Carqueja Amarga: Planta Medicinal Brasileira

A planta conhecida como “carqueja amarga” é um arbusto de pequeno porte, de nome científico Baccharis trimera, da família das compostas. A carqueja pode alcançar apenas 80 cm de altura. Suas folhas são ovais e pequenas, e as suas flores se agrupam em pequenos buquês de coloração amarelada. Ela também pode ser chamada de carquejinha, carqueja-do-mato, bacanta, bacárida ou caclia-doce.

A carqueja é proveniente do próprio Brasil e cresce nas regiões mais montanhosas, em solos secos e arejados. Seu chá pode ser utilizado medicinalmente, pois a carqueja amarga possui muitas propriedades para a saúde.

Propriedades da Carqueja

A carqueja amarga é famosa por ter um sabor amargo e por sua propriedade antitérmica. Seus princípios amargos, ao entrar em contato com as papilas gustativas, aumentam o apetite e a produção de suco gástrico, sedo útil para quem sofre de hipocloridria.

Ela também é capaz de aumentar a bile produzida pelo fígado, por causa do “carquejol”, um tipo de óleo presente na planta que age sobre o hepatócito, o que previne a peroxidação lipídica. Além disso, a carqueja ainda ajuda a controlar os níveis de glicose no sangue, prevenir anemia e possui propriedades antiasmática, antibiótica, laxante, vermífuga, anti-dispéptica, antigripal, anti-inflamatória, depurativa, digestiva, antirreumática, diurética e emoliente.

A carqueja serve para tratamento natural de algumas doenças gástricas, intestinais, febris ou hepáticas e biliares. Ainda necessitando de mais pesquisas científicas, acredita-se que essas propriedades vêm de seus compostos fenólicos, como flavonas, flavonoides e saponinas.

Benefícios do Chá de Carqueja

A carqueja é utilizada por meio de sua infusão em chá, que é considerado um tônico estomacal para controlar o apetite ou como diurético e depurativo. Ele pode ser ingerido em casos de prisão de ventre ou fraqueza por gripe e febre.

São muitos problemas de saúde diferentes que podem ter tratados de maneira combinada com o chá de carqueja. Algumas afecções listadas seriam: anemia por perda de sangue, dispepsias, baixa motilidade intestinal, gastrite, cálculo biliar, diabetes, boca amarga, garganta inflamada e má digestão. Ou, ainda, em problemas no baço, na bexiga, fígado e rins.

Principais Efeitos

Desses benefícios, os efeitos que chegaram a ser estudados são:

  • Alívio nos problemas gastrointestinais
  • Redução do colesterol
  • Controle de glicose e diabetes
  • Ajuda nas doenças de faringite, amigdalite, asma e bronquite
  • Eliminação de vermes do intestino
  • Promoção de boa circulação sanguínea
  • Eficaz contra o reumatismo
  • Ajuda a emagrecer

Uso Diário de Carqueja

O chá de carqueja amarga é a forma terapêutica mais utilizada, mas também existem outras maneiras de uso para aproveitar os benefícios da planta, em infusões para compressas ou banhos.

No chá para controle da glicose, a proporção é de 1 colher de sopa de folhas picadas de carqueja para 1 litro de água fervente.

As folhas devem ser adicionadas após a fervura, com o fogo desligado. Após deixar descansando o chá abafado, é feita a coagem e o chá pode ser tomada uma xícara até 6 vezes ao dia. É importante, nesses casos, comer de três em três horas para não gerar hipoglicemia.

A infusão ou decocção da carqueja é feita a 2,5%. Por exemplo, são utilizados 60 gramas da folha de carqueja na infusão da planta em 1 litro de água. A compressa pode ser aplicada na garganta, barriga: onde estiver inflamado, ou serem feitos banhos parciais no local afetado.

Também existe o chá feito de talos (hastes) e folhas da carqueja, para ingestão de cerca de 150 ml 3 a 4 vezes ao dia; e ainda o chamado “vinho digestivo”: uma colher de sopa dos talos de carqueja é macerada em meio copo de cachaça, por 5 dias. Depois de coado, o macerado é adicionado em uma garrafa de vinho branco. A bebida antes das refeições proporciona boa digestão, sendo necessário tomar apenas um cálice.

Efeitos Colaterais e Contraindicações da Carqueja

O consumo da carqueja amarga não é indicado para gestantes e lactentes. Também é bom ter cuidado com o excesso, pois o chá pode causar hipoglicemia e abaixar a pressão. Nas pessoas que já são propensas a essas condições, é melhor evitar tomar o chá de carqueja.

Veja Também: Um Bálsamo Para seu Corpo

Foto: 304cina62, Mateus Hidalgo