Educar os filhos sempre é uma das tarefas mais difíceis da vida de um ser humano. E por ser tratar de uma questão tão complexa, é claro que diferentes opiniões, estudos e análises surgem o tempo todo indicando para os pais qual é o melhor caminho a se seguir. Pensando nisso, um dos pontos mais discutidos sobre esse assunto é exatamente sobre autonomia para crianças.

É certo que todos os pais precisam dar certa liberdade para seus filhos para que esse processo de autonomia para crianças funcione de forma correta. A grande questão é até que ponto isso é positivo ou negativo, tanto para a criação da criança quanto para a relação entre pai e filho.

No geral, não é preciso se preocupar com a falta de conexão entre o seu filho e você. Por mais que ele tenha liberdade, se você também der liberdade para ele expressar seus sentimentos e conversar com você, a questão da relação não fica comprometida de nenhuma forma. Nos resta agora analisar a questão da criação.

Quando Começar a Dar Autonomia Para Criança?

Antes de mais nada, precisamos falar que a autonomia para crianças não é algo que surge do nada e precisa ser incentivada pelos pais. O principal motivo disso é a relação que esse tipo de incentivo tem com o desenvolvimento cognitivo dos pequenos, que, quando incentivados a fazerem as coisas sozinhos, têm um desenvolvimento maior em suas capacidades de memória, pensamento e até mesmo para resolver problemas.

É claro que esse processo precisa ser gradual, ou seja, não há como você simplesmente deixar de fazer as coisas para o seu filho e achar que isso é um incentivo. Mas quando, desde bebê, uma criança é incentivada a resolver problemas com seus brinquedos ou até mesmo quando ele precisa pegar alguma coisa, ele acaba desenvolvendo melhor essas características citadas aqui anteriormente.

Como se trata de um processo gradual, a supervisão dos pais em cada uma dessas atividades do filho é de extrema importância para que essa relação de independência não seja extrapolada ou estragada.

Fases de Autonomia Para Crianças

Como falamos do processo gradual de autonomia para crianças, aqui estão as fases em que elas desenvolvem esses aspectos e quais são as suas capacidades em cada uma dessas fases. São elas:

  • Até 3 Anos
  • Até 5 Anos
  • Até 7 Anos
  • Até 10 Anos

Até 3 Anos

Uma criança de até 3 anos precisa ser capaz de realizar tarefas simples sozinha, como guardar os seus brinquedos e comer com garfo sem a ajuda dos pais. É importante que nessa época, os pais incentivem a criança a realizar brincadeiras que estimulem tais ações.

Até 5 Anos

Uma criança de até 5 anos normalmente já consegue realizar diversos tipos de tarefas que envolvem sua higiene, como escovar os dentes sozinha e se limpar após ir ao banheiro. É claro que é sempre importante a supervisão dos pais nessa parte, até mesmo para evitar possíveis doenças, mas também é algo que vai sendo aprimorado ao longo do tempo.

Até 7 Anos

Além de estar realizando todas as tarefas já citadas com perfeição, uma criança de 7 anos também precisa ser capaz de trocar de roupas sem problemas e a praticar esportes em grupo, além de adquirir também nessa idade, a habilidade de ler e escrever.

Até 10 anos

Esse é o momento em que a supervisão dos pais em diversas tarefas pode começar a diminuir, observando apenas se o filho pode realizar sozinho as tarefas. Também é nessa idade que a criança começa a atravessar a rua sozinha e a se locomover com certa liberdade.

É claro que essa é uma questão que pode variar de ambiente para ambiente, mas mesmo em grandes cidades, é importante ensinar a uma criança as formas corretas de se comportar no trânsito como pedestre.

A Responsabilidade dos Pais na Autonomia Para Crianças

Quando falamos sobre autonomia para crianças, os pais têm duas grandes responsabilidades:

  • Incentivar
  • Supervisionar

Primeiramente, o incentivo é muito importante porque faz com que a criança perceba o que é preciso fazer para adquirir autonomia. Por outro lado, todas essas atividades das crianças precisam ser supervisionadas pelos pais, em maior ou menor grau dependendo da atividade ou da idade da criança. Os pais são diretamente responsáveis pela forma como a criança irá encarar a liberdade durante sua vida, por isso é tão importante executar bem essas duas tarefas.

Como a Autonomia Afeta o Futuro da Criança

Uma criança que aprende a ter autonomia desde cedo, adquire senso de responsabilidade, o que irá ser muito importante em seu desenvolvimento. Em suas relações na escola, por exemplo, você já consegue perceber se a criança tem autonomia ou não, tanto pelo seu comportamento em sala de aula, quanto com a forma em que ela lida com seus deveres de casa.

Ter essa independência também livra a criança de passar por problemas no futuro, quando será obrigada a lidar com problemas e os pais não estarão por perto. Essa é uma das maiores vantagens de estimular a autonomia para crianças desde cedo.

A criação de um filho pode gerar diversas preocupações, mas é com certeza uma das experiências mais maravilhosas e recompensadoras que podemos ter em nossas vidas, por isso, toda a preocupação e o estresse que temos, vale a pena no final.

Estimular a autonomia para crianças faz parte desse processo e ainda que muitas vezes pareça difícil fazer com que o filho compreenda que certas tarefas precisam ser feitas por ele, mas quando isso acontece, você percebe que deu um passo a mais em sua criação.

Veja Também: Meninos Devem Ajudar em Casa?
Foto: confidentdentalcare