Hoje se inicia uma série sobre um trabalho social iniciado por uma mulher de fibra, assim que eu sempre ouvia falar da Casa do Zezinho. Situada na Zona Sul de São Paulo, entre o Parque Santo Antonio, Jardim Lídia, Jardim Maria Helena e tantos outros que já foram considerados os mais violentos de São Paulo. A casa do Zezinho surgiu em meados dos anos 70 a partir de um trabalho realizado que tomou tamanhas proporções que hoje abriga mais de 1500 crianças carentes da região. Dagmar, a tia Dag como é chamada por todos e também seu marido Saulo, desenvolveram esse projeto o que literalmente salva vidas. O projeto Casa Do Zezinho tem o objetivo de tirar as crianças da rua enquanto seus pais trabalham, dão ocupação, ensina ofícios, ajudam a livrar os jovens e crianças das mãos erradas da vida, enfim, um local que educa, que ensina e acolhe!

Inicialmente eram apenas 7 crianças que logo passaram a ser 12 e eram sempre atividades direcionadas a complementar os estudos da escola no período vespertino. Em 1994, esse número passou para 50 crianças e desde então só vem crescendo. Por lá já passaram inúmeras crianças, e todas elas tiveram outra perspectiva na vida, e para algumas muito diferente do que poderia ter sido. A maior parte dos funcionários da casa do Zezinho hoje em dia, é de crianças que frequentaram a casa no passado e que hoje, ganharam uma oportunidade de continuar no projeto, mas desta vez como educadores.

Vídeo feito durante uma apresentação e premiação das atividades da Casa do Zezinho

As crianças aprendem artesanato que mais tarde pode virra a ser profissão, a oficina de trabalhos manuais com artesanato em peças de mdf com mosaico de azulejos é magnifica, eu tive a oportunidade de ver de pertinho o processo de fabricação, fiz muitas fotos de lá, mas esse será um post exclusivo tamanho a beleza das peças. Todas as peças feitas são vendidas então vale a pena conferir aqui.

A casa do Zezinho foi aumentando a sua estrutura e graças aos doadores que são de diversos ramos do comércio e marcas e ao apoio ao projeto. Um projeto que começou do zero com uma casa simples hoje em dia é um mundo de salas bem distribuídas pensadas exatamente para cada idade. A sala dos menores é chamada de violeta, são crianças a partir de 7 anos, Jeans crianças de 8 e 9 anos, Mares e rios crianças de 10 e 11 anos, Matas de 12 a 13, Solar crianças de 14 e 15 anos, Século XI a partir de 16 até 21 anos.

As lições da Casa do Zezinho não param por aí não, lá também se ensina a ser empreendedor, então um jovem aprende a elaborar e também a gerenciar o seu próprio projeto profissional. Sem contar no trabalho feito para as famílias, como um projeto para as mães dos Zezinhos. Para uma família carente as vezes falta opção, então inevitavelmente algumas crianças são incluídas como captadores de renda para a sobrevivência da família, são obrigadas a trabalhar desde cedo ara ajudar no sustento da casa e dos irmãos mais novos. E foi a partir disso que surgiram as oficinas que ensinam ofícios para que as mães possam complementar a renda e assim as crianças podem continuar frequentando a ONG sem a necessidade de trabalhar até a idade correta.Entre os projetos que a Casa do Zezinho tem em prática para as crianças e jovens adultos são:

  • Aprender brincando, onde crianças de 06 a 14 anos tem uma educação que prioriza o desenvolvimento enquanto indivíduo e são estimulados afetivos, intelectual e fisicamente.
  • Educação de Jovens para o século XI, onde promove uma educação básica e complementar para jovens a partir de 15 anos com focos para português, matemática, inglês e informática.
  • Web 2.0, um projeto que dá a oportunidade de aprendizado em redes e mídias sociais e também tiveram frutos como o desenvolvimento de projetos como os blogs Mozaico, Toca, Zezinho! e muitos outros.
  • Gastronomia, onde o abrange todo o entorno para bufes, cafés e também forma grandes possíveis chefes de cozinha, é para quem ama cozinhar.
  • Zezinho na copa, que forma jovens capacitados para atuarem na época da copa, como guias e viagem e turismo, todos para grandes eventos como a copa do mundo por exemplo.Também há projetos como Jornalismo, oficina de aplicativos de smartphones, arte e cultura periferia, filosofia e tantos outros mais.

Sabe de onde vem tantos recursos para esses jovens que necessitam tanto de um espaço tão repleto de atividades e amor? DE DOAÇÃO!! Sim, esse post se trata disso, estou lançando uma campanha solidária na ajuda de captação de recursos para a Casa do Zezinho. E para dar o ponta pé inicial em estilo, vamos lançar a campanha de natal. Neste final de ano, a Casa do Zezinho pede sua ajuda para fazer o natal da criançada mais feliz! Veja como pode e com quanto pode colaborar para dar uma alegria a mais para uma das crianças nesse final de ano e com dignidade!

campanha de natal

Bom, essa é só a primeira parte da campanha, existem muitos aspéctos a abordar e só estou começando! A série sobre a ONG Casa do Zezinho está apenas na primeira parte! Acompanhe como esse projeto ajuda a tantas crianças e também vai saber aqui um pouco mais de como pode ajudar! lembre-se, O MAIOR PRESENTE É AQUELE VOCÊ QUE NUNCA ESQUECE! contribua, não custa nada!

Acesse: www.casadozezinho.org.br

Veja também: A Casa do Zezinho – Pequenos Artesões

Foto: Trocando Fraldas