produção de espermatozoides saudáveis, melhorando a fertilidade masculina. Também é um grande combatente do cancro do cólon, trabalhando na manutenção e reparação das células no nosso corpo, auxiliando no combate dos radicais livres causadores do câncer. É de extrema importância também para proteger o coração, controlando  os níveis de colesterol e removendo a homocisteína, que são os principais causadores das doenças do coração como entupimento nas artérias e acidentes vasculares.

Recentemente foi comprovado através de estudos que a utilização do ácido fólico auxilia no tratamento de depressão, esquizofrenia e nos cuidados com autistas. E Como se trata de uma substância que controla os níveis da homocisteína, evita o desenvolvimento de doenças degenerativas como o Alzheimer e outras demências cerebrais. Outro fator muito importante, é que o ácido fólico utilizado juntamente da vitamina B12 e B6, são responsáveis por evitar o desenvolvimento de doenças nos olhos como a degeneração ocular, pois é uma doença que ocorre pelo excesso nos níveis de homocisteina .

Ácido Fólico na Gravidez

O uso do ácido fólico na gravidez é de suma importância porque é responsável pela formação do sistema nervoso do feto e sua utilização previne de doenças graves como a espinha bífida. É indicado o consumo mesmo antes de engravidar, pelo menos 3 meses antes da concepção para que o corpo da mulher se prepare para desenvolver de forma saudável o bebê e dessa forma garantindo que não ocorra a falta do ácido fólico durante a gestação.

Mesmo que a mulher tenha uma alimentação saudável, rica e balanceada com todos os nutrientes considerados importantes para o bom desenvolvimento do feto, todos especialistas em obstetrícia recomendam a utilização de suplementos para garantir a melhor saúde do bebê. O ácido fólico atua de forma poderosa na prevenção de anomalias congênitas que normalmente ocorrem no primeiro trimestre da gravidez, garantindo o fechamento correto do tubo neural, evitando o desenvolvimento de espinha bífida e anencefalia. O tubo neural é desenvolvido logo no primeiro mês da gestação, e é ele que se desenvolverá para a formação do cérebro e da medula espinhal do bebê. Grande parte das gestações ocorre de forma inesperada, sem programação e quando descobrem a gravidez já não existe tempo para iniciar a suplementação e suprir a falta do ácido fólico.

Por isso é indicado que toda mulher em idade reprodutiva, tenha a preocupação de manter alimentos ricos com ácido fólico em seus cardápios alimentares e se achar pertinente utilizar  a através de suplementos vitamínicos, ainda mais se pretendem engravidar brevemente. A quantidade indicada pelos especialistas para que se obtenha um melhor resultado é de 0,4 miligramas diários, e no caso das mulheres que já geraram bebês com problemas no tubo neural devem redobrar os cuidados. Além de ter esse fator tão importante no desenvolvimento do feto, o ácido fólico ajuda a prevenir má formação como fissura lábio palatino, doenças no coração e no trato urinário. Para a mãe, os benefícios são na prevenção de anemias, doenças cardíacas e ate mesmo alguns tipos de câncer.

Foto: whologwhy