Alimentação é assunto importante em qualquer fase da vida e na infância ainda mais. Crianças necessitam de cuidados redobrados e alimentação saudável que irá garantir uma boa saúde para crescerem e se desenvolverem corretamente, além de claro suprir toda energia que precisam. Mas dentro da grande diversidade de alimentos, existem alimentos contraindicados para crianças, você sabe quais são e porque não devem ser oferecidos?

A partir dos 6 meses é indicado a inserção de novos alimentos no cardápio do bebê e o cuidado com o que oferece e quais as reações de cada alimento devem ser estendidas por longos anos.

Mesmo para os maiores que já comem de tudo é necessária cautela, ainda mais quando se trata de guloseimas, lanches rápidos e doces cheios de corante. Alguns alimentos “inofensivos” para os adultos, podem causar um grande transtorno para os pequenos. Vamos listar os principais alimentos contraindicados para crianças.

O que Evitar Oferecer Para Crianças

  • Salgadinhos de pacote: Os salgadinhos de pacote contêm grande quantidade de sal, corante e alguns são totalmente gordurosos, quando fritos. Não oferecem nenhum valor nutritivo e ainda aumentam o risco de problemas cardiovasculares, pressão alta e o colesterol mesmo na infância.
    DICA: Invés de oferecer salgadinhos industrializados, opte pelos caseiros. É possível fazer salgadinho chips utilizando frutas ou legumes que podem ser desidratados no forno ou no micro-ondas, como batata, batata doce ou maçã.
  • Adoçantes: Mesmo quando recomendado a não utilizar açúcar na alimentação das crianças, não deve ser substituído pelo adoçante, a não ser que por recomendação medica. Em alguns casos isolados, como a diabetes pode ser necessária a substituição e por um adoçante especifico.
  • Amendoim: É muito fácil encontrar salgadinhos e doces a base de amendoim. São muito gostosos e agradam bastante o paladar das crianças, mas oferecem grande risco de alergias, assim como as castanhas e nozes que são alimentos alergênicos. Muitas crianças desenvolvem graves alergias e em alguns casos mais sérios podem desencadear dificuldade para respirar e inchaço na língua e na boca, oferecendo grande risco a vida.
  • Enlatados: Assim como os embutidos, os enlatados contêm muito sal, comprometem a digestão e oferecem baixo valor nutritivo, além de todos os conservantes necessários para manter a validade. Totalmente contraindicado para a alimentação das crianças.
  • Gelatina: Ao contrário do que muitas mães pensam, a gelatina não é um alimento saudável para as crianças. Contém conservantes e corantes e podem desencadear quadros alérgicos atópicos na pele das crianças. Substitua a gelatina de frutas, por frutas picadas.
  • Embutidos: Embutidos são ricos em conservantes e gorduras e sem valor nutricional algum. Por isso, salsicha, mortadela, presunto e entre outros, devem ficar de fora do cardápio alimentar das crianças.
  • Achocolatado: Alimento com grande teor de açúcar deve ser evitado ao máximo. É indicado não acrescentar ao leite dos bebês e principalmente não acrescentar açúcar.
  • Doces: É difícil encontrar uma criança que rejeite estes alimentos, mas balas, pirulitos e bolos são alimentos contraindicados para crianças. Além do grande teor de açúcar não agregar em nada a saúde da criança, o doce vicia, estraga os dentes e é um dos grandes responsáveis pela obesidade infantil.

Os alimentos citados são os “mais atrativos” para as crianças e quem devem total cautela. Se possível evitar ao máximo o consumo e se oferecido em dosagens controladas e sempre observando sinais de alergias.

No caso de crianças que acompanham os pais em “aventuras culinárias”, é necessário observar cada ingrediente consumido, como é o caso de comidas japonesas. A maioria dos pratos da culinária japonesa vão peixes crus e por isso devem ser evitados. Opte pelos pratos cozidos ou outras variedades do cardápio que agradam bastante as crianças.

Alergia a Alimentos

Quando falamos de alergia, imaginamos manchinhas e até mesmo coceira na pele. Mas quadros alérgicos podem ser muito mais perigosos do que somente um desconforto assim e oferece grande risco a vida caso não socorrido a tempo.

Mesmo alimentos naturais que parecem tão inofensivos podem causar reações alérgicas fatais. Alguns casos surgem como sintomas de uma simples intolerância alimentar ou até mesmo de uma infecção intestinal, quando na verdade está indicando reação ao alimento consumido.

A causa das alergias alimentares está relacionada à produção de um tipo de substância pelo organismo, chamada de anticorpos imunoglobulina E (IgE), que reage provocando alergias a um determinado alimento.

Embora muitas pessoas apresentem intolerância a alimentos, as alergias alimentares não são comuns. Em uma alergia alimentar real, o sistema imunológico produz anticorpos e histamina em resposta a esse alimento consumido.

Principais Alimentos a Causar Alergia

Qualquer alimento pode causar uma reação alérgica, mas alguns são apontados como os principais vilões e mais perigosos dos quadros alergênicos, tanto de crianças como em adultos. São os ovos, leite, amendoim, frutos do mar (camarão, peixes, caranguejo, lagosta), soja, frutas secas e glúten.

Algumas pessoas só descobrem alergias alimentares após apresentarem reações, mas é possível descobrir antecipadamente através de testes de alergia. Normalmente os sintomas ocorrem imediatamente ou em até duas horas depois de comer. Os principais sintomas são:

  • Urticária;
  • Rouquidão;
  • Respiração difícil ou ruidosa;
  • Dor abdominal;
  • Diarreia;
  • Dificuldade para deglutir

Outros sintomas a serem observados é tontura, desmaio, congestão nasal, náuseas e vômitos, manchas escamosas com coceira (dermatite atópica), bolhas e inchaço (angioedema), principalmente nas pálpebras, face, lábios e língua.

As alergias são mais perigosas em crianças e bebês, quando envelhecemos, o sistema digestivo amadurece e o corpo fica menos propenso a absorver alimentos ou componentes que provocam alergias. Mas em qualquer idade devemos ficar atentos a reações alérgicas.

Veja Também: Alimentos Para Soltar o Intestino
Foto: pxhere