Dentre os diversos sintomas que a diabetes pode provocar no corpo humano, alguns ainda são desconhecidos ou facilmente confundidos com outros fatores naturais do corpo. Um desses sintomas é a da boca seca, que pode ocorrer devido ao aumento nos níveis de açúcar no sangue ou até mesmo por efeitos colaterais ao uso de medicamentos do tratamento da diabetes, mas também pode ser indicativo não relacionados a doença em si, como: dormir de boca aberta, tabagismo ou falta de hidratação. Por isso, podemos afirmar que nem sempre boca seca é sinal de diabetes, mas é um sintoma para ser investigado.

O que é Boca Seca (Xerostomia)?

A boca seca também conhecida como xerostomia pela medicina, é a sensação de secura literalmente ocasionada pela ausência da saliva. A saliva tem fator importante no processo de digestão dos alimentos, que ajuda a lavar as partículas alimentares e bactérias para fora dos dentes, além de neutralizar os ácidos bucais prevenindo doenças na gengiva e caries dentárias.

A boca seca pode levar a alguns outros problemas como infecções por fungos (candidíase bucal), infecções nas glândulas salivares, algumas lesões bucais e sensibilidade/irritações nos cantos das bocas, provocando machucados muito incômodos.

Como Melhorar a Sensação de Boca Seca?

O ideal é todos manterem cuidados de prevenção, mas caso já estiver acontecendo o melhor a se fazer é descobrir a causa. Se faz uso de medicamentos para tratamento da diabetes, pode ser informado ao seu endócrino para que mude o tipo de substância ou altere a dosagem para observar resultados. Se a causa for a elevação constante dos níveis de glicose no sangue, monitorar rigorosamente os níveis e manter sob controle através do cuidado na alimentação pode surtir resultados rápidos.

Vale lembrar que o tratamento da diabetes vai muito além de tomar medicamentos e controlar os alimentos consumidos e suas quantidades. Para se obter um tratamento satisfatório e níveis de glicose controlados é necessário seguir uma dieta especifica, usar o medicamento da forma indicada pelo médico e praticar atividade física, além de seguir quaisquer outras orientações que o especialista venha dar para seu caso em especifico.

Reforçar a hidratação, se certificando de beber bastante água no decorrer do dia também é uma ótima saída para reduzir a sensação de boca seca. Se tem dificuldades em ingerir o recomendado de água (2 litros por dia), uma dica é dar pequenos goles no decorrer do dia, mantendo uma garrafinha com água fresca por perto, facilita bastante. Evitar alimentos salgados ou muito doces, também ajudam a controlar a hidratação.

IMPORTANTE: Uma forma de manter a salivação ativa é mastigar chicletes sem açúcar ou chupar balas sem açúcar.

Se nenhuma das dicas der certo, converse com seu médico sobre a estimulação da saliva através de enxaguantes bucais ou Salagen. Existe a opção também de saliva artificial utilizada em spray ou líquida, que pode ser encontrada em farmácias e drogarias. Os cuidados com a saúde bucal são essenciais para amenizar quem sofre com a boca seca. Escove os dentes ao menos 3 vezes ao dia após as refeições e use fio dental ao menos uma vez ao dia.

Aproveitando o espaço, quero contar uma novidade para nossas leitoras que estão tentando engravidar. Em parceria com a empresa Famivita, desenvolvemos uma linha de produtos especializados para a saúde e fertilidade. Entre eles temos vitaminas da fertilidade da mulher FamiFerti, vitamina para fertilidade do homem ViriFerti, testes de ovulação e o gel lubrificante amigo da fertilidade FamiGel, que faz o papel do muco, aumentando a mobilidade dos espermatozoides além de aumentar o prazer. Você pode encontrar cada um desses produtos aqui em nossa loja virtual.

Principais Causas da Boca Seca (Xerostomia)

Além das causas relatadas acima, como diabetes e uso de medicamentos do tratamento da diabetes, a boca seca pode estar relacionada a diversos outros fatores, entre eles: uso de medicamentos para pressão alta, descongestionantes, alguns analgésicos, diuréticos e alguns antidepressivos também provocam esse efeito colateral. Por isso, é sempre recomendado que converse com seu médico para analisar o quadro e se for necessário, alterar a substância utilizada ou modificar a dosagem para observar melhorias.

Mulheres na fase da menopausa também podem sofrer com a boca seca, já que o descontrole hormonal pode alterar e afetar o funcionamento das glândulas salivares. Pacientes em tratamento de câncer, que fazem o uso de radioterapia e quimioterapia também podem apresentar o sintoma de boca seca.

Como Identificar a Secura na Boca?

Quando falamos de boca seca automaticamente ligados a sensação da sede, mas os sintomas vão além dessa sensação e começam a apresentar em sinais mais evidentes como o mau hálito frequente, sensação de pegajosidade na boca, gosto metálico na boca e até mesmo certa dificuldade ao mastigar. Os lábios podem se apresentar ressecados, rachados e sensação de garganta seca.

Sintomas da Diabetes

Como já explicamos sobre as possibilidades do sintoma de sensação de boca seca ser considerada um sinal de diabetes, vamos relatar os principais sintomas da diabetes que devem ser levados em consideração para que procure atendimento médico. A diabetes é uma síndrome do metabolismo com origem múltipla que é caracterizada pela falta de insulina ou da incapacidade de produzir insulina do corpo, responsável pelo pâncreas. Com essa incapacidade os níveis de glicose (açúcar) no sangue se elevam e provocam sintomas característicos e podem levar o paciente a sérios riscos de saúde, e vida, já que a insulina é a responsável em controlar esses níveis glicêmicos. Entre os principais sintomas da diabetes estão:

  • Vontade de urinar frequente;
  • Aumento de apetite;
  • Sede excessiva;
  • Emagrecimento rápido;
  • Alteração da visão

Esses sintomas ocorrem devido a produção insuficiente da insulina no corpo e com o aumento da glicose, o corpo começa a reagir apresentando esses sinais. Mas é necessário ressaltar que a diabetes se divide em alguns tipos e com isso os sintomas também podem variar. Por exemplo, na diabetes de tipo 2, a doença é considerada assintomática e por isso o paciente pode tê-la por muitos anos e não observar sintomas.

Esse tipo pode ser adquirido por qualquer pessoa e em qualquer faixa etária. Normalmente decorrente de maus hábitos de alimentação em conjunto com uma vida sedentária e desregrada ou devido a histórico familiar.

Já a diabetes de tipo 1, que é o tipo mais raro da doença, está ligada a herança genética em conjunto com infecções virais, por isso pode se manifestar em qualquer faixa etária, sendo mais comum em crianças e jovens. Neste caso, os sintomas são mais evidentes, como fraqueza, fadiga constante, mudanças bruscas de humor, náusea, vômitos, nervosismo, além de todos os sintomas relatados acima. Caso observe essas alterações, o recomendado é procurar um médico rapidamente para avaliação e iniciar o tratamento adequado.

Foto: Anemone