A infertilidade é um problema que acompanha a humanidade desde sempre. Se nos compararmos com outros animais, a nossa taxa de fertilidade é bastante baixa naturalmente. E com os problemas que podem acontecer tanto com homens quanto com mulheres, as chances de sucesso diminuem ainda mais. A boa notícia é que hoje em dia diversos tratamentos existem graças aos recentes avanços da medicina, o que permite que muitos casais possam realizar o sonho de ter um filho, ainda que isso exija certo esforço. Um dos problemas que podem ocorrer com os homens é a atenospermia e, se você não sabe exatamente do que se trata esse termo, leia o texto e descubra como esse problema pode ser solucionado.

O que é a Atenospermia?

Atenospermia nada mais é do que o termo usado para uma condição masculina que diz respeito à motilidade de seus espermatozoides. Em resumo, é o termo utilizado quando as células reprodutoras do homem não possuem motilidade suficiente, ou seja, tem dificuldades para “nadar” e chegar até o óvulo da mulher para a fertilização. Essa condição é considerada um tipo de infertilidade masculina porque, uma vez que os espermatozoides têm dificuldade de se mover, as chances de ovularem são praticamente nulas.

Causas da Atenospermia

As causas da infertilidade de um homem podem ser bastante variadas, ainda que muitas vezes a atenospermia esteja relacionada a infecções na região dos testículos. Porém, existem diversas outras causas que também podem estar relacionadas à atenospermia, como:

Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! No vídeo conto a história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Assistir agora!
Dra. Andrea: Engravidar com FamiGel
"Secura vaginal complica a vida de quem quer engravidar. FamiGel resolve esse problema" (Dra. Andrea Gomes - Ginecologista e Obstetra)
Saiba mais no vídeo
Dra. Andrea: Engravidar com FamiGel
"Secura vaginal complica a vida de quem quer engravidar. FamiGel resolve esse problema" (Dra. Andrea Gomes - Ginecologista e Obstetra)
Saiba mais no vídeo
  • Longos períodos sem ejaculação
  • Idade avançada
  • Defeitos na produção de espermatozoides
  • Consumo excessivo de drogas e álcool
  • Obstruções causadas por uma vasectomia
  • Maus hábitos alimentares

Nem sempre o que causa a atenospermia tem o controle do homem, mas muitos desses fatores podem ser controlados para que o homem tenha mais chances de ser fértil.

Como é Feito o Diagnóstico?

O diagnóstico da atenospermia é bastante simples e pode ser feito com um simples espermograma. Após o homem ejacular em um recipiente apropriado, seu sêmen é levado à análise em laboratório, onde é feita a contagem dos espermatozoides, além de também serem avaliadas suas condições de motilidade e tempo de vida.

Trata-se de um exame bastante simples e que pode relevar diversos problemas. Se o resultado for negativo, o homem pode ter que realizar outros exames como a punção testicular, por exemplo, que analisa seus espermatozoides direto dos testículos para analisar se o problema é em sua produção ou no caminho até sua saída do corpo.

É Possível Engravidar Quando Existe Atenospermia?

Quando um homem possui atenospermia, as chances de ele engravidar sua parceira são praticamente nulas. Não é possível descartar totalmente, mas um médico sempre o avisará
que, se você realmente quiser ter um filho, é bom pensar seriamente em métodos alternativos de fertilização.

A fertilização intrauterina é um dos métodos possíveis para que isso possa acontecer. O método consiste basicamente na colocação do esperma diretamente no útero da mulher de modo artificial. Se o problema do homem é apenas com a mobilidade de seu esperma, ele pode ser resolvido com esse procedimento. Outro método que também pode uma alternativa é a fertilização “in vitro”, que apesar de não ser o mais barato, tem uma boa eficácia.

Tratamentos Para Atenospermia

O tratamento para atenospermia vai depender bastante da gravidade da doença para ter sucesso. O tratamento, nesses casos, normalmente é feito com antibióticos agindo diretamente na infecção para tentar reverter o quadro. Se a infecção for mais leve, o homem tem muito mais chances de se curar, mas mesmo assim não há garantias. Caso essa primeira opção não tenha sucesso, é necessário recorrer aos métodos alternativos que já citamos aqui.

Mitos Sobre a Atenospermia

Pode-se dizer que a atenospermia é um daqueles problemas que aparecem cercados de mitos, como muitos dos que envolvem a fertilidade tanto masculina quanto feminina. É necessário, porém, esclarecer que esse problema não tem nenhum tipo de relação com impotência sexual ou perda da libido, como muitos apontam. Como já relatamos aqui, a atenospermia tem muito mais relação com infecções ou presença de anticorpos na região dos testículos e o tratamento é feito a partir dessa constatação.

Por isso, a maior dica para lidar com esse tipo de problema é sempre falar diretamente com um médico sobre essa condição e não se apegar a mitos que você ouve de outras pessoas e nem a textos não confiáveis na internet. Isso é extremamente importante e vale para qualquer doença que tiver, já que o médico é quem pode indicar se há algum problema sério ou não com você.

A atenospermia é um problema que muitas pessoas desconhecem, mas que pode representar um verdadeiro empecilho na fertilidade do casal. Felizmente hoje em dia é possível identificar, adotar métodos alternativos para fertilização e até mesmo reverter esse quadro, dependendo da situação. Ainda assim é necessário sempre estar atento a qualquer problema que possa aparecer, pois quando mais cedo eles forem detectados, mais fácil será o tratamento. Lembre-se sempre de visitar um médico antes de tomar qualquer atitude como ingerir medicamentos por conta própria, já que isso pode acabar piorando a situação. A atenospermia é algo reversível, então a trate com cuidado.

Veja Também: Inseminação Artificial
Foto: Gerald