Psiu gestante! Conheça aqui a loja do Trocando Fraldas!

Problemas na Gravidez

A gravidez deve ser um momento cercado de cuidados pelo médico, pela família e pela própria gestante. Não é que seja uma doença, mas a mulher deve ter o melhor acompanhamento possível para evitar que os problemas na gravidez se sobressaiam a magia do momento de gerar uma nova vida.

  • barriga mexendo
    Cuidados na Gestação

    A gestação é um momento de total transformação do corpo, afinal é dentro dele e dependendo dele que uma nova vida será gerada. Uma gravidez saudável gerará um bebê saudável e tudo isso dependerá dos hábitos da mulher e do decorrer dos 9 meses de gestação. Alguns problemas podem vir a surgir durante o período, causando algumas intercorrências e necessitando de alguns cuidados mais especiais.



Matérias mais comentadas


Algumas mulheres têm doenças na gravidez que podem ser severas ou não. Casos mais sérios envolvem por exemplo a diabetes gestacional ou a pressão alta. Essas doenças trazem problemas para mãe e bebê. No caso de mulheres com diabetes, o bebê receberá muito mais açúcar do que o normal e consequentemente ganhará mais peso. Bebês de mulheres com este problema nascem já precisando de cuidados e ficarão sobre observação após o nascimento.

gravida e o gatinho

A hipertensão traz mais riscos para a mãe e do que para o feto. Com a pressão elevada, o risco de pré-eclampsia se torna mais próximo. O tratamento para combater a pressão alta deve ser feito rigorosamente e o acompanhamento mais ainda. Há medicamentos apropriados e exames que possam detectar mais rapidamente se houver alguns problemas na gravidez referente a essa alteração na pressão arterial. Outra doença que pode acometer as gestantes com frequência é a anemia. Ela afeta exclusivamente a mãe. A baixa de ferro do organismo pode levar a baixos níveis de hemácias e ganho de peso baixo na gravidez, mas também deixar a mulher fraca para o parto. Para evitar este problema na gravidez, é importante realizar exames de sangue para verificar a quantidade de glóbulos vermelhos com frequência no pré-natal.

A gravidez necessita de atenção desde o início. Antes das 12 semanas de gestação, o risco para aborto espontâneo é bastante elevado. Por isso, a mulher deve evitar atividades como pegar peso e sofrer quedas. É necessário que a mulher fique atenta a dores fortes na região abdominal. Caso haja dores fortes deverá ir ao médico e fazer exames que descarte a presença de gravidez ectópica ou nas trompas. Caso esteja este problema na gravidez, deve-se tirar o bebê o quanto antes para preservar a trompa afetada. Caso não seja possível, o medico retirará a trompa com o bebê que se implantou no local errado.

Mas nem todos os problemas na gravidez são graves. Alguns são esperados como por exemplo as dores a partir do estágio em que a barriga começa a crescer consideravelmente. Nessa fase, a mulher pode começar a sentir os incômodos comuns nas costas, nas pernas, na barriga, no umbigo e até mesmo dores de cabeça. Essas dores são, em sua grande maioria, devido às alterações que a própria gestação proporciona. O desconforto abdominal, por exemplo, acontece devido ao afrouxamento dos músculos abdominais para acomodar a barriga da gestante com a evolução da gravidez. As dores na virilha são comuns no terceiro trimestre de gestação. Os movimentos do bebê em conjunto com o peso trazem esse incômodo. Mas são situações inofensivas para mamãe e bebê que passam logo após o parto.Também é possível que a gestante sinta dores fortes como a síndrome de túnel de carpo que é uma extensão das abdominais que afetam os ligamentos dos braços e punhos.

Algumas mulheres podem apresentar mais alguns outros problemas na gravidez, entre eles a placenta prévia que traz outro inconveniência com ela, o sangramento. Caso a placenta não seja prévia e a mulher continue tendo sangramentos é preciso que ela procure o seu obstetra ou a maternidade o quanto antes. Sangue na gravidez, principalmente inicial, é sinal de alerta máximo! As varizes e inchaço são problemas recorrentes na gravidez. O médico irá investigar a causa e se preciso indicar medicação ou meias que ajudem com a compressão dos vasos. Uma dica básica é, sempre que a mulher puder, deitar com os pés elevados em pausas de 10 a 20 minutos.

Como grávidas têm a imunidade afetada nesta fase da vida, elas ficam sujeitas a maior incidência de infecções que causam gripes , resfriados, dores de garganta, amigdalite e outras doenças infecciosas. Muitas vezes são contraídase espalhados através do ar. Se alimentar bem e manter uma rotina frequente de exercícios deve ajudar a reduzir os riscos de pegar estas infecções na gravidez. Caso haja aparecimento de pus na garganta ou qualquer outro tipo de agravamento do quadro, o medico indicará uso de antibióticos apropriados.

gravida com a mão na barriga

Também proveniente da baixa imunidade, a candidíase pode se tornar um problema na gestação. Ela aparece repentinamente e traz ardência, coceira e um excesso de muco devido à proliferação de bactérias da própria flora vaginal. O tratamento é a base de pomadas ginecológicas e de medicamentos específicos para gestantes. A infecção urinária também é um problema recorrente. Gestantes ficam mais sujeitas a terem crises de cistite, porém devem ser monitoradas frequentemente. Em qualquer sinal de alteração, o médico deve iniciar o tratamento. Infecção urinária na gravidez traz risco a longo prazo para mamãe e bebê.

Outros problemas podem aparecer também na gestação, mas esses de cunho emocional. Ficar grávida na adolescência é um situação difícil para os pais novos e toda família e requer atenção redobrada. A depressão é ocorrência difícil. A gestante pode ficar triste sem causa aparente e sem vontade de preparar para a chegada do bebê. Nestes casos, um psicólogo deve ser consultado e em conjunto com o obstetra indicar o melhor tratamento nesta fase delicada da vida.

Fotos: Becca, zero

Continuar Lendo Mostrar Menos Texto

Últimas Matérias no TF


Últimas Matérias de Problemas na Gravidez