Psiu tentante! Conheça aqui a loja do Trocando Fraldas!
Psiu mamãe! Conheça aqui a loja do Trocando Fraldas!
Psiu gestante! Conheça aqui a loja do Trocando Fraldas!

Bebê em Casa

A chegada do bebê em casa no dia da alta da maternidade ou no dia do nascimento em partos domiciliares é sempre um momento especial. A expectativa da nova rotina e de cuidados é inevitável. Ao mesmo tempo é o início de uma grande responsabilidade para os pais.



Matérias mais comentadas


Um parte do bem-estar do bebê em seu novo lar já pode e deve ser realizado pelos pais antes do nascimento. Deixar o quarto pronto, as roupas lavadas passadas, o berço impecável e a banheiro em seu devido lugar criam todas as condições necessária para isso. O momento da chegada é uma mistura de sentimentos com muita alegria, emoção, ansiedade e também medos. A partir desse momento, o bebê é de inteira responsabilidade e cuidados dos pais e o receio de saber cuidar de uma coisa tão pequenina e frágil em um ambiente desconhecido ocorre de forma natural. Na hora de amamentar, nos primeiros dias sempre a tensão toma conta da mãe. O bebê nem sempre pega o bico com facilidade, às vezes devido à dor que a mãe sente ou até mesmo por não ter bico ainda. Com insistência e paciência e ao passar dos dias, a amamentação se tornará algo prazeroso tanto para mãe como para o bebê. A saúde do bebê compensa o esforço.

Bebê no berço brincando

A hora do banho normalmente é a hora que ocorre mais insegurança. E se deixar o bebê escorregar? E se entrar água no ouvido? A hora do banho deve ser um momento de tranquilidade onde a maioria dos bebês adora e se sente relaxado. Já outros choram desesperadamente, mas isso é tudo questão de costume. Para as mães que têm medo do bebê escorregar, pode-se embrulhar o bebê em uma fralda de pano para dar mais segurança. Utilize sabonetes e shampoos sem fragrância, de preferência os neutros glicerinados que não causam alergias na pele. Perfumes, loções e colônias não são indicados para bebês recém-nascidos.

strong>higiene do bebê em casa deve ser realizada atentamente, principalmente na área do umbigo onde ainda se encontra o coto umbilical. O coto deve ser devidamente limpo com cotonete e álcool 70% e mantido sempre seco para que caia mais rápido, devendo ser realizado esse procedimento a cada troca de fralda. Orelhas, nariz e olhos merecem cuidados com cotonetes apropriados para bebês ou com a ajuda de uma gaze. Todas as pequenas dobrinhas e voltinhas devem ser limpas com cuidado, inclusive atrás das orelhas.

Bebês necessitam de cuidados especiais e sua única forma de comunicação é o choro. Através do choro comunicam que tem algo errado, seja fralda suja, fome, posição desconfortável, cólicas ou por estar agitado demais. Nos primeiros dias, as visitas que serão constantes devem ser breves justamente para evitar a agitação do bebê. Pessoas gripadas, espirrando e tossindo podem adiar a visita para quando estiverem recuperadas. Ao pegar o bebê, é necessário que lavem as mãos e não devem beija-lo, já que sua pele ainda é muito sensível e pode apresentar irritabilidade. Quanto às fezes, é natural bebês evacuarem após cada mamada, principalmente nas primeiras semanas. Alguns têm mais dificuldade e podem ficar até dois dias sem fazer cocô, sendo mais normal no caso de crianças alimentadas através de aleitamento artificial.

O bebê cresce rápido e seu desenvolvimento é na mesma proporção. Ao passar dos meses ele irá descobrindo o mundo e já começa a segurar objetos que o atraem, principalmente os que se movem. A próxima descoberta será se virar sozinho e se sentar e ao sentir firmeza nos movimentos começa a engatinhar. Nessa fase, os pais devem ter cuidado redobrado, tirar do alcance dos bebês todo objeto perigoso, incluindo produtos de limpeza. Tomadas devem ser tampadas e objetos que quebram retirados da visão deles. Estão na fase do descobrimento e irão mexer, abrir, espalhar e inclusive subir em tudo que conseguirem. A próxima etapa é aprender a ficar de pé. Irão escalando e se segurando de um móvel para o outro e isso poderá ocorrer por meses, até sentirem total confiança em se soltar. Alguns conseguem andar precocemente com 9 ou 10 meses. Já a grande maioria consegue dar seus primeiros passos com segurança a partir dos 12 meses.

Quando começam a andar, um novo mundo se inicia e novos cuidados também. Agora ninguém consegue segurar e vão aonde tem vontade. Armários e gavetas começam a ser descobertos e tudo chama a atenção nessa fase. Deixar uma caixa de brinquedos atrativos a sua disposição é uma forma de entretê-los e de evitar acidentes domésticos.

Foto: Paul-W

Continuar Lendo Mostrar Menos Texto

Últimas Matérias no TF


Últimas Matérias de Bebê em Casa






















Newsletter popup => 22 sec delay