Qual mulher ou casal que deseja ter filhos não se pega imaginando e fazendo planos para com sua futura família? Quando se descobre grávida então, em segundos é possível traçar o futuro completo do herdeiro. Nomes vêm à cabeça, roupas, passeios, viagens e até mesmo experiências do dia a dia passam como uma novela e conseguimos até sentir as sensações, cheiros e sabores só de imaginar. Mas por forças maiores o sonho é interrompido e a sensação é de que todos os planos estão descendo por ralo abaixo e que um pedaço de seu corpo esta sendo arrancado. Este é o sentimento de quem sofre um aborto ou de quem perde um filho!

É uma dor inexplicável e não tem remédio que cure, muito menos dá para ser dividida. É uma dor profunda que invade a alma e faz repensarmos sobre cada fator da nossa vida gerando muitos questionamentos inclusive com Deus. Porque comigo? Porque com minha família? Porque e por quê? Lidar com a perda de um filho mesmo que ainda no inicio da gestação é doloroso, porque não só destrói sonhos e planos, mas dá lugar para um vazio que nada consegue preencher, um vazio que trás dor física e psicológica e a maior de todas, a emocional.

Mas existe algum remédio, ou melhor, forma de lidar com a perda? E a resposta é não, mas existe formas de driblar e superar essa dor sim! Porém o mesmo remédio que cura um pode não resolver para o outro. Infelizmente não existe remédio propriamente dito que faça amenizar o sentimento da perda, mas sim de ocupar a cabeça com novos pensamentos e dar lugar a novos sentimentos.

Como Encarar o Sentimento e Vencer a Dor?

O primeiro passo para superar a perda é encarar a dor e em hipótese alguma ignora-la ou fingir que ela não esta lá.  Varrer os sentimentos para debaixo do tapete nunca é uma opção saudável, já que a “sujeira” uma hora aparece. Por isso que quando passamos por um momento difícil sempre escutamos “chora que alivia”. Realmente colocar o sentimento para fora seja através de palavras ou de lágrimas trás um conforto e um alivio maior a aquela angústia que parece que vai sufocar.

Não se force a sentir o que não sente e muito menos não se cobre por estar sofrendo. Ninguém é obrigado a ser forte o tempo todo, afinal somos seres humanos e sofremos sim! Enfrentar a dor e passar pelo processo dela faz parte do caminho para a cura do sentimento, então chore o que tem para chorar, desabafe e não se prive de expor o que tem dentro de você, obviamente não se entregando ao sofrimento e deixando de viver por isso. O velho ditado que “o tempo cura tudo” realmente é verdadeiro, mas infelizmente não sabemos qual o tempo certo para essa dor passar. Já que cada pessoa reage a dor de sua maneira e consegue se libertar dela também do seu jeito. Não espere esquecer completamente desta dor, afinal momentos como este serão lembrado sempre com tristeza e lágrimas nos olhos. Mas procure superação, e aprenda a lidar com seus sentimentos tornando-os lembranças e aprendizados. A perda de um filho é um vazio que nunca será preenchido e é uma saudade que não conseguirá ser suprida, mas o desejo de continuar vivendo e ter uma nova história faz tudo valer a pena.

Procure apoio nos entes e amigos mais próximos, se só quiser ficar quietinha em casa chame para assistir um filme na tv ou quem sabe para um jantar, distrair a cabeça com uma boa companhia e ter um colo para caso sentir vontade de desabafar ajuda e muito neste momento. Se prefere sair, vá para lugares descontraídos  e animados que farão você esquecer a dor e distrair sua cabeça. Encontre opções do que te deixa mais tranquila e que sente que te ajuda neste momento. Muitas mulheres e familiares no momento de dor para conseguir lidar com a perda tão dolorosa se apegam na fé. É através dela que recebem o conforto e a segurança que precisam assim como a certeza de que dias melhores estarão por vir. Acreditar que Deus esta no controle de todas as coisas e tem o melhor para nós é uma grande razão para continuarmos de pé e continuarmos batalhar por nossos sonhos, basta acreditar.

Grupos de apoio também são uma das opções de grandes ajudas no momento de dor, já que neles estão pessoas que passaram por momentos semelhantes aos nossos e conseguem entender profundamente o sentimento que nos acomete naquele momento. Contar com a ajuda de especialistas e terapeuta também são uma forma de enfrentar esse momento com maior tranquilidade. Jamais pense ou se sinta doente por estar procurando a ajuda, pelo contrário para admitir que realmente precisa de ajuda é um grande passo de uma pessoa forte.

Veja também: Confissão da Vida de Tentante – A Dor da Espera

Fotos:  sir5life,  cherylholt