GiseleBündchen ditando moda, usou em sua filha caçula Vivian, um colar diferente, o colar de âmbar. Com isso, despertou na mídia e em várias mamães e papais, a curiosidade: o que será que o colar de âmbar pode fazer pelo meu bebê?

Se a Gisele usa, deve ter algum efeito bastante considerável, não? Embora não seja uma prática tão recente, começaram as pesquisas sobre o âmbar no organismo das crianças. Certamente se você está vendo este post, está pesquisando sobre o assunto, considera usar no seu bebê por isso vamos elucidar os mistérios do colar de âmbar para os pequeninos.

Primeiro, O Que é Âmbar?

O âmbar é uma pedra derivada de restos pré-históricos, fósseis que geraram uma enzima que, depois de endurecida se tornou matéria prima para este colar. Porém, o efeito terapêutico da pedra, só é possível em matéria prima gerada em uma área especifica, na região do nordeste da Europa, os países Bálticos (Lituânia, Letônia e Estônia).

Para Quê Serve o Colar de Âmbar?

Segundo os profissionais terapeutas que adotaram o colar de âmbar como tratamento, o seu efeito é devido a enzimas (ácido succínico) que, com o contato do âmbar na pele do bebê e da criança, fortalecerá o seu organismo, seu metabolismo funcionará corretamente, aumentará a imunidade e reforçará o cálcio dos ossos e dentes.

Além disso, o âmbar seria um anti-inflamatório natural e também, ajudaria principalmente na fase de dentição do bebê, que sentiria menores incômodos (febre, diarreia, irritação) nesta fase da vida.

Cola de Âmbar Funciona Mesmo?

A eficácia do colar de âmbar não tem nenhum embasamento cientifico, mas sim, relatos de pessoas que adotaram o uso. Estudos ainda estão sendo realizado sobre o assunto, e por enquanto, o âmbar é teoricamente inofensivo para o bebê, então, mal não causará, caso não seja benéfico.

Mamães e papais que usam em seus filhos, relatam melhora de sintomas da dentição, porém, recomendam sempre escolher o material legitimo para ter resultados semelhantes, os colares de pedras bálticas.

Cuidados no Uso

Apesar de ser um método natural, os médicos pediatras ficam preocupados apenas com um ponto, o risco que um colar traria para um bebê e criança pequena de se enroscar e possivelmente asfixiar.  O tamanho ideal do cordão é de 33 a 36 cm para não ter problemas. Com isso, alguns cuidados devem ser adotados:

  • Tirar o colar durante o sono da criança e durante o banho
  • Prestar atenção se a criança ou bebê leva o colar à boca
  • O fecho deve ser bem seguro para não correr o risco de abrir ou arrebentar
  • O colar deve ter um nó antes de cada pedra, assim evitará que arrebente por completo e reduz o risco de que a criança engula pedrinhas

O Âmbar é Verdadeiro?

Lembrando que apenas as pedras dos países Bálticos funcionarão, é melhor saber se a pedra é verdadeira, pode-se submeter o colar á alguns testes.

  • Pedras verdadeiras resistirão ao contato com a acetona;
  • O âmbar verdadeiro não é frio, ao tocá-lo, sentirá um pouco aquecido.

As pedras de âmbar também têm um pouco de estática natural, para constatar, basta colocar alguns pedacinhos de papel por perto após um atrito em sua roupa, certamente ele irá atraí-los. Água salgada também farão com que o colar de âmbar boie, se afundar, não é legitimo.

Veja também: Primeiros Dentinhos – Quando Aparecem e os Sintomas

Fotos: Museu33389