Para as mulheres que o foco no momento está totalmente longe de uma gravidez e possuem uma vida sexual ativa, se preocupar com métodos contraceptivos é fundamental. Não existe outra fórmula para evitar uma gravidez, se não for se prevenindo. Pensando nisso, na década de 60 foi desenvolvido o método anticoncepcional, que ofereceria mais segurança e conforto para as mulheres, além da liberdade sexual.

Poucos sabem da história do anticoncepcional e por isso, fomos mais a fundo para entender o porquê esse método foi desenvolvido e qual a importância dele na sociedade. Com certeza você já ouviu falar que antigamente, a relação sexual era vista como meio especificamente de reprodução, onde não era visado o prazer, principalmente das mulheres. Por isso, era muito natural vermos famílias com 8, 10, 14 filhos, por não conseguir controlar os desejos masculinos e acabar engravidando a esposa diversas vezes.

Vivenciando essa realidade, uma feminista e uma empresária se uniram para desenvolver um método para mulheres, que fosse eficaz, seguro e barato, e assim foi criada a pílula anticoncepcional comercializada no mundo todo e atualmente produzida por milhares de empresas. Mesmo com uma extensa lista de métodos contraceptivos oferecidos nos dias de hoje, o anticoncepcional ainda está no topo da lista dos métodos mais utilizados pelas mulheres.

Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! No vídeo conto a história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Assistir agora!
Dra. Andrea: Engravidar com FamiGel
"Secura vaginal complica a vida de quem quer engravidar. FamiGel solve esse problema" (Dra. Andrea Gomes - Ginecologista e Obstetra)
Saiba mais no vídeo
Dra. Andrea: Engravidar com FamiGel
"Secura vaginal complica a vida de quem quer engravidar. FamiGel solve esse problema" (Dra. Andrea Gomes - Ginecologista e Obstetra)
Saiba mais no vídeo

O que é o Anticoncepcional?

O anticoncepcional são pequenas pílulas produzidas a base de hormônios, que impedem que a ovulação ocorra durante o ciclo menstrual e com isso a mulher não passe por seu período fértil. Atualmente, encontramos disponíveis dois tipos de anticoncepcionais, a pílula de hormônios combinados (estrogênio e progestágeno) e a conhecida minipílula, que é produzida somente com o hormônio progestágeno, que é o mais parecido com o hormônio natural feminino, a progesterona.

Como qualquer outro método contraceptivo, o anticoncepcional não é um método 100% seguro e deve ser utilizado de forma controlada para garantir a sua melhor eficácia. Por isso, é recomendado seu uso somente para mulheres extremamente regradas, que irão utilizar o método de forma cautelosa e rigorosa, caso contrário, não oferece proteção.

Como Utilizar o Anticoncepcional?

Como principal foco da pílula anticoncepcional é o impedimento da ovulação, as pílulas devem ser ingeridas diariamente, de preferência no mesmo horário, até que a cartela termine. Após o termino, uma pausa deve ser dada para que a menstruação ocorra. Essa pausa pode variar do tipo de hormônio utilizado ou até mesmo do tipo do anticoncepcional. O ideal é seguir as instruções dadas na bula de cada anticoncepcional e seguir as orientações do ginecologista.

A maioria dos anticoncepcionais possuem 21 pílulas e pedem uma pausa de 7 dias, mas alguns possuem 24 ou 28, que são de uso prolongado ou até mesmo com pílulas sem eficácia durante a fase da pausa, somente para garantir que a mulher não esqueça de tomar no tempo certo. Neste período das pílulas ineficazes, a menstruação ocorre normalmente. Se vai começar a usar o anticoncepcional pela primeira vez, o ideal é tomar a pílula do dia marcado na cartela no 1º dia menstrual. Ao finalizar a cartela, a pausa de 7 dias deve ser dada e no 8º dia ser iniciada uma nova cartela.

IMPORTANTE: Vale alertar que no primeiro mês de uso do anticoncepcional, outros métodos contraceptivos devem ser utilizados. Por mais que o efeito seja diário, os médicos solicitam esse cuidado para garantir que uma gravidez indesejada não ocorra. Portanto, utilize preservativo no primeiro mês de utilização.

Qual o Melhor Horário para Tomar Anticoncepcional?

Não existe um horário ideal para tomar o anticoncepcional, já que isso pode variar da sua rotina e dos seus hábitos. O melhor é escolher um horário que você tem certeza que não esquecerá, e se acha que mesmo assim pode acontecer, uma dica é colocar no despertador do celular ou até mesmo em um aplicativo de acompanhamento de ciclo menstrual que oferece essa função.

A maioria das mulheres preferem tomar antes de dormir, isso se seguem uma rotina e sempre dormem no mesmo horário ou em um horário aproximado. Deixem a cartela sempre a vista ou próxima a área da cama, para garantir o fácil acesso. Com o tempo, tomar a pílula se tornará um habito diário assim como tomar banho e escovar seus dentes para dormir.

E Quando Esquecer de Tomar a Pílula no Horário Certo?

Obviamente em alguma ocasião ou outra, você pode vir a esquecer de tomar a pílula ou simplesmente não ser possível, por não estar ao acesso dela. Por exemplo, está em uma festa, o seu horário de tomar a pílula é as 22hs, você não irá correndo para casa só para isso. Pensando nessas situações, o melhor é deixar a cartela de pílulas sempre dentro da bolsa, aonde você for, garantindo que aonde estiver tomará direitinho. Mas, se não costuma carregar a cartela na bolsa e passou do horário de tomar, o ideal é tomar assim que for possível. Chegou em casa, tome a pílula e pronto. Não pule essa pílula na cartela e não deixe para o outro dia.

No caso de esquecimento de mais de uma pílula ou por um período maior que 12 horas, o efeito da pílula anticoncepcional pode ser cortado. Nestes casos, recomendados o uso de preservativo neste período para garantir que uma gravidez indesejada ocorra.

E se Durante a Pausa do Anticoncepcional a Menstruação Não Descer?

Durante a semana de pausa do anticoncepcional, o esperado é que a menstruação ocorra. Mas e se não ocorrer, o que fazer? Essa é uma grande preocupação das mulheres que tomam a pílula anticoncepcional e que provoca grande receio da pílula ter falhado e uma gravidez ter acontecido. Mas na verdade, alguns fatores devem ser avaliados!

Se tomou a cartela inteira direitinho, sem falhar nenhuma pílula, não existe risco nenhum da pílula ter falhado. Mas se deixou de tomar algum dia, pulou, ou tomou com atraso em um
período bem longo, uma janela fértil pode ter sido aberta neste período. O ideal é fazer um teste de gravidez para confirmar! Se quiser, você encontra testes de alta sensibilidade da Famivita aqui em nossa loja virtual.

Anticoncepcional Injetável

Além das pílulas anticoncepcionais existe outro método contraceptivo que provoca o mesmo efeito, mas com menos trabalho para as “esquecidinhas”, que é o anticoncepcional injetável. Assim como o método oral, o anticoncepcional injetável é composto de hormônios que tem o intuito de bloquear a ovulação, a sua única diferença é na forma de utilização.

Assim como as pílulas orais, o anticoncepcional injetável pode ser a base de estrogênio e progesterona ou somente de progesterona, que após aplicado começa a liberar pequenas doses hormonais diárias. Além da injeção mensal, existe a opção da injeção trimestral que são compostas de hormônio progesterona, que possuem maior durabilidade e por isso são absorvidos lentamente pelo organismo feminino, proporcionando um período mais longo de proteção.

Porém, tanto o anticoncepcional oral como o injetável, devem ser iniciados juntamente de outro método contraceptivo como o preservativo, já que o primeiro mês não é totalmente seguro.

Vantagens e Desvantagens do Anticoncepcional Injetável

A primeira vantagem muito evidente do uso do anticoncepcional injetável é o fato de não ter que tomar todos os dias, e assim não correr o risco de esquecer e acabar “perdendo o mês” de proteção por conta de um único dia. Pensando por esse ponto, seria perfeito, não é? Mas a verdade, é que seu uso tem desvantagens também e pode provocar alguns desconfortos, então o ideal é colocar na balança e ver o que é melhor para cada mulher.

O anticoncepcional injetável também está no topo da lista das opções para controle dos sintomas de TPM. Para as mulheres que sofrem com sintomas intensos nessa fase, pode ser uma escolha. Outro ponto positivo, é que esse tipo de contraceptivo ajuda a reduzir os riscos de câncer no colo uterino e nos ovários, doença está que vem crescendo de forma assustadora todos os anos.

Nas desvantagens, está no topo da lista os inchaços corporais, que dão a impressão de ter ganhado muito peso. Essa é a principal reclamação das mulheres que fazem o uso desse método, mas claro, que não são todas que sofrem com esse efeito, vai de organismo para organismo. Outra desvantagem são os escapes durante o ciclo, que ocorrem devido à baixa de progesterona no organismo, então podem acontecer quando menos se espera.

E Se Esquecer de Tomar a Injeção Anticoncepcional No Dia Certo?

O ideal é que não esqueça e se possível marque no alarme para lembra-la, mas se acontecer deve seguir as orientações para cada tipo de anticoncepcional. Se no caso tomar o de uso mensal, sua tolerância para receber a injeção é de no máximo 2 dias, já os de uso trimestral até uma semana de tolerância. Lembrando que, se atrasar o dia de tomar, o preservativo deve ser utilizado como forma de garantia pelo menos nos primeiros 10 dias após a injeção.

Se parou de tomar por um período e quer retornar, o processo deve ser iniciado “do zero”. Espere o próximo dia da menstruação e tome no mesmo dia, iniciando um novo ciclo. Não esqueça de se prevenir no primeiro mês de uso!
Foto: Ceridwen