A amamentação é um momento mágico, de total entrega e que exige da mulher muita determinação e desejo para conseguir. Nos primeiros dias principalmente não é nada fácil, primeiro o leite que não vem rápido ou na quantidade suficiente, segundo pela dor ainda mais quando não se tem o bico formado e terceiro quando nos deparamos com o bico do peito rachado e ferido pela quantidade de tentativas e insistência para alimentar o seu filho.

Mas ao contrário do que a maioria das mulheres pensa o bico do peito rachado não é um sintoma comum da amamentação e sim sinal de que a pega não esta sendo feita corretamente. Em alguns casos ocorre ate sangramento na área devido a fissuras que são abertas, mas também pode ocorrer sangramento mesmo que não esteja dolorido na área. Por isso caso o seu bebê regurgite leite com um pouco de sangue, não se assuste, afinal ele pode ter mamado um pouco do sangue e não existe mal nenhum nisso pois saiu do seu peito. A melhor forma de se evitar o bico de peito rachado é fazer com que o bebê mame e pegue o peito corretamente. O mamilo deve tocar o palato mole da boca do bebê, que é a região mais molinha do céu da boca. Caso isso não aconteça, às fissuras começam a surgir. Outro fato bem comum que gera os machucadinhos tão doloridos no seio é o bebê ficar chupetando ao invés de mamar ou ficar “mastigando” o bico do seio, esse processo junto com a saliva faz que a pele se rompa causando feridas.

Em casos isolados, a pele da mama pode apresentar ressecamento causado por diversos motivos e acabar gerando desconforto na hora da amamentação. Também conhecido como eczema ou dermatite, essa região que tem a pele tão delicada e fina pode sofrer devido ao contato com resíduos de sabão para lavar roupas, perfumes e ate mesmo apresentar alergia a hidratante ou desodorante. Neste caso a melhor saída é descobrir o que esta causando a alergia e suspender o uso e para agilizar o processo de cicatrização, para que não interrompa a amamentação, podem-se usar pomadas apropriadas para o seio durante a amamentação.

Em caso de dor constante e que venha a prejudicar a amamentação, um medico deve ser procurado para averiguação de uma possível cândida no bico do peito. Pode ocorrer de o bebê obter uma infecção na boca chamada cândida também conhecida como sapinho e passar isso para o bico do seio da mãe. A dor é bem característica e a mãe sente fisgadas desde as costas e um ardor muito forte durante a mamada e posteriormente também. Para solucionar o problema é necessário tratamento adequado incluindo em alguns casos a ingestão de antibióticos, inclusive o bebê.

Como Tratar do Bico do Peito Rachado?

O primeiro passo para resolver essa questão é não se desesperar e não desistir da amamentação logo de cara, afinal existe solução para a situação. A principio a melhor coisa a se fazer é procurar um medico para verificação da mama, seja ele seu obstetra ou o pediatra do seu bebê ou ate mesmo a maternidade onde ele nasceu onde será analisada a forma que você esta o amamentando, por isso leve o bebê junto na consulta. Como falamos anteriormente a forma incorreta de dar mama pode ser o responsável pelas fissuras, então um bom aconselhamento medico e o aprendizado de amamentar corretamente pode ser a solução que você precisava. Outra recomendação muito importante é que não se devem utilizar produtos de higiene nos mamilos durante essa fase de amamentação, a limpeza da área somente com água é o suficiente.

Bico do Peito Rachado - O Que Fazer 2

O melhor remédio para cicatrização da área e para auxiliar nesse momento de adaptação da amamentação é a exposição da mama ao banho de sol. Pelo menos 15 minutos de exposição ajuda e muito na cicatrização, além do próprio leite materno. Passar o leite materno no bico do seio antes e depois de cada mamada, faz que a pele se mantenha firme e longe de rachaduras e caso já exista, serve como um ótimo remédio cicatrizante. O uso de remédios analgésicos só deve ser utilizado sob recomendação medica, já que qualquer tipo de medicação durante essa fase irá passar para o bebê através do leite materno. Em caso de duvidas de como agir, procure ajuda medica.

Veja também: Como Aumentar o Leite Materno – Início da Amamentação

Fotos: Etolane, Willem Velthoven