Caseína: Prós e Contras de Consumir

A caseína é um tipo de proteína, muito encontrada em leite e queijos. É conhecida por ser a proteína de mais lenta absorção que consumimos, e pode ser encontrada nas variações “micelar”, “caseinato de cálcio” ou “proteína isolada do leite”.

Ela possui como nutrientes uma grande variedade de aminoácidos essenciais, que o corpo não produz. Costuma ser ingerida ou em forma de alimentação ou em suplementação antes de dormir, para que os músculos não entrem em catabolismo com o jejum, já que sua digestão demora horas para terminar. Mas seu consumo é controverso e nem sempre pode ser considerado um benefício para a saúde.

Para que Serve o Suplemento de Caseína

O suplemento de caseína é utilizado por pessoas que treinam musculação para auxiliar no ganho muscular de massa magra, e prevenir a perda muscular. Ela possui tipos de aminoácidos como os BCAA: leucina, isoleucina e valina, ou a glutamina. A caseína também reduz a erosão dentária e às vezes é utilizada por dentistas para tratar o esmalte dos dentes.

Sobre a Ingestão da Caseína

A ingestão da caseína entre aqueles que praticam intensa atividade física pode variar entre 1 e 2 g quilo de peso corporal. O suplemento em pó é misturado com água ou leite desnatado. A caseína tem a capacidade de dar saciedade por bastante tempo. Durante a digestão, ela coagula no estômago, formando grandes glóbulos, e forma uma espécie de gel dentro do intestino difícil de ser digerido. O intestino vai absorvendo seus nutrientes pouco a pouco na corrente sanguínea, e estudos dizem que pode demorar até 7 horas para ser totalmente digerida.

No leite, ela é a proteína em maior proporção, cerca de 80%. Essa proteína, assim como outros componentes do leite, é bastante inflamatória, e por isso o seu uso indiscriminado e grande venda e publicidade acerca de seus produtos de suplemento é assunto de preocupação para profissionais da saúde. O consumo de laticínios ou suplementos de caseína regular pode incidir sobre o desenvolvimento de intolerâncias e indigestão, azia, diabetes, doenças cardíacas ou mesmo câncer.

Isso é argumentado porque mucosa intestinal é produtora de hormônios como serotonina e enzimas digestivas, e a inflamação das suas vilosidades pode prejudicar as funções que esses hormônios e enzimas têm no organismo.

A caseína costuma “sobrar” nos processos industriais de extração de proteínas do leite, e por isso é vantajoso coloca-la também à venda. Alguns métodos químicos usados para extrair a caseína utilizam ácidos como o ácido clorídrico ou ácido sulfúrico, encontrados em fertilizantes e de preço barato. Porém, muitas vezes ela é encontrada no mercado com o mesmo preço que a “Whey Protein”, outra proteína do leite considerada mais segura de ser consumida.

Tipos de Suplementos Químicos com Caseína

Os suplementos de caseína podem ser extraídos de várias maneiras. O tipo “Micelar” é a caseína pura, mais cara e considerada melhor. O tipo “Proteína Isolada do Leite” tem em sua composição tanto a “Whey Protein” como o Caseinato de Cálcio, e é geralmente utilizada em apenas como um item em receitas, pois é considerada pouco eficiente para as finalidades dos atletas.

Já o Caseinato de Cálcio consiste em um “sal cálcico”. As micelas de proteínas da caseína se quebram e combinam com o cálcio no processo para formar o caseinato. Existem 2 processos diferentes utilizados na indústria, um é por decomposição de carbonato de cálcio (CaCO3) com caseína, e outro por uma solução de hidróxido de cálcio (Ca(OH)2) usada na caseína.

O Caseinato de Cálcio possui menos de 1% de lactose, podendo ser usado por alguns intolerantes, e seu sabor é considerado melhor, por isso é mais comercializado e utilizado como emulsionante em alimentos industrializados.

Diferença e Caseína e Whey Protein

A diferença entre a caseína e o Whey Protein, que é a proteína presente no soro do leite, está no tempo de digestão. Enquanto a caseína é de difícil assimilação, o Whey Protein é de absorção rápida e mais útil em aumentar a velocidade de síntese proteica no organismo, para gerar o anabolismo, crescimento muscular.

Muitos atletas e fisiculturistas, ou mesmo temporariamente quem está em musculação para ganho de massa magra, utilizam suplementação das duas proteínas em conjunto: a Whey Protein, para crescimento dos músculos, e a caseína, para manter o crescimento mesmo quando se está sem se alimentar. Para saber quando é seguro utilizar esse tipo de suplemento ou se a caseína é ou não prejudicial à sua alimentação, a consulta a profissionais de cuidado/ saúde e nutricionista é indispensável.

Veja Também: Chá de Inhame Para Engravidar – Como Tomar?

Foto: Myriams-Fotos