bebe de fralda de pano

Dentre os milhares de descobertas no mundo da maternidade que vieram para facilitar a vida das mamães, a fralda descartável é considerada uma das oitavas maravilhas do mundo por proporcionar facilitação na rotina e dia a dia das mamães. Foi-se o tempo que encarar o tanque e lavar baldes e baldes de fralda suja era trabalho para as mães e hoje sujou a fralda é so trocar o bebê e jogar fora a usada. Mas e quando o bebê tem alergia à fralda, como faz?

A alergia a fralda ou dermatite de fraldas como é chamada pelos médicos é um problema bem comum entre os bebês e é notada uma assadura, vermelhidão ou irritação na pele onde é colocada a fralda e que ocasiona grande incômodo ao bebê. A alergia a fralda nem sempre necessariamente é ocasionada pela própria fralda e sim pelo acúmulo de urina e fezes no material plástico dela, além de claro do abafamento que ela ocasiona.

A alergia a fralda pode também ser ocasionada a substâncias irritativas ou melhor que seja gerada por diversos fatores que irritam a pele como a fragrância da fralda descartável ou utilizada nos produtos de higiene infantil. Assim como nos sabões e amaciantes que utilizamos para lavagem de suas roupas, por isso nem sempre é mudando a marca da fralda que o problema será solucionado. Grande maioria dos casos de alergia a fralda estão relacionados a substâncias encontradas nas próprias fezes do bebê que geram a alergia e o descamamento e irritabilidade da pele da região que é tão sensível, em muitos casos até mesmo depois da introdução de novos alimentos no cardápio do bebê. A mistura do xixi e do coco do bebê faz com que o PH da pele aumente e ative as enzimas da pele que são responsáveis por grandes irritações na pele o que abre caminho para desencadeamento de uma bactéria chamada cândida que existe principalmente na diarreia e causa coceira intensa, ardor, bolinhas e incômodo muito grande.

Meu Bebê esta com Alergia a Fralda – O que Fazer?

Primeiramente é recomendado que o pediatra verifique a situação e analise se uma infecção mais grave não acometeu a região. No caso na presença da candidíase ou de qualquer outra infecção bacteriana ou fúngica é necessário o tratamento com antibióticos para combatê-la, além de pomadas antifúngicas por isso a importância da visita ao medico para avaliar o quadro e recomendar o tratamento adequado. Segundo é a higienização correta no local onde foi acometida a alergia a fralda. O uso de produtos que contem perfumes mesmo que antialérgicos não são recomendados durante o tratamento, como é o caso de lenços umedecidos que deve ter seu uso dispensado até o final do tratamento. A limpeza do local deve ser feita cuidadosamente sem esfregar a área afetada já que pode ocasionar dor intensa ao bebê.

No caso de bebês que usam fralda de pano, além das recomendações citadas acima na hora da higienização o uso de sabão em pó e amaciantes para lavagem da fralda devem ser descartados. Durante o tratamento e se possível posteriormente é recomendado à lavagem somente com sabão em pedra neutro sem perfume, que mantém bem higienizada, sem cheiro e longe de possíveis alergias a substâncias e perfumes. A ultima recomendação e que é indispensável para a melhora do bebê é deixa-lo o máximo de tempo possível sem utilizar a fralda, seja ela descartável ou de pano. A exposição ao sol em período recomendado para o bebê também é de grande ajuda já que o sol tem poder cicatrizante e proporciona a vitamina D. Permita que a pele da área respire juntamente da ajuda dos medicamentos recomendados pelo pediatra. A pomada de corticoide tem grande importância no tratamento e oferece grande alivio e rapidez no tratamento.

Veja Também: Fralda de Pano – Da Antiguidade Para a Modernidade

Foto: Lou Haach