Às vezes uma escapadinha dupla acontece e uma gravidez aparece, e agora? Como saber quem é o pai do meu filho? O fato é que, quando se tem relações no período fértil (normalmente dura cerca de 7 dias) não dá para ter certeza absoluta de quem é o pai do bebê. Porém, alguns cálculos podem ser feitos para criar uma margem de possibilidades.

O dia da concepção é geralmente o dia mais fértil, mas também pode acontecer a gravidez quando se tem relações até 3 dias antes da ovulação. O truque para saber quem é o pai do bebê é fazer uma conta para identificar o dia mais fértil e comparar com a data das relações sexuais .

Como Saber o dia Mais Fértil

Vamos falar em números, por exemplo, em um ciclo de 28 dias regulado a ovulação ocorre no 14º dia, com período fértil do 11º ao 17º dia do ciclo. O dia com mais muco e mais escorregadio é certamente o dia em que você ovulou. Presume-se portanto que, o homem com quem você teve relação 3 dias antes ou 2 dias depois da ovulação é possivelmente o pai.

Para saber o dia mais exato da ovulação em ciclos desregulados, deve-se averiguar o muco. Mas se você é do tipo esquecida, a melhor coisa é checar as datas das menstruações anteriores, pois dá para ter uma ideia de quando foi o seu período fértil. Porém, há casos extremos em que as relações acontecem 2 seguidos, com um rapaz hoje e com outro amanhã, o que impossibilita o uso de datas e cálculos apenas. Assim, se as relações ocorreram em longo espaço de tempo, o cálculo pode ser feito com facilidade. O problema é quando acontecem em dias muito próximos, seja com 1, 2 ou mais parceiros.

Ultrassom dá para descobrir quem é o pai?

Não, mas o ultrassom serve como um grande aliado para determinar quando o bebê foi concebido. Esse exame, se feito até a 10ª semana de gravidez, pode dar uma data bem precisa de gravidez. Quanto antes realizado, melhor e mais certeiro o cálculo.

O ultrassom irá dar a data mais aproximada o possível da concepção, porém devemos lembrar que a DPP (data prevista para o parto) é contada a partir do primeiro dia do ciclo menstrual e não do dia em que houve ovulação.

Exame de DNA

Em casos extremos aconselha-se um exame de DNA para descobrir quem é o pai, o famoso teste de paternidade. Esse exame tem se popularizado cada dia mais e pode ser feito por meio do SUS, desde que se abra um processo investigativo de paternidade junto à justiça.

Também é possível realizar o teste em clínicas particulares, sendo que o valor vai de R$500 a 1.000, dependendo do número de envolvidos no exame. A coleta do DNA pode ser feita após o nascimento do bebê, que terá o seu material genético comparado com o do possível pai, via fios de cabelo ou saliva, por exemplo.

A forma mais simples de saber quem é o pai do bebê é calculando datas, mas muitos casos se resolvem facilmente depois do nascimento. Alguns filhos são tão parecidos com seus pais que dispensam qualquer DNA e preocupações referentes à paternidade, mas ainda sim cabe ao homem registrar e reconhecer o bebê.

Devemos lembrar que o provável pai da criança deve ajudar durante a gravidez. Caso seja necessário, um processo de pensão pode ser realizado, de forma a auxiliar nos gastos com exames, medicamentos, alimentação especial, assistência médica e enxoval do bebê, por exemplo. E para recorrer à pensão é fundamental ter certeza de quem é o pai! Se o pai não quiser ou não tiver condições de ajudar com a pensão, os familiares podem se tornar os encarregados do pagamento.

Normalmente, quando a gravidez acontece a responsabilidade cai toda sobre a mulher, mas devo lembrar que é da vontade mútua de ter relações sexuais que se gera um bebê e que um filho deve ser amado e cuidado pelos pais e não pela mãe apenas. Homens de verdade dão apoio à mulher, independente das circunstâncias. Filho é para sempre e por mais que às vezes venha em hora errada, não há coisa melhor na vida de alguém.

Veja também: Posso Fazer o Teste de Gravidez Antes do Atraso?

Foto: mahalie stackpole