Saiba Quando o Bebê Pode Sair para Passear

Depois de protegida dentro do útero da mãe, a criança precisa se adaptar ao novo e aos poucos começará a se acostumar com as mudanças. Mas essa adaptação também acontece com a mãe, que depois do nascimento do filho, precisará se preocupar em protegê-lo de um novo mundo, muito diferente daquele com o qual estava acostumado quando estava acomodado no útero.

O bebê não apresenta quaisquer contatos com micro-organismos quando está dentro da placenta e a flora intestinal da criança é quase estéril. O parto pode influenciar e muito no desenvolvimento do sistema imunológico da criança.

Quando a criança vem ao mundo por parto vaginal ou parto normal, recebe as bactérias da mãe que consistirão em uma espécie de primeira vacina que a criança recebe. Já em parto cesárea, a criança recebe bactérias hospitalares que não têm a mesma função de proteção.

Com quanto tempo o bebê pode sair de casa?

A recomendação é que a criança só saia de casa para passeios breves e isso se deve ao fato de que o organismo do bebê ainda está em processo de criar resistências contra agentes invasores.

O primeiro leite materno que a criança recebe, também conhecido como colostro, é rico em anticorpos, e aos poucos, o sistema imunológico da criança vai sendo fortalecido. O colostro contém os maiores nutrientes, proteínas e tudo o que o recém-nascido necessita para a primeira alimentação depois de vir ao mundo.

Durante os primeiros meses de vida, costuma ser recomendado que os pais evitem passeios em locais com aglomeração de pessoas, que podem expor o bebê a infecções. Por isso, sair com o recém-nascido nos primeiros meses deve se limitar às visitas ao médico.

Inclusive, aplicar as vacinas e a locais mais tranquilos, com área verde e sol equilibrado. Aliás, o equilíbrio nas primeiras exposições do recém-nascido fora de casa é essencial.

Com Quantos Meses o Bebê Pode Sair Para Passear?

Não existe uma idade especificada pelos especialistas, o que é mencionado é o cuidado em relação ao local onde se levará a criança. Se será tranquilo, se será possível manter a rotina da criança de amamentação e de sono, ou seja, o importante é sempre pensar se determinado passeio realmente será seguro para o bebê.

Casas de parentes, em que se conhecem as pessoas e em que se terá a certeza de tranquilidade, são os locais mais indicados. Praças e parques em dias tranquilos também são bem-vindos, mas o ideal é que nesses locais, o tempo de exposição da criança seja mais breve.

Locais em que muitas pessoas circulam, em que há aglomeração de outras crianças não são os mais recomendados. Principalmente quando o recém-nascido ainda não tomou todas as vacinas, a possibilidade de o bebê contrair algum tipo de vírus é grande e se isso ocorre, o tratamento costuma ser mais complexo.

Segurança nos Passeios do Recém-Nascido

Muitos especialistas costumam orientar que sair com bebê de 2 meses deve ser evitado e essa orientação se deve principalmente à fragilidade do sistema imunológico do recém-nascido.

A preocupação é que a criança contraia alguma infecção como resfriados, gripes, bronquiolite, entre outros. Esses problemas em crianças recém-nascidas costumam levar mais tempo para serem curados.

E quando for crucial que o recém-nascido seja levado a algum local, é importante que os pais se certifiquem se o lugar estará tranquilo. Em casos de passeios em shoppings ou de idas a supermercados, por exemplo, o ideal é preferir os dias e horários de menor movimento.

IMPORTANTE: A amamentação é fundamental no estabelecimento do sistema imunológico do recém-nascido, manter a amamentação por pelo menos seis meses de vida da criança é fundamental.

Agora você já sabe que um ambiente tranquilo e acolhedor pode ditar quando o bebê pode sair para passear. O ideal seria que boa parte das vacinas fossem tomadas antes de expor a criança a ambientes mais movimentados, o que pode dar aos pais maior tranquilidade em relação à segurança e saúde do bebê.

Veja Também: Como Escolher um Carrinho de bebê?

Foto: cherylholt