A erva de passarinho é um parasita na natureza porém contém diversas propriedades medicinais e benefícios importantes para os homens. Atua contra doenças do trato respiratório em crianças e adultos e pode ser facilmente encontrada, tanto seca como in natura.

A Planta

Struthanthus flexicaulis, popularmente conhecida como erva de passarinho, pois estes são os responsáveis principais pela proliferação da erva. Essa planta tem o Brasil como o país nativo. Da família das Loranthaceae também leva denominações como enxerto de passarinho, passarinheiro e visgo. A erva de passarinho é tida como uma praga na natureza. De características parasíticas e dominantes sobre outras espécies de plantas e árvores, a erva de passarinho se aloja no tronco sugando todos os nutrientes e seiva da planta e pode inclusive, levar o seu hospedeiro à morte por falta de nutrientes caso não seja combatida em tempo. A erva de passarinho cresce facilmente e tem aspecto de raiz sobre os troncos. Quando cresce pelo chão, é considerado um visgo forte, difícil de ser retirado. Os ramos da erva se espalham por onde passa e houver um local para se alojar. Por ser tão forte, é usada como base para ninhos de algumas espécies de aves de porte pequeno como pássaros e também alguns insetos. Planta rica em clorofila, a erva é ideal para fazer fotossíntese, mas para tal, ainda necessita de uma planta que forneça os nutrientes. Algumas religiões usam a erva de passarinho como talismã para proteção espiritual.

Propriedades Medicinais

Indicada para uso interno e externo para adultos e crianças, a erva de passarinho serve para auxiliar a recuperação de várias doenças, principalmente do aparelho respiratório. Seu chá tem eficiência comprovada cientificamente em casos de bronquite, asma, pneumonia e enfisema pulmonar. Ajuda a reduzir as dores no peito, dores essas causadas por gases e crises de infecção aguda como no caso da pneumonia e tosse comprida. A erva de passarinho também combate:

Hemoptise: Sangramentos que acompanham a tosse são chamados de hemoptise e são ligados a hemorragia na arvore de alvéolos do pulmão. Doenças graves como enfisemas pulmonares, podem ter casos frequentes desses sangramentos. A erva de passarinho ajuda a reduzir a frequência desses episódios até a extinção completa do incomodo.

Pleurisia: A pleura é a película que reverte todo o pulmão e a pleurisia a infecção que pode acometer essa membrana. A erva de passarinho faz a recuperação dessa infecção além de proteger contra futuras recaídas da infecção.

Problemas no útero: Para problemas uterinos a erva tem propriedades medicinais importantes. Para feridas que necessitam de cauterização, vaginite, doenças sexualmente transmissíveis e infecções de origem fúngicas. O chá de erva de passarinho também ajuda no controle de hemorragias menstruais. Ciclos muito longos com um fluxo muito intenso podem render dores abdominais e acabar em hemorragia. A erva atua com suas enzimas e ajuda a redução tanto das dores como do fluxo. 

Como Usar

A erva de passarinho é usada em formato de chás para combater as doenças porém, pode também ser usada em forma de compressa para baixar febres. Os benefícios da erva de passarinho são essenciais em xaropes nos casos de tosse com pigarro ou catarro de bronquites ou gripes fortes. O suco da planta também é usado para combater problemas uterinos, recomenda-se usar de dois a três copos do suco feito de cinco colheres das cascas da erva de passarinho batidas com um litro de água no liquidificador. A dose do suco para crianças deve ser um terço da usada para adultos, ou seja, de meio a um copo diariamente.

As partes que são usadas para o chá da erva de passarinho são as folhas e as raízes que se pegam ao tronco das árvores, essa é a parte mais rica em vitamina da planta que pode ser usada seca ou fresca para fazer o chá ou suco.

Como Fazer o chá

Devem-se usar duas colheres de sopa cheias das cascas em um litro de água filtrada e fervente para fazer o chá da erva de passarinho. Aconselha-se ferver a erva em fogo brando por aproximadamente 10 minutos. Abafe por outros cinco minutos e então adoce a gosto para consumir. Consumir o chá duas ou três vezes ao dia, a dose para crianças assim como o chá, o suco deve ser um terço da dose do adulto. Pode ser usado mel para adoçar o chá desde que não haja nenhum tipo de alergia ao produto. Também se recomenda adicionar frutas cítricas ao chá para que esse fique mais saboroso.

Cuidados com a Erva de Passarinho

Caso queira cultivar a erva de passarinho em casa, deve-se tomar cuidado, pois a erva e uma espécie muito forte. O combate a sua espécie tem sido causa de dores de cabeça em cidades inteiras nos estados em que o clima favorece mais o seu crescimento e proliferação. A única forma de exterminar ou reduzir o crescimento da erva de passarinho é a poda completa ou parcial periodicamente. Existem indícios de que a erva de passarinho seja mais fácil de combater quando a espécie apresentar folhas maiores. A espécie de folhas menores podem se tornarem incidentes no mesmo tronco onde houve combate ao seu crescimento. Caso ainda com a poda completa da planta, ela retome o crescimento, será necessário a raspagem da árvore parasitada pela planta.