Psiu gestante! Conheça aqui a loja do Trocando Fraldas!

Doenças na Gravidez

Quando a mulher está bem de saúde, a gravidez vai igualmente bem. O problema é quando certas doenças na gestação aparecem.



Matérias mais comentadas


Algumas doenças são graves trazendo séria consequências para a saúde da mamãe e do bebê ou pode dificultar que a gravidez chegue até a 39ª semana. Outras doenças podem ser até perigosas pondo em risco a vida de ambos. Ainda outras são mais comuns e trazem apenas desconfortos e pouca preocupação. Mas então, quais são as doenças na gravidez em que tomar previdências e quando o médico deve ter uma grande atenção para ajudar a contornar e prevenir?

Algumas doenças durante a gravidez envolvem o sangue como envolvido principal, como no caso da diabetes gestacional . Mesmo mulheres sem precedentes podem sofrer da resistência à insulina ou falta de produção dela, levando a uma concentração maior de açucar no sangue. Este excesso causado pela mudança do metabolismo na gestação pode provocar um aumento no crescimento do bebê e trazer problemas depois do nascimento. A detecção é feita nos exames de sangue de rotina pré-natal e, caso constatada a doença, pode ser controlada com uma mudança de hábitos alimentares.

Os nutrientes são essenciais para a gestante e o bebê. Na gravidez, o bebê retira tudo o que precisa para crescer forte e saudável do corpo da mãe, por isso algumas vezes o ferro pode ser um dos nutrientes em baixa para a mulher nesta fase e faz com que a anemia na gravidez apareça. A anemia é uma das doenças mais comuns na gravidez e não oferece tantos riscos como a diabetes gestacional e a hipertensão, porém pode contribuir para o mal estar da gestante e eventualmente problemas no parto como hemorragia pela baixa de ferro. O médico obstetra indicará uma alimentação rica em ferro e também suplementos como sulfato ferroso até que a gestação termine.

medidor de pressão

Outra doença de gravidez que envolve o sangue é a pressão alta e essa é uma das doenças perigosas na gravidez. Ela é algumas vezes silenciosa e a mulher pode não se dar conta de que a sua pressão não está no nível ideal, 12x8 ou mais baixa. A partir de 14x8 acende a luz amarela para o médico, mas antes de dar o diagnostico, ele deve fazer um monitoramento dos índices da pressão diariamente e não só no consultório. Mulheres acima de 35 anos, obesidade, diabetes e problemas emocionais podem causar hipertensão na gravidez, porém a DHEG pode simplesmente acontecer sem nenhum outro fator determinante. O maior risco da hipertensão na gravidez é a pré-eclâmpsia , uma doença que pode levar a falência múltipla de órgãos da mãe e do bebê se a pressão sair do controle.

O problema com a tireoide é comum entre as gestantes. A oscilação hormonal é comum mas a tireoidiana é uma doenças da gestação que podem complicar pelo tratamento limitado. Mulheres com distúrbios de hormônios como T3 e T4, podem ter na gravidez um aumento significativo de problemas com o descontrole desses que são alguns dos principais hormônios corporais. Devido a essa mudança a gestante pode ter problemas com ganho de peso em excesso, dores pelo corpo e até deficiência do crescimento do feto. É importante manter o controle desses hormônios via alimentação e medicamentosa na gravidez.

A vaginite pode acontecer mesmo em mulheres não grávidas, mas devido a baixa da imunidade ela se torna uma doença de gravidez mais frequentes. A vaginite acontece pela multiplicação das bactérias e fungos naturais existentes da flora vaginal. Essa proliferação acontece devido à imunidade prejudicada que a gravidez proporciona ao corpo. Essa doença da gravidez pode trazer coceiras, ardência e corrimentos, porém é de fácil tratamento. Medicamentos como pomadas ginecológicas a base de antimicóticos e nistatina podem combater com eficiência a vaginite. Para prevenir a doença deve-se manter uma boa alimentação e exercícios físicos que ajudam no controle da imunidade corporal. mulher com depressão

A depressão é uma das doenças que podem aparecer durante a gravidez. Com a mudança hormonal, a oscilação de humores se torna um ponto frágil da gravida. Essa doença na gravidez pode acarretar alguns problemas como falta de apetite, ausência de vontade para providenciar os exames necessários e até a baixa autoestima. Quando o quadro de depressão na gravidez é grave, o médico intervem com medicação suave para amenizar os sintomas, porém esse tratamento pode se estender até depois do parto.

Descolamento de placenta ou saco gestacional tecnicamente não seria uma doença da gravidez, mas sim uma condição que acomete a gestante e põe em risco a mãe e o feto. Em fase inicial de gestação pode-se acontecer descolamento do saco e causar um edema que facilmente é contornado com medicação e repouso. Já no caso da placenta, pode levar ao parto prematuro caso não possa ser revertido com medicação.

Hiperêmese Gravídica se caracteriza pelo excesso de vômitos e náuseas durante a gravidez. Uma das doenças exclusivas da gravidez e que podem afetar o crescimento fetal e principalmente o bem estar da gestante. A hiperêmese gravídica pode trazer desidratação profunda a grávida e trazer ferimentos para o fígado e órgãos do sistema gástrico.

Fotos: Wkipedia 1, Wikipedia 2

Continuar Lendo Mostrar Menos Texto

Últimas Matérias no TF


Últimas Matérias de Doenças na Gravidez






















Newsletter popup => 22 sec delay