Para muitas famílias o bicho de estimação pode ser como um filho! Aqui em casa é assim, minhas cachorrinhas são como “filhas de rabo” que alegram a casa e a vida das crianças. Bom, dia desses vi um vídeo na internet em que a chegada do bebê dentro de casa foi comemorado e muito pelo bicho de estimação da família e também já vi vários relatos a respeito de mudança no comportamento dos “filhos peludos” quando o assunto é uma nova gravidez.

Amo, amo animais e desde que casei sempre tive bichinhos em casa. A Miley é a filha peluda que fica mais perto das crianças e desde que eu engravidei da Mel ela grudou em mim de uma forma diferente. Ela sempre queria ficar junto o mais perto possível de mim. Tinha comportamento de proteção, não deixava ninguém chegar perto de mim. Isso é comum acontecer, os animais sentem a “cria” que está para chegar, já que se sentem em uma matilha. Os animais veem o seu dono como líder e assim o seguem e alguns têm instinto para proteção em caso da dona engravidar.

É importante apresentar a barriga ao cãozinho a fim de preparar para a chegada do bebê e em alguns casos evitar até que os bichos de estimação fiquem estressados. Mas tudo bem, você tem um cão, um gato ou outros animais. Então o que fazer depois que o bebê nasce? Segundo alguns especialistas, o convívio de bebês e animais podem desencadear algumas alergias na criança, e um contato maior ANTES das vacinas deveria ser evitado, como por exemplo, lambidas e o animal muito próximo, alguns são atrevidos e um cachorrinho que minha mãe tinha. Ele chegou a querer entrar dentro do carrinho da Joana! Rs ele era uma figura.

Grávida 4 anos depois do 1°!
"Lutei quase 4 anos para engravidar de novo! Saiba o que mudou a minha história." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! No vídeo conto a história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Assistir agora!
Grávida após 4 anos! Faça como Alyne
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Clique no play e conheça meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Conhecer FamiGel!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! No vídeo conto a história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Assistir agora!

Alguns casos graves como alergias severas, asma e outros tem que ser descartado o animal como causador da doença e como tudo nessa vida,  bom senso é fundamental, devemos dosar e conforme o bebê for crescendo, incluir o animalzinho ao convívio é uma ótima ideia. O animal faz com que a criança possa se desenvolver melhor e em alguns casos é até indicado a família ter um bicho de estimação.

e

Bom, sempre apresentei meus bebês aos meus bichos de estimação assim que chegávamos em casa. Com cuidado e com carinho dizia que era bebê e que eles não deveriam pular em cima e mais, eu via a satisfação nos olhos dos meus cãezinhos. A Miley ficou mega curiosa quando viu a Melissa pela primeira vez, e se alertava a cada choro dela. Não desgrudava do meu pé quando eu amamentava e se ela resmungava, ela levantava as orelha como se estivesse sempre em alerta. Conforme ela foi crescendo a integração entre as duas foi natural. A Mel ama a Miley e vice e versa.

Amor é tudo que eu vejo em uma brincadeira entre meus filhos e minhas cachorrinhas e se por acaso você está pensando em ter um animal, procure um que seu filho possa interagir como uma raça mais dócil, ou um tipo de animal que seja mais receptivo a carinhos já que criança pega mesmo. Puxar rabo, monta em cima, por mais que a gente fique vigiando, as vezes acontece. Evitar acidentes como mordidas, arranhões em caso de gatos e bicadas em caso de pássaros é muito importante! Conviver com seu gato na gravidez é questão de seus exames estarem ok e de ter alguém para limpar as fezes dele, já que o maior risco estão lá. A toxoplasmose pode afetar a criança, mas desde que a gestante mantenha longe da sujeira dos bichinhos não tem problema. Falando em gatos, muito cuidado com o berço do bebê quando ele estiver lá, fique de olho para o gato não subir em cima do bebê enquanto ele dorme.

Cães são assanhados e mais curiosos que os gatos, eles podem dar um pouco mais de trabalho. Eu tive que tomar algumas providencia como não deixar o bebê sozinho com eles e tal, mas nada que faça que a família tenha que se desfazer do animal. Mantenha as vacinas dos animais em dia e sempre limpinhos com unhas aparadas, assim não terá problema. Lembre-se que tudo se resolve com paciência amor e carinho, seu animal pode se sentir como o bebê da família e deixá-lo de lado fará com que eles se sinta desprezado. Acarinhe e inclua seu bicho de estimação na nova fase da família, tudo dará certo.

E como é na sua casa? os animais convivem com as crianças? como foi sua experiência com o seu bichinho de estimação na gravidez e na chegada em casa? Vi esse vídeo e vi muita gente criticando, outros defendendo e confesso que achei lindo o cachorro demonstrar tanto afeto. Cada um tem a sua forma de viver com animais e crianças uns acham nojento, outros acham normal e fica a pergunta no ar, qual a sua opinião a respeito do convívio com animais e crianças?

Veja também: Ao chegar em casa

Foto: Acervo Pessoal TF