Psiu mamãe! Conheça aqui a loja do Trocando Fraldas!

Doenças Infantis

Se existe algo que realmente tira o sono dos pais é a saúde de seus filhos. Mas doenças infantis ocorrem de forma inesperada, algumas sem motivo aparente e acabam exigindo muito mais cuidados do que já oferecemos naturalmente e diariamente.

  • Doenças Cotidianas

    Algumas doenças fazem parte do dia a dia da criança. Elas costumam acometer os pequenos assim que eles tem contato com alguém infectado, por exemplo a gripe e resfriados. Eles são considerados doenças do dia a dia e são facilmente contornadas caso não haja complicações. O periodo em que a criança costuma ficar mais doente é quando começa a fazer parte de um grupo como na escola por exemplo. O bom deste período é que a imunidade adquirida com essa doença é para o resto da vida!



Matérias mais comentadas


Algumas doenças infantis fogem do controle da medicina e infelizmente não podem ser evitadas como é o caso do autismo que só pode ser descoberto quando se iniciam sinais ao longo do crescimento da criança. Normalmente, esses sinais bem característicos ocorrem até os 3 anos de idade. A suspeita se inicia quando pais notam certas dificuldades em seus filhos, como da fala, da interação social e até de movimentos repetitivos que acabam levando a procurar ajuda medica. Algumas crianças portadoras da doença conseguem seguir uma vida normal e conquistar muito sucesso na vida profissional.

Para outras doenças em criançasexiste tratamento como é o caso da meningite. É uma inflamação que atinge o cérebro, a médula espinhal e partes do sistema nervoso. Trata-se de uma doença infecciosa muito perigosa caso não tratada adequadamente. O diagnoótico é realizado através da punção de líquido espinhal que deverá ser avaliado em um exame rápido. O tratamento caso necessário é realizado através de antibióticos, sendo necessária internação somente no caso de meningite bacteriana.

Crianças

Outra doença infantil que assombra as crianças hoje em dia é a diabetes. Ela representa uma alteração no funcionamento do pâncreas, que é o responsável pela produção de insulina no organismo, hormônio o qual transforma a glicose do corpo em energia. A insuficiência de insulina para agir em toda glicose recebida através da alimentação gera mal-estar, tonturas e até mesmo desmaios de fraqueza. O tratamento é realizado através de aplicações diárias de insulina juntamente de medições.

O refluxo, que é outra na lista de doenças de criança, pode vir a se apresentar logo nos primeiros dias de vida ou depois. Pais notam quando seu filho regurgita com mais frequência do que deveria. Mas devem começar a se preocupar somente se o ganho de peso for influenciado ou caso a alimentação seja dificultosa pelo refluxo constante. O diagnóstico normalmente é feito pelo próprio pediatra que indicará a administração de medicamento próprio para controlar o refluxo caso seja necessário.

Uma doença que é considerada um pesadelo para pais e mães, é a epilepsia infantil. Esse problema se apresenta como um distúrbio neurológico e causa crises de convulsões. Ele é ocasionado por problemas genéticos, danos no cérebro e até mesmo desordem metabólica. Como as descargas elétricas ocasionadas durante a convulsão afetam os neurônios, é normal a criança apresentar dificuldade de aprendizado e desenvolvimento diário. Essa doença infantil infelizmente não tem cura, mas existem tratamentos anticonvulsionantes que auxiliam a controlá-la. O diagnóstico é realizado através de exames como tomografia, ressonância magnética, eletroencefalograma e se o especialista achar necessário teste de genética.

Outro problema que tem deixado o seu principal foco que eram os adultos de lado e vem atingindo cada dia mais crianças, é a depressão infantil. O problema vem crescendo diariamente devido a problemas familiares, excesso de cobrança dos pais, excesso de responsabilidades e até mesmo problemas financeiros. Crianças afetadas por essa doença apresentam baixo desempenho escolar, tristeza, falta de apetite, insônia ou excesso de sono e até mesmo atos e pensamentos suicidas. O diagnóstico deve ser realizado com a ajuda de um psicólogo, que realizará testes através de desenhos e brincadeiras para avaliar a criança. O tratamento poderá seguir através de medicamentos, porem é de extrema importância o acompanhamento com um psicoterapeuta contando com a colaboração dos pais e professores.

Foto: Elvin

Continuar Lendo Mostrar Menos Texto

Últimas Matérias no TF


Últimas Matérias de Doenças Infantis






















Newsletter popup => 22 sec delay