Coordenação Motora Infantil – Desenvolvendo no seu Tempo

Dado o nome de coordenação motora, a habilidade de mover os músculos de forma precisa, dando total domínio corporal. É possível notar condições da coordenação motora infantil através de atividades rotineiras como ao brincar, ao desenhar e ate mesmo ao caminhar. Quando um bebê nasce, ele passa mais tempo dormindo do que interagindo. E isso vai mudando com o passar dos meses, quando ele começa a ficar mais tempo acordado prestando atenção em cada detalhe ao seu redor. Ao decorrer dos meses, ele irá adquirir habilidades como segurar alguns objetos, puxar e ate mesmo leva-lo ate a boca.

O desenvolvimento da coordenação motora irá acontecer de forma natural e obviamente necessitará de estímulos para que o resultado seja ainda melhor e dentro do esperado. Mas os estímulos devem ser feitos com certo cuidado e apreensão, dentro de um limite para que não seja forçado a fazer coisas demais para sua fase. Coordenação Motora 1Não existe melhor maneira de se desenvolver, do que através da brincadeira. Através de músicas infantis, pinturas e qualquer que seja a brincadeira favorita da criança que fará ela se desenvolver com prazer. É a coordenação motora infantil que permite que a criança consiga dançar, pular e fazer tarefas que irão se aperfeiçoar cada dia mais como escrever e usar uma tesoura para recortar um papel.

É dividida em duas categorias, a coordenação motora grossa e a coordenação motora fina. Onde a grossa é determinada pelos movimentos musculares dos membros maiores onde definem os movimentos mais habilidosos como correr, saltar, subir escadas e chutar. Exercícios muito utilizados em atividades esportivas, e que algumas crianças apresentam mais dificuldade nesses movimentos.

Já a coordenação motora fina é a de músculos menores, como mãos, dedos e pés. São verificados através da pintura e no manuseio de materiais como lápis, canetinha e tesoura. Exigem movimentos mais firmes e delicados, devendo ser mais precisos, movimentos esses que serão utilizados durante a vida toda.

Coordenação Motora de 0 a 6 anos de idade

É na educação infantil que a coordenação motora infantil será mais trabalhada e estimulada. Com ajuda de atividades bem elaboradas e dinâmicas é possível receber respostas imediatas e sendo assim podendo avalia-las. O desenvolvimento da coordenação motora se inicia juntamente do nascimento do bebê. O amadurecimento é essencial para que a criança consiga ter interesse pelos objetos ao seu redor e recebam o estimulo para se esticar para pegar, apertar e puxar. Com o passar dos meses, esses movimentos serão cada vez mais aprimorados dando oportunidade a buscar novos aprendizados.

Quando começam a engatinhar por volta dos 6 aos 10 meses de vida, o espaço tão limitado anteriormente agora fica mais amplo e com muito mais chances de exploração e desenvolvimento da coordenação motora. Sobem em móveis, escalam sofás e mexem em tudo e isso aprimora cada dia mais seus músculos o fortalecendo para o melhor controle e coordenação de braços, pernas e mãos, inclusive já sentam, viram e se levantando se segurando cada dia com mais facilidade.Coordenação Motora 2

Quando finalmente conseguem ficar de pé sozinho e andar chegando ao seu primeiro ano de vida, a coordenação motora grossa esta começando a se aprimorar. A partir deste momento, deverá ser trabalhada para evoluir cada vez mais. Através de um garfo para tentar se alimentar sozinho ou der um giz de cera para desenhar é possível estimular a coordenação motora fina, aperfeiçoando a cada nova tentativa o controle das mãos.

A brincadeira seja ela qual for sempre será um exercício constante para aprimoramento da coordenação motora infantil. Por exemplo, ao empurrar um brinquedo, a criança trabalha além das pernas e braços os olhos, que tem que ficar atentos aonde esta indo enquanto se esforça para colocar o brinquedo aonde deseja. Por isso é indicado que crianças brinquem em a vontade, sem impor limites e espaço. Deixe explorar o local, obviamente com o máximo de cuidados para evitar acidentes domésticos, mas deixe brincar com os brinquedos que deseja empurrar, desmontar, espalhar e juntar.

Na fase dos 2 anos, a criança já consegue se movimentar sozinha e com firmeza. Já explora e sabe o que gosta de fazer. Através de desenhos, rabiscos coloridos mostram ainda a imaturidade da coordenação fina e a falta de controle das mãos e raciocínio. Nessa fase, pintar com seus dedinhos é uma forma de aprender a lidar com os movimentos de forma mais firme. Respondem bem a linguagem corporal, através da musica conseguem se movimentar de forma mais firme.

Já quando estão maiorzinhas, na fase dos 3 aos 4 anos, além da brincadeira as descobertas e exercícios se tornam mais intensos. A boneca que antes era só abraçada e balançada para “dormir”, agora consegue receber papinhas na boca. O carrinho que antes era só empurrado para frente e para traz, agora faz manobras e já possível ate encarar um controle remoto e seus botões. Os movimentos e a coordenação motora infantil vão se adequando a sua fase, conforme seu crescimento. Na escola, conseguem fazer desenhos mais expressivos e de fácil compreensão, diferente dos rabiscos do início. Desenhos tomam formas e já é possível fazer recortes com a tesoura e desenhos de pontilhados são os preferidos da criançada.

Aos 5 anos a grande maioria das crianças já possui grande controle da coordenação motora. Conseguem segurar com segurança uma caneta ou um lápis. Utilizam tesoura de forma precisa e fazem movimentos corporais com equilíbrio, inclusive consegue já andar de bicicleta sendo em alguns casos ate sem rodinha para auxiliar no equilíbrio. Conseguem dançar, pular e correr com mais precisão. Agora será momento de aperfeiçoamento da coordenação motora fina, necessitando de um controle mais delicado das mãos. Quando a criança alcança os 6 anos de idade, a alfabetização é iniciada. O treinamento intenso com giz de cera, lápis de cor e canetinhas desde menorzinho, agora serão intensificados com o uso do lápis de escrever. De forma precisa as letras deverão surgir no caderno, primeiramente as letras de forma e os números, com o passar do tempo a letra extensa deverá ser aprendida completando essa fase de aprendizado e evolução da coordenação motora infantil.

Crianças se desenvolvem e aprendem novas habilidades em tempos diferentes. Por isso não se deve ser cobrado e nem comparado com o desenvolvimento dos demais. Caso notado algum atraso perceptível inclusive por professores, o pediatra deverá ser consultado para acompanhamento.

Veja também: Método Montessori – Aprender sem Limites

Foto: Riana Ambarsari, nmoira