Coceira e alergias, são sintomas muito incômodos que podem acometer todas as pessoas por diversos fatores, entre eles reações alérgicas a fatores externos ou devido a presença de alguma doença ou bactéria. Se já é incômodo em qualquer parte do corpo, imagine na vagina. Como a área genital feminina é uma área extremamente delicada, úmida e totalmente influenciada por fatores externos e também internos como as alterações hormonais, vamos explicar melhor sobre as causas desse incômodo, quando se preocupar e os tratamentos adequados.

Inevitavelmente todas as mulheres sentirão esse incômodo em alguma fase da sua vida, afinal a coceira na vagina pode ser indicativo de uma simples reação alérgica a um sabonete por exemplo, como do sabão utilizado na lavagem da calcinha, como a presença de uma bactéria ou doenças mais graves como as DST’s. Por isso, é necessário sempre avaliar as causas, realizar exames para avaliação e manter as consultas ao ginecologista regularmente, para manter a saúde intima sempre em dia.

Principais Causas da Coceira na Vagina

Sentir coceira na vaginal é um sintoma bem comum na vida das mulheres, mas deve ser observada se não vem acompanhada de outros sintomas, que são indicativos de questões mais graves e que merecem um cuidado mais especifico. Se a coceira vier acompanhada de odor forte, dor ao fazer xixi, secreção ou corrimento com cor diferenciada e dores na hora da relação sexual o seu ginecologista deve ser procurado imediatamente para exames avaliatórios e tratamento especifico. Porém, entre as principais causas da coceira na vagina estão:

Alergia ao Sabonete e Higienização Inadequada

A área vaginal é muito delicada e possui um pH muito ácido, diferente da maioria dos sabonetes comercializados em supermercados, que são alcalinos e neutros. O que provoca uma alteração na flora vaginal e favorecendo as irritações. A composição desses sabonetes, além do perfume utilizado na produção deles também pode provocar irritação da área, por isso ginecologistas indicam que os sabonetes íntimos devem ser o mais neutro possível. O ideal é fazer a higienização uma vez ao dia e somente com a espuma do sabonete.

Na questão de quantas vezes higienizar a vagina ao dia, também é importante ressaltarmos. Já que quando falamos de higienização inadequada, logo pensamos na falta de higienização, quando na verdade é o inverso! O excesso de higienização na vagina também é prejudicial e pode ser a porta aberta para as infecções e doenças vaginais. Isso porque, com o excesso de higiene vaginal, as bactérias naturais da área que servem como proteção acabam sendo retiradas, deixando a área vaginal desprotegida ao combate de bactérias prejudiciais.

Tecido da Calcinha

Uma das principais causas da coceira na vagina está no tecido das roupas intimas. Existe uma infinita variedade de calcinhas e lingeries disponíveis no mercado, de renda, lycra, com babado, fio dental, estilo shortinhos e tem opção para todos os gostos. Mas será que todas essas opções são recomendadas para manter a saúde vaginal?

Claro que nem todas as mulheres irão apresentar reação alérgica a tecidos ou provocar alguma causa de coceira na vagina por causa do tecido. Mas o recomendado é que seja utilizado calcinhas e roupas intimas produzidos em algodão ou seda, de preferência sem tingimento que facilitam a “transpiração” da área, reduzindo o abafamento e a proliferação de bactérias invasoras. Os tecidos como sintéticos, com renda e elastano costumam provocar reações alérgicas nas mulheres.

Roupas Muito Apertadas

Assim como a roupa intima tem importância e pode provocar alterações e coceiras na vagina, roupas muito apertadas também estão na lista de principais causas. Roupas muito justas, principalmente as calças jeans, provocam um abafamento e suor muito grande na área, sendo um dos principais responsáveis pelo surgimento de bactérias causadoras da candidíase por exemplo.

Absorventes Externos

O absorvente faz parte da vida de todas as mulheres em idade fértil, mas se não utilizado de forma adequada pode provocar sérios danos à saúde feminina. Existem as opções de absorventes internos, coletores menstruais, mas o mais utilizado entre todos é o absorvente externo que podem ser encontrados em grande variedade de marcas, modelos e tipos.

O absorvente externo está entre as principais causas de coceiras na vagina, isso porque alguns modelos são produzidos com fragrâncias ou em materiais que provocam reação alérgica na área da vagina. Os modelos produzidos com cobertura em algodão, podem ser atrativas pela maciez e conforto, mas são os modelos que provocam mais reações alérgicas por abafar demais a vagina.

Tudo deve ser avaliado no uso de absorvente externos, o material a ser revestido, se o plástico das abas não causa alergia e até mesmo o período que está ficando com o absorvente em uso, que pode ser o causador da coceira na vagina. Se mesmo depois de trocar a marca e modelo não ter um resultado satisfatório, pode tentar mudar de opção e usar os absorventes internos que não causam reação alérgica.

Isso vale também para os absorventes de uso diário que a mulherada utiliza para não manchar as calcinhas dos corrimentos, mas causa um grande abafamento vaginal podendo provocar maior transpiração e coceiras.

Depilação Intima

A depilação intima é muito comum, seja ela realizada com a famosa lamina ou através de ceras. Mas o que nem todos sabem é que esse procedimento seja ele a forma que for, deixa a área vaginal mais sensível, com pequenos poros abertos ou até com algumas fissuras abertas o que favorece a ocorrência de infecções. Por isso, é indispensável os cuidados antes e depois da depilação, higienizando muito bem a área antes e depois da depilação. Se possível, utilizar produtos com efeito calmante após a depilação evitando dessa forma possíveis irritações e coceiras. Uma dica preciosa é utilizar o chá de camomila para acalmar a pele.

Higiene Após Relações Sexuais

Após as relações sexuais é recomendado que faça a higienização intima, já que durante o ato sexual ocorre pequenas fissuras na pele vaginal, o que favorece a ocorrência de irritações permitindo a contaminação por bactérias que provocam doenças vaginais e alguns corrimentos que ocasionam mal cheiro e coceira na vagina.

Aproveitando o assunto, quero contar uma novidade para nossas leitoras. A empresa Famivita em parceria com o Trocando Fraldas, desenvolveu alguns produtos voltados para a fertilidade de casais, entre eles o lubrificante FamiGel, amigo da fertilidade. Além de melhorar a lubrificação, faz o papel fiel do muco fértil, facilitando a chegada dos espermatozoides e ainda melhora o PH vaginal. Você pode adquiri-lo aqui em nossa loja virtual.

Se está sentindo coceira na vagina constantemente, já seguiu as instruções de mudanças de hábitos e itens de higiene e continua sem causa aparente, converse com seu ginecologista. Será indicado exames mais específicos para analise, que indicarão o melhor tratamento.

Foto: Max Pixel