Muitas mulheres acabam sendo diagnosticadas com apendicite na gestação. O problema não tem nenhuma associação à gravidez e pode aparecer em qualquer idade gestacional, do primeiro trimestre até o terceiro trimestre e quando diagnosticada rapidamente não há riscos para paciente.

Mesmo não sendo considerado tão grave, não deixa de ser uma situação preocupante por se tratar de uma futura mamãe. Quando ocorre um caso de apendicite na gestação, todo cuidado é pouco afinal está em jogo a saúde da gestante e do bebê.

Aspectos Importantes Sobre Apendicite

A apendicite ocorre com a inflamação do apêndice e trata-se de um órgão linfático localizado na primeira parte do intestino grosso (ceco), localizado no lado direito do abdômen, onde ocorre a retenção de restos fecais.

Grávida 4 anos depois do 1°!
"Lutei quase 4 anos para engravidar de novo! Saiba o que mudou a minha história." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! No vídeo conto a história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Assistir agora!
Grávida após 4 anos! Faça como Alyne
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Clique no play e conheça meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Conhecer FamiGel!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! No vídeo conto a história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Assistir agora!

Quando o apêndice é rompido, as fezes e outros microorganismos se espalham pela cavidade abdominal, podendo ser considerado como uma infecção grave. Essa situação ocorrendo dentro de uma gravidez, acaba se tornando um pouco mais preocupante já que coloca em risco duas vidas.

A avaliação médica é muito importante, principalmente no primeiro momento de queixa da gestante, além do exame físico, também são solicitados vários exames que ajudaram no diagnóstico. Os exames solicitados para diagnóstico são: tomografia, ultrassom abdominal, ressonância e exames de sangue.

Causas da Apendicite

Ainda não se sabe ao certo porque esta situação acontece, mas alguns aspectos devem ser levados em consideração quanto à inflamação do apêndice. Pode ocorrer a obstrução de gordura ou fezes na parede do abdômen ou ocorrer infecção por vírus onde temos a doença gastrointestinal.

As duas situações acontecem quando uma bactéria se aloja dentro do apêndice e se multiplica, onde ocorre a inflamação e inchaço do apêndice, juntamente com pus. Precisa ser tratada logo já que pode ocorrer o rompimento do apêndice.

Os sintomas e causas no caso de gestantes podem confundir a avaliação, com o crescimento do útero e os órgãos que são empurrados para cima e lados, os sintomas do apêndice inflamado na gravidez se assemelham com os sintomas de mulheres não grávidas, mas pode ser difícil o diagnóstico neste período gestacional.

Quais os Riscos do Apêndice Inflamado Para o Bebê e a Gestante?

A doença do apêndice inflamado é considerada de emergência principalmente tratando-se de mulheres grávidas de ordem cirúrgica e não obstétrica, colocando em risco a vida da mãe e do bebê se não diagnosticada de maneira correta.

No caso mais grave, a gestante corre o risco de aborto ou ter um parto prematuro. Ainda há o risco de o apêndice se romper e ocorrer à inflamação do peritônio, fazendo com que os restos
fecais se espalhem pela cavidade do abdômen, causando uma grave infecção que acaba colocando em risco a vida da gestante e de seu bebê.

Sintomas do Apêndice na Gestação

Os sintomas podem ser camuflados e confundidos com o processo gestacional, sendo muito perigoso, pois, atrasa o diagnóstico e a demora do tratamento da infecção. É muito importante reconhecer estes sintomas para que haja o diagnostico precoce evitando maiores complicações.

  • Dor no Abdômen – Fique atenta, é uma dor muito forte e se apresenta no meio da barriga e se estende próximo ao umbigo, seguindo em direção ao lado direito do abdômen.
  • Náuseas e Vômitos – Estes sintomas podem ser confundidos com os sintomas da gestação, sendo importante procurar um médico, mesmo quando venha acompanhado de outros sintomas ou não.
  • Falta de Apetite – É bem acentuada neste caso.
  • Febre baixa – A febre baixa é um dos aspectos apresentados durante o processo de inflamação do apêndice.

Fique atenta aos sintomas, quando o apêndice se rompe, a dor pode sumir por um pequeno período causando um alivio e uma melhora por algum tempo. Mas a partir do momento que a cavidade abdominal inflama passando para uma condição chamada de peritonite, a dor piora muito e os sintomas ficam mais graves, dificultando caminhar e tossir.

Neste quadro os sintomas se apresentam com diarréia, calafrios, náuseas e vômitos, perda do apetite, tremores e febre. E importante ficar atenta com relação aos sintomas, se persistirem por mais de doze horas procure ajuda médica, afinal quanto antes souber o diagnostico mais breve receberá o tratamento resguardando sua vida e de seu bebê.

Cirurgia de Apendicite na Gestação

A solução para o problema da apendicite na gestação é cirúrgico e há dois procedimentos cirúrgicos para retida do apêndice. A apendicectomia é um procedimento convencional ou a cirurgia por vídeo-laparoscopia, por vídeo é um procedimento mais tranqüilo, causando menos dor e uma melhor recuperação.

Cirurgia Tradicional

A cirurgia do apêndice é realizada com anestesia geral e leva um período de trinta minutos à uma hora dependendo do procedimento. Em muitos casos há necessidade da cirurgia tradicional, com o corte na barriga, mas o médico que decidirá qual método mais eficaz para seu diagnostico.

Cirurgia de Vídeo-Laparoscopia

A vídeo-laparoscopia, geralmente é indicada no primeiro e segundo trimestre do período gestacional e a apendicectomia é mais indicada no final da gestação. A gestante permanecerá internada após a cirurgia cerca de um a três dias, para observação devendo voltar para casa assim que consiga se alimentar com alimentos sólidos.

Para que a recuperação seja mais rápida, deverá seguir à risca as recomendações medicas quanto a repouso, não levantar peso, se alimentar de forma correta e ir ao consultório para avaliação quanto a cicatrização e evitar possíveis infecções pós cirúrgica.

Veja também: Cólica na Gravidez – Quando se Preocupar
Foto: contato1526