Para quem é da época das papinhas como eu, pode até se assustar com esse método que tem conquistado cada vez mais pessoas no Brasil e principalmente fora dele. Uma nova fórmula de alimentação infantil o método BLW, dispensa papinhas amassadas ou alimentos triturados.

A alimentação infantil para mamães que adotaram o BLW como referência, da liberdade ao bebê que está aprendendo agora a comer alimentos sólidos a comer com suas próprias mãozinhas e a quantidade que o deixar satisfeito. O BLW quer dizer Baby Led Weaning (desmame conduzido pelo próprio bebê) pode ajudar e muito na coordenação motora do bebê que é introduzido a nova alimentação infantil.

Os alimentos oferecidos devem ser de diferentes texturas para ajudar na mastigação

O método consiste em oferecer pedaços inteiros de alimentos para a criança. Inteiros? Sim! Claro que alimentos moles como frutas e legumes cozidos que possam ser apanhados pela criança com segurança e levados a boca. O BLW já era feito por mim sem mesmo que eu soubesse o que era, mas por alimentos como bolacha maisena e frutas que desmancham com maior facilidade como mamão por exemplo. A técnica foi desenvolvida e aperfeiçoada pela inglesa Gill Rapley e tem ganhado cada dia mais adeptos pelas facilidades e aprendizados que o método traz para o bebê.

Como Iniciar o BLW na Alimentação Infantil?

O método BLW dispensa papinhas ou alimentos amassados para bebês acima de seis meses de vida,  então o que fazer? Basta escolher alimentos mais moles e bem cozidos para a criança. Tanto pela facilidade que ela terá em comer (já que não tem dentes) mas também pela facilidade de digestão posteriormente. O alimento deve ser de um tamanho que o bebê possa e consiga pegar com facilidade ou seja, grande. Crianças que são introduzidas só BLW podem resistir inicialmente a pegar o alimento, mas com o passar do tempo vai aceitando e se tornando uma rotina. Não se preocupe tanto com a bagunça que a hora das refeições podem fazer, pois o BLW é um método em que a criança se suja mesmo, é normal!

O método BLW funciona de forma que a mastigação é incentivada, a coordenação motora é trabalhada e o psicológico do bebê também. Ali ele passa a ter consciência que consegue se alimentar sozinho quando oferecidos os alimentos mesmo que em forma não tradicional.

O ideal do método é deixar que a criança se acostume aos poucos. A mãe pode ajudar inicialmente claro, porém se surgir vontade da própria criança em se alimentar sozinha, a mãe não deve interferir.
Um ponto importante e muito cogitado nesse método de introdução alimentar infantil é a questão do
engasgue. Quando eu ouvi falar pela primeira vez logo me veio a cabeça os engasgues. Será que com esse método a criança não estaria mais exposta?

Crianças que praticam  BLW devem ser constantemente monitoradas porém o corpo humano tem artifícios para evitar o engasgo em bebês. O corpo tem um sistema de anti engasgue que com o tempo se aperfeiçoa e os reflexos iniciais do bebê ajudam bastante. Se tem um pedaço maior, o próprio bebê o tira a boca, o contrario também deve ser evitado, alimentos pequenos demais são arriscados para o bebê então prefira os que o bebê conseguira mastigar para engolir. Os alimentos mais indicados para a essa fase de introdução da alimentação infantil são:

  • Batatas
  • Pepinos
  • Cenouras
  • Mangas
  • Maçãs
  • Bananas
  • Mamão

Esses são os que os bebês mais gostam mas tudo pode ser oferecido, com exceção de carne até que o medico pediatra libere. O tempero dos alimentos deve ser acrescido ainda no cozimento e deve ser o normal do dia a dia da família com exceção de pimentas e familiares em picância. Na dúvida sobre o método BLW, ninguém melhor do que o pediatra e especialistas para tranquilizar a mamãe e o papai sobre os riscos x benefícios dessa modalidade de alimentação infantil.

Veja também: Refluxo em Recém-Nascido – Como Diagnosticar e Tratar

Foto: Gail