A ação longa de anticoncepcionais reversíveis conhecidos como LARC, veio para revolucionar o controle de natalidade na América. Programas de teste realizados em St. Louis, Missouri e no Colorado onde foram criados o DIU e implantes hormonais a baixo custo ou gratuitamente foram observados pelos pesquisadores e profissionais da saúde garantindo grande eficácia, com resultados inacreditáveis.Pesquisas realizadas no Colorado informam que as taxas de gravidez na adolescência, assim como o aborto caíram em média 48% em 5 anos. Anteriormente aos testes, metade das mulheres antes dos 21 anos já teriam pelo menos um filho. Após conclusão dos estudos, metade dessas mulheres só foram engravidar após os 24 anos de idade.

Essas estatísticas assim como as novas recomendações dos principais órgãos médicos Americanos acreditam que agora é o momento de reconhecimento do DIU e dos implantes de controle de nascimento, que oferecem
indesejada.Por isso, a Academia Americana de Pediatria e o Congresso de Obstetras Americanos estão recomendando o método contraceptivo de longa ação, como um método seguro para utilização dos adolescentes. O programa disponibilizou DIU´s e implantes para adolescentes a partir dos 14 anos, que diferente dos anticoncepcionais em forma de pílula, precisa ser ingerido diariamente.

O novo método visa ser inserido e “esquecido”, sem maiores preocupações já que adolescentes não são tão conscientes e regrados com o uso de contraceptivos.

É uma forma de garantir que jovens que iniciam sua vida sexual precocemente se assegurem que não engravidarão e que não sejam obrigadas a recorrer a abortos, principalmente em clinicas clandestinas. Além de fazer com que todas essas jovens consigam concluir a vida escolar conforme o esperado, sem que uma gravidez indesejada interrompa.

Foto: Alexis Martín