Quando falamos de bronquiolite logo lembramos na mais conhecida das doenças de infecção viral. Muito comum em bebês, ela tem sintomas muito parecidos com o de um resfriado e de uma gripe e costumam surgir com maior frequência no inverno e no outono.

O que é Bronquiolite?

A bronquiolite é caracterizada pela inflamação nos bronquíolos, que devido ao inchaço de sua estrutura dificulta a respiração do bebê. No processo natural da respiração, o ar entra pelas narinas e passa pela faringe, laringe, traqueia, nos brônquios e por fim chega aos bronquíolos, exatamente na região aonde ocorre a troca do gás oxigênio pelo gás carbônico.

Essa doença é causada exatamente por danos nos tubos aéreos do pulmão (bronquíolos). Normalmente vem acompanhada ou não de secreção de muco, que causa obstrução ou dificuldade na passagem do ar.

Bronquiolite é Contagiosa?

A transmissão normalmente ocorre junto de uma gripe ou o resfriado, pois é causada pelo mesmo vírus. No caso dos bebes ocorre com maior frequência com os que frequentam creches e escolinhas ou tem grande contato com maior número de pessoas.

Causas da Bronquiolite

Além das estações mais frias serem indicadas como propensas aos maiores quadros de bronquiolite, existem alguns fatores que podem aumentar as possibilidades se o bebê for exposto, como:

  • Inalação de poeiras
  • Fumaça de cigarro
  • Exposição em locais públicos (shoppings, parques)
  • Infecções respiratórias

A bronquiolite pode vir também por outros vírus como: Influenza, parainfluenza, enterovírus e até bocavírus. E caso o bebe tenha bronquiolite aguda em conjunto com algum desses vírus acaba se tornando mais grave e sendo necessário cuidados médicos imediatos.

Fatores de Risco

Para os bebes que engatinham, o contato direto com o chão e as mãos na boca podem ser um agravante. Crie o hábito de sempre lavar as mãos do bebê e orientar as crianças maiores que tem contato a não tocar no rosto, e quando espirrar ou tossir, se proteger para não transmitir nenhum virus ao bebê.

Sintomas de Bronquiolite

Como já sabemos, a bronquiolite possui sintomas muito parecidos com o de um quadro gripal ou de resfriado, alguns se destacam pelo agravamento como:

  • Tosse intensa com durabilidade de mais de duas semanas;
  • Dificuldade para mamar;
  • Diminuição no apetite;
  • Sonolência;
  • Letargia;
  • Chiado no peito;
  • Febre

Entre os sintomas, a frequência respiratória pode ser alterada, cansaço e em alguns casos ocorrer apneia noturna.

Bronquiolite Tem Cura?

A bronquiolite tem cura e a maioria dos casos não precisa do tratamento clinico, a não ser que tenha agravamento do caso. Em algumas situações é necessário a intervenção medica para um tratamento mais especifico.

Tratamento de Bronquiolite

Tratamento caseiro: Caso a criança ou o bebê não tenha nenhum incômodo respiratório tão agravante, o tratamento pode ser feito em casa através de repouso, hidratação intensa (leite materno e água) e no controle da febre. No caso de já comer alimentos sólidos, a alimentação deve ser fracionada para evitar enjoos e fraquezas.

Tratamento clinico: Quando os casos são mais graves pode ser necessária a internação para cuidados mais específicos. No hospital é possível fazer a hidratação através do soro e contar com a fisioterapia respiratória que eliminarão as secreções do pulmão mais facilmente.

Como Prevenir a Bronquiolite

Umas das melhores maneiras de se prevenir da bronquiolite é evitar a exposição do bebê aos fatores de risco e de contaminação. Os pais devem sempre estar com as mãos limpas ao ter contato com o bebê e se possível utilizar sabonetes antibacteriano ou álcool em gel antes do contato.

Todo cuidado é pouco e quando se trata da saúde dos nossos filhos mais ainda. Em épocas de frio, mantenha o bebê agasalhado e longe de ambientes muito movimentados onde ocorre a proliferação de vírus. Mantenha sua casa sempre ventilada e seu bebê sempre hidratado.

A bronquiolite é uma doença muito comum de acontecer e em muitas vezes, mesmo que muito bem cuidado o bebê pode adquiri-la, portanto não se culpe. A prevenção é importante, mas os cuidados quando ela ocorre para garantir o bem-estar do bebê são essenciais.

Veja Também: Saiba Quando o Bebê Pode Sair para Passear
Foto: Myriams-Fotos