Quando o bebê fica sem fazer cocô, logo suspeitamos de que ele está com o intestino preso: a famigerada “prisão de ventre” ou constipação intestinal. Em bebês recém-nascidos, isso chega a ser mais preocupante ainda. Porém, nem sempre o bebê que não faz cocô está doente – ainda mais se for apenas por alguns dias.

Apenas se ele aparentar sentir dor, ou ter hemorroidas e outros machucados no bumbum, pode ser necessário um tratamento. Geralmente, o bebê que mais sofre de doenças no intestino é o que já deixou de ser amamentado pelo leite materno.

Por que Meu Bebê Não Faz Cocô?

Os bebês geralmente precisam trocar de fralda toda hora, e quando isso não acontece, é normal haver preocupação. Porém, apesar de, no início, o intestino do bebê funcionar como um reloginho e o lactente fazer cocô quase sempre depois de mamar, isso pode mudar entre o primeiro e segundo mês de idade.

Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! No vídeo conto a história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Assistir agora!
Dra. Andrea: Engravidar com FamiGel
"Secura vaginal complica a vida de quem quer engravidar. FamiGel solve esse problema" (Dra. Andrea Gomes - Ginecologista e Obstetra)
Saiba mais no vídeo
Dra. Andrea: Engravidar com FamiGel
"Secura vaginal complica a vida de quem quer engravidar. FamiGel solve esse problema" (Dra. Andrea Gomes - Ginecologista e Obstetra)
Saiba mais no vídeo

Com o desenvolvimento do sistema digestivo, a criança começa a criar o seu hábito intestinal, e esse hábito acaba sendo diferente para cada pessoa. Nessa transição, o bebê pode ficar mais tempo sem fazer cocô e isso ser absolutamente normal. Ele pode fazer cocô somente uma vez por semana. Esse período dura, em média, 20 dias normalmente. A partir daí, é esperado que o ritmo de evacuações se torne mais frequente quando o desenvolvimento do bebê é normal. Se ele demonstrar outros sintomas como dor, irritação e perda de peso, aí sim pode ser indicativo de doença e constipação.

Causas Principais

Veja quais são as causas mais comuns para a prisão de ventre em bebês:

  • alimentação
  • Estresse
  • Pouca atividade física
  • Inibição do reflexo da evacuação

Depois de um pouco mais velho, a partir do momento em que o bebê para de se alimentar apenas do leite materno, é normal também que passe a fazer cocô uma vez só por dia, ou que faça um dia e fique até dois em evacuar. Suas fezes passam a ter consistência mais firme. Novamente, nesses casos apenas se o bebê não faz cocô e adicionalmente apresenta outros sintomas, isso pode ser considerado um caso de prisão de ventre a ser tratado.

Sintomas Alarmantes

Os sintomas que podem indicar algo mais grave, como uma doença congênita, são:

  • Vômitos
  • Sangramentos retais
  • Dormir Muito
  • Micção reduzida
  • Falta de apetite
  • Abdômen distendido

Leve seu filho ao hospital caso apresente um conjunto dos sintomas descritos acima.

Como Ajudar o Bebê a Fazer Cocô?

Às vezes o seu filho pode sentir uma dor na barriga e também parecer estar mais irritadiço. Se as fezes estiverem endurecidas e causarem desconforto, ou ainda se houver sangramento na hora de evacuar, algo tem de ser feito para ajudar seu bebê.

É importante evitar que isso se torne algo crônico. Assim, verifique sempre a fralda do seu bebê para se certificar de que ele está com o intestino funcionando bem: se ele ficar muito tempo sem fazer cocô ou estiver com fezes secas e duras, é um sinal de constipação intestinal. O recém-nascido que está na fase de amamentação materna, além de ser um reloginho e fazer cocô várias vezes por dia, costuma ter as fezes pastosas. Mas, por outro lado, por ainda não terem sido introduzidos outros alimentos na dieta dele, pode acontecer de haver pouco material e fermentação para formação de um bolo fecal e isso levá-lo a demorar mais tempo para fazer cocô.

Nesse caso, tentar amamentá-lo mais vezes pode ajudar. A causa também pode estar na alimentação da mãe que amamenta. É importante, então, que você se hidrate bastante, consumindo de dois a quatro litros de líquidos por dia. Já no caso dos bebês maiores que seis meses, que, muitas vezes nessa idade, já começaram a tomar outras fórmulas de leite e algumas comidas, o organismo pode não ter reagido bem a essas mudanças, mesmo sendo alimentos considerados seguros. Um jeito de tentar resolver o problema é trocando a fórmula do leite: verifique se a concentração do pó na mistura está correta. Dê também preferência às papinhas ricas em fibras.

E, num método mais natural, dá para inserir frutas na dieta da criança. Tanto nos sucos e vitaminas, quanto na mamadeira ou sopinhas, em pedacinhos. As frutas mais indicadas para “soltar” o intestino são a ameixa preta, laranja, tangerina, o mamão, abacate, manga, morango, e até Kiwi. A receitinha para a ameixa preta é deixar a fruta de molho em um copo de água durante a noite, dando de beber apenas a água no dia seguinte.

Dicas Simples para Ajudar a Evacuação

Outras recomendações simples para ajudar o bebê a fazer cocô são:

  • Amamentar de hora em hora, ou de duas em duas, de três em três;
  • Cuidados com a higiene da região anal do bebê
  • Estimular movimentos na criança, principalmente o de “bicicleta” com as pernas
  • Massagear a barriga do bebê, pressionando três dedos na barriga abaixo do umbigo

Na maioria das vezes, não é preciso nem é recomendável inserir supositórios no bebê, pois ele pode se tornar dependente disso para que o intestino trabalhe. Se as soluções caseiras não funcionarem, procure o pediatra da criança.

Uma outra dica para as mamães se tiverem tentando ter outro bebê. A Patricia Amorim em parceria com a empresa Famivita, desenvolveram uma linha de produtos potencializadores da fertilidade, entre eles vitaminas para fertilidade feminina e masculina, testes de ovulação e o famoso gel lubrificante amigo da fertilidade, que faz o papel do muco fértil e ainda auxilia os espermatozoides a chegarem ao óvulo. Você encontra todos os produtos aqui na loja virtual do Trocando Fraldas.

Veja Também: Identifique a Saúde Através do Cocô do Bebê

Foto: PublicDomainPictures