Criança Agressiva – Como Lidar com Essa Situação?

Crianças ao longo do seu crescimento passam por fases e em cada uma delas apresentam uma reação nova e um agir diferente. Tem a fase da birra, do choro fácil, a que não querem comer nada e tem a fase que a criança fica agressiva querendo resolver tudo com as mãos, além de outras. Mas uma criança agressiva nem sempre é só reação de uma fase passageira. Algumas tendem a chutar, morder, bater e xingar como forma de expressar seus sentimentos e frustrações. Psicólogos enxergam esse comportamento como um pedido de socorro, onde a criança esta sofrendo conflitos internos e não esta sendo percebido pelos demais.Amigos costumam se afastar de crianças agressivas

Normalmente começa a ocorrer após o acontecimento de certas situações como o nascimento de um irmão, a separação dos pais ou muita briga dentro de sua casa e ate mesmo com a perda de um animal de estimação ou parente muito próximo. A mudança repentina de atenção e cuidados é um dos principais motivos para se tornar uma criança agressiva. Nós pais conhecemos bem nossos filhos e sabemos como é a personalidade de cada um deles. Quando mudam sua forma de se comportar é porque algo não esta indo bem e devemos ficar atentos a esses sinais. O dialogo é a melhor forma de descobrir o que este acontecendo e de resolver a situação, mas caso a agressividade da criança se torne algo rotineira e brigas sejam constantes tanto dentro de sua casa como no ambiente escolar é hora dos pais entrarem em ação.

Como Lidar com Crianças Agressivas?

Sempre é muito difícil lidar com situações novas de comportamento dos nossos filhos, mas é de extrema importância que os pais estejam seguros e sejam firmes na hora de conversar, chamar a atenção e ate mesmo de tomar atitudes. Quando convocado pela escola para falar sobre o mau comportamento do seu filho, os pais devem encarar como um pedido de ajuda da instituição de ensino para que em uma parceria consigam encontrar o que esta acontecendo e não como uma reclamação. Dessa forma é possível ajudar a criança antes mesmo de ser rotulada como “a problemática” ou a “briguenta” da escola. O que costuma acontecer com grande facilidade até mesmo pelos próprios amiguinhos que tendem a se afastar pelo comportamento da criança agressiva ou por ordem de seus pais.

diálogo será essencial para conseguir descobrir o que esta acontecendo e as professoras podem ajudar ao longo do período que estiverem juntos, tentando que a criança fale o que esta o incomodando. Às vezes crianças agressivas tem mais facilidade em falar com outras pessoas do que com os próprios pais, por medo da repreensão. Outra forma é impor regras e limites e mostrar que a quebra dessas regras resultará em uma punição. Deixe claro que a criança não deve morder, bater, chutar e nem xingar as outras pessoas e explique o porque não pode fazer. E cada vez que a regra for quebrada, mostre que seu ato terá consequências, tirando algo que goste de fazer por um período e deixando claro o motivo o porquê terá esse castigo.

Quando pego agredindo um amigo ou um adulto, é necessário mostrar e explicar que não é dessa forma que deve se expressar ou mostrar que não gostou de algo. Crianças não tem autocontrole e necessitam de direcionamento sobre seu comportamento, mostrando-a que podem se expressar através da conversa, do dialogo invés de reagirem com as mãos agredindo ao seu próximo. Jamais a criança deve ser reprendida recebendo o mesmo ato errado que cometeu. Se morder receber uma mordida de volta, ou um tapa ou qual seja a agressão. Crianças necessitam de bons exemplos para seguir, e não será através de mais agressão que aprenderão que não é correto agir dessa forma com seu próximo.

Estimule a criança agressiva a falar quando algo tiver a incomodando. Motive que ela diga o que esta acontecendo e mostre que é possível resolver as questões com conversa. Elogie o seu bom comportamento e quando conseguir vencer os problemas numa boa sem usar a agressão física, isso será um grande estímulo para que ela volte a agir assim e ver que não é repreendido quando se comporta corretamente. Em alguns casos, a conversa com os pais e professores, os castigos após o mau comportamento e estímulos não surtem efeito e a criança tende a se comportar cada dia pior. Nesses casos a própria escola indica o encaminhamento da criança agressiva para ajuda de um psicólogo, aumentando assim as possibilidades de ajudar a criança. Já que através da psicologia são utilizadas diversas formas de se descobrir o mais intimo das crianças, seja através de desenhos, atividades ou ate mesmo a forma de se expressar.

Veja também:  Violência Infantil – Destruindo Sonhos

Foto: Aislinn Ritchie, Kristof