A gravidez é uma das fases mais sensíveis da vida de uma mulher. É neste momento que várias perguntas começam a acontecer, inclusive sobre corrimentos na gravidez. Será que eles são normais? Quando a mulher deve se preocupar? Será que todo e qualquer corrimento é um sinal de que alguma coisa não vai bem? Corrimentos ou secreções na gravidez são facilmente encontrados entre as gestantes, porém eles têm motivos totalmente diferentes para acontecer. Qual a diferença entre eles? A secreção é natural do órgão sexual feminino. Toda gestante pode ter em abundância esses mucos naturais e fisiológicos. Os aspectos normais dos mucos saudáveis são:

Esbranquiçados: Semelhantes ao creme hidratante.  O corrimento branco é o mais comum, pois é simplesmente à base de progesterona misturada com as células da flora vaginal. O aumento da produção desse hormônio na gravidez, certamente será um dos fatores para o qual colaborará para que apareça em maior frequência e quantidade. Normal que a mulher veja um risco desse muco acumulado na calcinha ou protetor diário.

Elástico e transparente: Esse é um dos mucos que podem aparecer e também assustar a gestante. Normalmente esse muco aparece em qualquer fase da gravidez e é bem semelhante ao muco fértil. Porém, é apenas devido ao aumento dos níveis de estrogênio no corpo. É possível ver esse muco quando fizer a higiene após o xixi.

Uma dica para as gestantes: quer melhorar o prazer do sexo durante a fase gestacional? Use gels lubrificantes a base de água que fazem o papel do muco cervical e ainda controlam o pH vaginal, reduzindo as chances de proliferação de fungos e bactérias responsáveis por infecções. A Famivita desenvolveu o lubrificante perfeito para as tentantes e gestantes, o FamiGel. Você pode compra-lo aqui em nossa loja virtual.

Corrimento na Gravidez é Normal?

Não! Os corrimentos na gravidez, diferentemente dos mucos hormonais são os que trarão algum problema para a saúde da gestante. O problema está na fragilidade imunológica da gestante que tem uma queda considerável em relação ao período de não gravidez. Assim como outras doenças, o corrimento por motivo fúngico pode ter uma maior facilidade em acontecer. A imunidade baixa favorece o crescimento de diversos microorganismos que estão vivos dentro da flora vaginal. Um bom exemplo desses pequenos da flora vaginal e também mais conhecido é a candidíase. Gestantes tem maior facilidade de ter crises de cândida por ficar com a imunidade do corpo mais fragilizada, assim abrirá espaço para que aconteça uma reprodução acelerada.

Já o os corrimentos não saudáveis que são causados por bactérias externas, são motivo para preocupação. Esses podem acontecer por motivo de inflamação que não é bem vinda nesse momento da vida. Outro corrimento na gravidez que pode pegar a mulher de surpresa são os amarronzados e de cheiro forte. Esses corrimentos que coçam, ardem ou tem mau cheiro devem ser reportados ao médico imediatamente para ser tratados o quanto antes, pois são causados por inflamação. A inflamação neste estágio da vida da mulher traz severas consequências, entre elas a perda de sangue na gestação e em casos mais graves podem levar a morte do bebê e parto prematuro ao extremo. A maioria dos sinais de maior preocupação são:

  • Corrimentos esverdeados e amarelados
  • Cheiro forte (semelhante ao de ovo podre)
  • Dores na vagina
  • Coceiras
  • Aumento súbito da secreção vaginal e aspecto

Para detectar uma possível doença existente na vulva mostrada por corrimentos na gravidez é preciso fazer um Papanicolau. A citologia oncótica também é bem vinda e pode ser feita em gestantes desde que seja realizada por um médico especializado para coleta do exame. O estudo da flora vaginal é importante em qualquer fase da vida, portanto se houver algum sintoma dos citados acima é importante falar com seu médico.

Já o tratamento para o corrimento na gravidez é restrito. Não são todos medicamentos autorizados para gestantes. A grande maioria dos medicamentos disponíveis para esse tipo de tratamento são cremes vaginais, pomadas e pós para banhos de assento ou ducha vaginal (não permitida para gestantes). É muito importante fazer que o médico indique medicamento o apropriado para você e jamais interrompa o tratamento sem conhecimento dele. Para evitar esses problemas, a mulher deve deixar a área mais seca possível e não abafar com calcinhas apertadas e de lycra. Procure usar calcinhas de algodão e sempre que puder, fique sem elas para dormir por exemplo.

Importante: Os escapes marrons devem ser verificados pelo médico. Igualmente o semelhante à catarro sanguinolento ou de cor amarelada sem cheiro. Esses podem ser indícios de tampão que fazem parte do processo natural da gravidez, porém é preciso examinar para verificar se há dilatação.

Aproveitando o espaço quero contar uma novidade para nossas leitoras mamães, que pretendem ter outro bebê futuramente ou tem algum casal amigo que esteja tentando engravidar. Em parceria com a empresa Famivita, desenvolvemos alguns produtos que ajudam na fertilidade de homens e mulheres, entre eles vitaminas da fertilidade que potencializa a ovulação FamiFerti e no caso dos homens melhora a qualidade dos espermatozoides, o ViriFerti, assim como o teste de ovulação, teste de gravidez e o gel lubrificante FamiGel. Você pode adquiri-los aqui em nossa loja virtual.

Veja também: Infecção no Colo do Útero – Como Descobrir?

Foto: www.luisesteban.cl, Palladius