Atualmente, com a vida corrida que todos vivem, nem todos os pais se preocupam e conseguem manter uma alimentação saudável dentro de suas casas. Por isso um problema que antes atingia somente adultos, agora começa surgir e o colesterol alto em crianças se torna mais comum do que imaginamos. Fast food, alimentos congelados, lanches e comidas com alto teor de gordura, além de refrigerantes e guloseimas diárias muitas das vezes disponibilizadas nas cantinas das escolas, são grandes vilões e responsáveis também por esse problema que tem crescido diariamente em todo mundo.

O colesterol faz com que a gordura fique alojada nas paredes dos vasos sanguíneos que a longo prazo pode trazer sérios danos ao fluxo sanguíneo de pontos importantes do corpo como coração, cérebro e rins. Outro fator que pode ocorrer é uma dessas placas alojadas de gordura, se desprender e se deslocar pelo corpo causando uma trombose ou ate mesmo um AVC  (acidente Vascular cerebral).

Além da má alimentação, a ausência de atividades físicas e a herança genética são responsáveis pelo colesterol alto em crianças. Antigamente crianças brincavam, se exercitavam de forma natural e hoje com a evolução e a informatização da infância, cada dia aumenta o numero de crianças sedentárias que além do problema com colesterol apresentam obesidade.

Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Saiba mais!
Grávida após 4 anos!
"Após 4 anos encontrei a solução e engravidei! No vídeo conto a história e meu segredo." (Alyne, grávida de 4 meses)
Assistir agora!
Dra. Andrea: Engravidar com FamiGel
"Secura vaginal complica a vida de quem quer engravidar. FamiGel solve esse problema" (Dra. Andrea Gomes - Ginecologista e Obstetra)
Saiba mais no vídeo
Dra. Andrea: Engravidar com FamiGel
"Secura vaginal complica a vida de quem quer engravidar. FamiGel solve esse problema" (Dra. Andrea Gomes - Ginecologista e Obstetra)
Saiba mais no vídeo

Uma informação muito importante e que choca a maioria dos pais quando um medico solicita exames para verificação, é que colesterol alto em crianças não se apresenta somente em gordinhos. Muitos casos de crianças magras, que se alimentam de forma errada podem sofrer desse problema também. Muitos dos casos pegam os pais de surpresa, pois o colesterol é um problema silencioso nas crianças diferente dos adultos que quando os níveis estão acima do indicado, apresenta cansaço físico, dores no peito e pressão alta, dando alerta que algo não esta bem.

Dieta para Criança com Colesterol Alto

O primeiro passo para se controlar o colesterol alto em crianças é melhorar o cardápio alimentar, incluindo alimentos saudáveis e cortando aqueles que não são tão benéficos a saúde. Alimentos gordurosos e derivados de leite devem ser excluídos da lista de alimentos consumidos e dar lugar aos cereais, leite desnatado, frutas, legumes e verduras.

Infelizmente algumas escolas liberam a venda de alimentos gordurosos e nenhum pouco nutritivo em suas cantinas o que dificulta muito o controle da alimentação das nossas crianças. Já outras só permitem que alimentos saudáveis e naturais sejam vendidos e consumidos no ambiente escolar, quando não a cantina nem existe sendo oferecido somente o alimento preparado pela escola sob análise e supervisão de um nutricionista.

Alimentos que devem ser cortados do cardápio:

  • Leite integral
  • Creme de leite
  • Queijos cremosos e amarelo
  • Manteiga
  • Carnes gordas
  • Embutidos como salsicha, presunto e frios em geral
  • Bolachas recheadas
  • Maionese

Doces como chocolates, chantilly, margarina e cremes vegetais devem ser riscados do cardápio alimentar. Carne de porco, bacon, linguiça e frutos do mar como camarão, caranguejo e marisco devem ser evitados também pelo seu alto teor de gordura. Devem ser acrescentados alimentos fibrosos na alimentação diária, pois a fibra possui grande poder de eliminação de gordura no organismo. Pães devem ser substituídos por integrais, iogurtes devem ser desnatados, biscoitos e bolos devem ser à base de farinha integral também ou ricos de fibra como é o caso do bolo de aveia.

Juntamente da melhora na dieta alimentar, novos hábitos como a prática de exercícios físicos é fundamental para se restabelecer a saúde. Correr, brincar, nadar, jogar bola são alguns dos esportes ou brincadeiras que podem ser colocados em pratica facilmente, sem que a criança se sinta obrigada. Colocar regras e horários para a utilização de vídeo games, computadores e tablets pode ajudar muito para espantar o sedentarismo e assim seu filho ter uma vida mais saudável.

Para se ter certeza de como anda a saúde do seu filho peça a indicação do pediatra e procure um endocrinologista pediátrico que solicitará exames e indicará o tratamento adequado, caso necessário. Lembrando que a reeducação alimentar não deve ser feita somente na vida da criança  em questão e sim em todos ao seu redor e convívio familiar, assim proporcionando além de um estímulo maior para a criança, mas de uma melhora na saúde de toda família.

Veja também: Reação Alérgica Alimentar

Foto: Colleen Proppe, Riley Kaminer, R. Maas