O que antigamente era sinal de bebê saudável e “gostoso” hoje é um alarme para os papais preocupados. Bebês e crianças gordas e cheias de dobras está bem longe de ser sinal de saúde! As estatísticas que contabilizam o número de criança obesa no Brasil e em todo o mundo tem aumentado de forma assustadora cada dia mais.

E o que muitos não entendem é que uma criança obesa não só tem problema estético como pode sofrer com problemas graves de saúde gerados pela obesidade como é o caso da hipertensão e níveis alterados do colesterol. A obesidade pode trazer danos muito sérios e afetar a qualidade de vida da criança, assim como acompanha-la ate a fase adulta. Mas porque as estatísticas que contabilizam o número de criança obesa no Brasil e no mundo têm aumentado tanto? E a resposta é fácil e clara! É só pararmos para analisar a rotina e o dia a dia das famílias em todo mundo, os hábitos diários de cada uma delas e verificar o que consomem.

O corpo da criança e dos adultos é resultado e espelho de sua rotina e do que vivem, principalmente do que comem. Antigamente as rotinas das famílias eram bem diferentes do que vivenciamos atualmente, onde mães ficavam em casa cuidando 100% da vida e da rotina dos filhos e marido, seguindo regras principalmente horários de alimentação. Refeições saudáveis e completas eram preparadas para todos se sentarem a mesa e se alimentarem de forma adequada por isso não era tão comum vermos crianças obesas. Rotina essa que foi trocada pela correria de mães super atarefadas e alimentações cada vez mais pobres e rápidas, que contém grandes número de gorduras, sódio e zero de vitaminas.

Uma criança obesa também é reflexo não só da má alimentação mas de uma vida sedentária onde as brincadeiras de crianças foram deixadas de lado e a vida moderna de jogos on line, televisão e internet ocuparam todo seu tempo que deveria ser tão produtivo e prazeroso como é da vida de uma criança ativa. A tecnologia é um grande avanço da humanidade, mas se não utilizado como cautela principalmente na infância se torna uma arma perigosa que resulta numa criança obesa e sedentária.

Tratamento Para Obesidade Infantil

Não existe nenhum tratamento para obesidade infantil que fará milagre da noite para o dia, tudo será questão de mudanças na rotina geral da criança incluindo seus horários. Ensinar a criança ter hábitos alimentares corretos e iniciar uma vida ativa fará toda a diferença. Os bons exemplos dentro de casa é o passo fundamental para toda mudança não só na vida da criança obesa como de toda a família que quase sempre sofrem com problemas de peso também. Cortar tudo que faz mal e ajuda o aumento do peso é essencial, portanto comece pelos refrigerantes e doces, cortando de seu cardápio alimentar.

Ao chegar dentro de um supermercado nos deparamos com uma infinita quantidade de guloseimas e delicias que enchem os olhos e a boca da criança e claro de nós adultos também, mas a pergunta é: faz bem para a saúde? Quanto de caloria esta naquele pequeno pacotinho colorido e delicioso? Para iniciar o tratamento para obesidade infantil é necessário foco, muita determinação e acima de tudo muita paciência para lidar com o chororó ao dizer não ao pequeno. Dá dó? Claro que dá, mas pensar que é pro bem do seu filho e você estará dizendo não agora para evitar que ele se torne uma criança obesa, de doenças e problemas mais graves futuros faz valer a pena.

Selecione alimentos coloridos e saudáveis que atraem o olhar e o paladar das crianças. Para aqueles que têm dificuldade para ingerir esse tipo de alimentos, varie receitas e inclua na produção de pratos que ele coma, por exemplo, cozido junto no feijão ou na carne, ou bem ralado no meio de outro alimento que a criança já coma bem. Frutas e sucos naturais são ótimas opções de lanche da tarde e café da manha dos pequenos e podem substituir os cereais achocolatados e calóricos perfeitamente.

Risquem da compra do mercado bolachas principalmente as recheadas, chocolates de todas suas formas, refrigerantes, salgadinhos e sucos artificiais e fuja dos fast foods em geral que oferecem alimento rápido, mas alimentação saudável zero. Trocar os hábitos alimentares dos seus filhos não será fácil, mas será uma ação que trará bons frutos a longo prazo. Ser acompanhado de um nutricionista e do pediatra de sua confiança pode ser um auxilio maior já que alimentos adequados, assim como porções e horários serão passados. Sugestões de exercícios e esportes infantis e o que deve e não deve ser feito também é informado.

É fácil para pais e familiares notarem sinais de que o peso da criança não esta adequado, difícil é aceitar que algo precisa ser feito!! E o melhor caminho sempre será tratar antes de perder o controle e ver a criança sofrendo e acredite quanto mais tarde começar o tratamento mais difícil será de mudar os hábitos, portanto jogue a “dó” no lixo , arregace as mangas e ofereça vida saudável para seu filho. Muitos pais acreditam que amar significa dar tudo o que os pequenos desejam e isso inclui comida e a obesidade infantil esta aí para provar que isso não é verdade!!! Bons hábitos proporcionam uma vida saudável para as crianças e para toda sua família e na vida de uma criança coloque em primeiro lugar sempre, brincar, brincar e brincar!!

Veja Também: IMC Infantil – Alerta Para as Mamães

Fotos: Gaulsstin, Peter Dahlgren