Se a resposta for “depende” vai parecer mal respondido? É que de verdade, depende! Depende de muitos aspectos: Tempo de uso, modelo, se está sob asupervisão de um adulto, local que está sendo utilizado, é bem complexo mesmo! Não é à toa que é um dos assuntos mais polêmicos em se tratando de brinquedos ou acessórios para bebês.

Os andadores para bebês são realmente tentadores, tanto para a criança, que fica deslumbrada com a liberdade e mobilidade adquirida instantaneamente quanto para os pais, que ficam encantados, vendo o filho explorar novos movimentos e ainda de sobra tira alguns minutinhos de “descanso”.

Alerta aos Pais

Mas é exatamente aí que mora o verdadeiro perigo. O andador para bebês requer mais do que nunca a supervisão atenta de um adulto, caso contrário os riscos são enormes e as consequências podem ser graves.

Outro ponto defendido por alguns especialistas é do mal do andador por forçar a coluna do bebê por muito tempo sustentando-se de pé. Porém, é comprovado que o que faz mal mesmo é o excesso de tempo de uso e não o uso em si.

As mamães, sempre preocupadas com o bem-estar dos seus filhos, principalmente quando o assunto é segurança, ficam na dúvida em comprar ou não o andador. Por isso selecionamos algumas informações importantes para te ajudar a compreender melhor os prós e contras deste equipamento.

Porque o Andador Para Bebês é Perigoso

Algumas pesquisas realizadas no Brasil e em outros países do mundo apontam que o andador é o equipamento infantil responsável pelo maior número de acidentes e lesões. Uma pesquisadora da Suécia chegou a publicar a conclusão de uma análise de casos de traumatismo craniano em crianças menores de 4 anos que aponta o andador como o equipamento infantil mais perigoso, seguido por brinquedos de playground.

Venda Proibida

Em alguns países a venda do andador para bebês já foi proibida e gera grandes discussões sobre a restrição do uso, principalmente entre os profissionais da área da saúde. Alguns estados brasileiros também adotaram a proibição, mas o assunto continua rendendo muita polêmica.

O modelo do andador para bebês questionado é aquele tradicional onde a criança fica sentada no meio, com os pezinhos tocando o chão, empurrando o brinquedo para frente e para trás. Segundo especialistas, o brinquedo chega a atingir uma velocidadede 1m/s, o que é muito para um bebê de meses que não tem nenhum controle e noção dos riscos.

Principal Risco do Andador

Ao circular pelo ambiente livremente, o bebê está sujeito a passar com o andador em cima de algum brinquedo ou qualquer objeto que estiver no chão, inclusive degraus, fazendo o equipamento tombar para frente e o bebê ser arremessado. Nesta hora, segundo pesquisas, a cabeça é a primeira a ser atingida, por isso o grande índice de traumatismo craniano em acidentes ocorridos com este equipamento.

Ainda tem o perigo da criança no andador acessar locais perigosos como escadas, cozinha e piscina, por exemplo. A supervisão integral de um adulto é imprescindível para evitar qualquer tipo de acidente.

Cuidados Para Evitar Acidentes

Alguns outros cuidados são essenciais para reduzir os riscos e garantir a segurança e bem-estar do seu bebê, que afinal, com ou sem o andador precisa de cuidados em tempo integral. Confira algumas dicas:

  • Qualquer equipamento ou brinquedo infantil, se mal utilizado, causam riscos de acidente (não é um problema exclusivo dos andadores)
  • Cheque antes de comprar um brinquedo ou acessório se o mesmo possui selo de garantia da ANVISA
  • Ao engatinhar a criança também está sujeita a acessar objetos perigosos, escadas ou piscina. Supervisione bem de perto para que nada de errado aconteça.
  • Se optar em usar o andador, limite o tempo de uso e fique acompanhando do ladinho para não correr o risco do andador tombar.
  • Amar é cuidar! Cuide do seu pequeno e tudo vai correr muito bem!

O andador para bebês prejudica o desenvolvimento?

Não existe nenhum estudo que comprove os prejuízos do andador no desenvolvimento físico e motorda criança. Muitos pediatras alegam que o equipamento pode atrapalhar a formação da musculatura das pernas e coluna, além de dificultar a aprendizagem da marcha correta.

Uma pesquisa realizada pela Universidade de Juiz de Fora avaliou 40 crianças, onde metade delas usou o andador e a outra metade não. Não foi observada nenhuma alteração no desenvolvimento motor e físico de nenhuma delas. Concluiu-se então que o andador não traz nenhum benefício, mas também não traz prejuízos nestes aspectos.

De fato, as fases naturais que levam aos primeiros passos, que é o rolar, sentar e engatinhar, são importantes para proporcionar à criança a segurança e maturidade necessárias para a hora certa de caminhar sem nenhum tipo de apoio.

Andador Para Bebês de Empurrar

O andador de empurrar é uma espécie de carrinho, onde o bebê se apoia e saicaminhando para todos os lados. Geralmente a criança quando se interessa por este tipo de brinquedo já está mais firme, dando os primeiros tímidos passinhos e precisa mesmo só de um “empurrãozinho”.

Como neste tipo de andador ela não fica presa e se ele tiver em uma velocidade que ela não consiga acompanhar, possivelmente ela vai soltar e cair sentada, os riscos de acidentes graves são menores. Mesmo assim, todo o movimento do bebê deve ser supervisionado por um responsável.

Veja Também: Primeiros Passos do Bebê

Fotos: Bob Deng, Tamgarma