Há certos cuidados com os bebês que aos olhos de alguns são desnecessários, mas que desde os tempos antigos são utilizados como forma benéfica para manter a saúde das crianças. O banho de sol em bebê é um deles, que infelizmente nem todos os pais tem conhecimento sobre sua real necessidade e acabam não proporcionando esse cuidado que a própria natureza oferece. Mas afinal, para que serve o banho de sol em bebê?

Quando o bebê é amamentado através do leite materno, ele recebe pelo leite a vitamina D. Vitamina essa responsável por proporcionar melhor saúde dos ossos, dentes que ainda estão em formação e pele. Mas para que essa vitamina sintetize no organismo e ative sua função é necessária à exposição ao sol em horário adequado. Obviamente você não deve expor seu bebê há muitas horas no sol, afinal o intuito não é “bronzear” o bebê e gerar queimaduras na pele. Apenas 5 minutos de exposição recebendo diretamente os raios solares em horários antes das 10 da manha ou após as 16 h é o suficiente para que a vitamina se torne ativa e faça sua função no organismo.

Alguns pais tem o costume de fazer o banho de sol em bebê dentro de casa, através da janela. E esse método não é recomendado já que o vidro filtra os raios solares, fazendo que os raios mais saudáveis não cheguem ate o bebê. A exposição deve ser realizada diretamente, de preferencia com partes do corpo expostas para melhor absorção. Para o banho de sol em bebê opte por roupas leves que poderão receber de forma apropriada os raios solares, isso quando não for possível deixa-lo bem à vontade somente de fralda. Quando a temperatura esta mais alta, sem correntes fortes de ar você pode deixa-lo alguns minutinhos sem roupa sem maiores preocupações. Já em tempos mais frios com vento, faça o banho de sol mesmo com ele todo vestido.

Outro fator bem importante referente ao banho de sol em bebê, é que ele auxilia na diminuição da bilirrubina no sangue. A bilirrubina é a substância que causa icterícia nos bebês deixando-os com a pele amarelada e em alguns casos mais graves sendo necessária a internação para resolução do problema. Com o banho de sol, a icterícia pode ser evitada e até mesmo diminuída.

Como Fazer o Banho de Sol?

Como já citamos acima, existem os horários adequados para o banho de sol em bebê. São os horários que o sol não apresenta risco de queimaduras na pele, que são antes das 10 da manha e posterior às 16hs, sendo os raios solares considerados saudáveis. O tempo de exposição deve ocorrer entre 5 a 10 minutos, e todo o corpo do bebê deve ser exposto ao sol, exceto o rosto e olhos que tem maior sensibilidade devendo ser coberto e bem protegido.

O banho de sol é recomendado com o bebê totalmente despido, vestindo somente a fraldinha. Porém se o tempo está mais fresco, o procedimento pode ser realizado com roupas. De preferência com tecidos leves e de algodão onde conseguem receber os raios solares saudáveis ultrapassando até a pele do bebê. Se o bebê chora ao tirar a roupa ficando irritado com o banho de sol, você pode coloca-lo de roupa exposto ao sol e ao passar alguns minutos você tira uma peça de roupa, como por exemplo, a calça. Após ter se acostumado, você retira mais outra peça até conseguir que todo o corpinho receba os raios solares. O banho de sol em bebês deve ser um procedimento diário, e com o passar dos dias se tornará algo prazeroso para ele, lembrando que além de gostoso ajuda e muito na saúde, fortalecendo ossos, dentes e a pele de todo o corpo.

O banho de sol é recomendado para bebês desde o nascimento, porém antes de ser iniciado questione ao pediatra quando iniciar e qual o período apropriado para seu bebê. Lembrando que antes dos 6 meses de vida, o uso de protetores solares não é indicado por oferecer risco de alergia na pele do bebê.

Veja também: Icterícia Neonatal – Mais Comum Do Que se Pensa!

Fotos: Erica Firment, Ikhlasul Amal