Os dentes do bebê quando aparecem são motivo de alegria e também de algumas preocupações. Embora essa fase seja de comemoração pois, a partir dali seu bebê já poderia morder algum alimento, também traz com ela uma série de mal estares e desconfortos relacionado com a saída dos dentes.
dente de leite

Quando Nascem os Dentes?

A aparição do primeiro dente de leite pode variar de bebê para bebê, porém aparece geralmente entre o 7º e 8º mês de vida do bebê. Algumas crianças podem apresentar dentição precoce e com cerca de 4 a 5 meses já apresentar algum dente de leite. O primeiro dente a crescer são os inferiores frontais, seguidos dos superiores frontais. Qual bebê que não fica uma gracinha com dois dentinhos? A partir do 11º mês de vida os demais dentes começam a nascer e completam o ciclo de nascimento da dentição infantil com mais ou menos dois anos e meio de vida.

A erupção do dente de leite pode ser notada pelo inchaço da gengiva, pela salivação excessiva e também pelo incômodo do bebê. Normalmente com o crescimento do dente de leite, a criança fica inquieta e visivelmente irritada. Essa fase pode trazer problemas físicos como por essemplo:
Alteração das fezes: O cocô do bebê pode ficar mais pastoso e com um odor diferenciado, ou com intestino constipado.
Sono instável: O bebê não consegue dormir tão tranquilamente como antes.

Febre: A temperatura pode subir relativamente pouco mas em alguns casos a febre pode chegar até 39°C.
Falta de apetite: Repentinamente o bebê não quer mais comer nem mamar, isso porque a gengiva inchada está dolorida e incomoda a deglutição ou mastigação.
Todos esses sintomas podem ficar por algum tempo, mas o importante é levar a criança periodicamente ao médico em casos de febres altas para uma avaliação mais profunda. Podemos dizer que o dente de leite causa desconforto para o bebê e mamãe nesta fase.

Como Cuidar dos Dentes do Bebê?

Para a grande maioria dos pais, os cuidados com os dentes só devem ser iniciados após o surgimento deles ou só quando iniciarem os alimentos sólidos onde ficam resíduos. O que é um grande equivoco, pois os dentes devem ser higienizados e cuidados mesmo antes de nascerem.

Desde que nascem, os bebês se alimentam através do leite materno ou artificial e resíduos do leite grudam como placas dentro da boca e precisam ser retirados através da higienização com uma gaze ou ate mesmo com uma fralda de pano molhada com água filtrada.

Além de ser adequada essa higiene, o bebê irá se habituar aos cuidados dos dentes acostumando-se para quando for chegada a hora da escovação. O ato da escovação desde o primeiro dente, atua de forma direta na prevenção de possíveis infecções na região e de cáries, além de auxiliar o nascimento dos dentes que com a escovação acelera a erupção da gengiva.

Existem alguns produtos apropriados para bebês, que podem ser facilmente encontrados em farmácias, supermercados e lojas especializadas para crianças que auxiliam no momento dos cuidados dos dentes. Para os menores que ainda não possuem dentes ou somente os da frente, existe a opção da dedeira que deve ser encaixada no dedo indicador da mãe e a higienização serem realizada com a ajuda de água filtrada.

O procedimento não necessariamente precisa da dedeira, podendo ser realizado com a ajuda da gaze e da fralda umedecida desde que realizado de forma adequada. Para os maiores que já possuem dentes na parte do fundo da boca, os cuidados já necessitam da escova dental para que possam ser alcançados de forma correta sendo retirada qualquer tipo de residuos.

A Primeira Escova de Dentes

A primeira escova de dentes do bebê deve ter cabeça pequena e cerdas macias, normalmente nas embalagens possuem informações sobre a idade indicada, podendo encontrar escovas apropriados para faixa etária do seu bebê.

Creme Dental Adequado

Além da escova de dentes será necessária a ajuda de um creme dental apropriado para a faixa etária também. De preferência aos que não contenham flúor, pois normalmente os bebês acabam engolindo a pasta de dente, isso quando não aprendem a come-la justamente pelo sabor agradável que possuem.

Ensine o bebê a cuspir toda a espuma e pasta de dente logo após a escovação e a enxaguar a boca com água, essa prática pode vir a demorar algum tempo talvez até anos para acostumar. Somente quando já conseguir realizar sem engolir resíduos da pasta, que deve ser trocado por pastas que tem em sua composição o flúor.

Flúor

A ingestão do flúor em excesso pode causar danos aos dentes permanentes, manchando e alterando a cor dos dentes. A visita ao dentista é recomendada logo que surgem os primeiros dentes do bebê. Mantendo a boa higienização, inclusive após as mamadas ou mamadeiras seu filho estará longe das cáries e desconfortos dentários precocemente.

Trauma no Dente de Leite

Durante as quedas muitas lesões podem acontecer e é de extrema importância os pais saberem como proceder principalmente com os dentes. Já que o atendimento imediato após o trauma no dente de leite fará toda a diferença na dimensão do trauma e dos danos que podem ser causados. Muitos são os pais que não dão importância quando um dente de leite é danificado ou recebe uma pancada, isso porque desconhecem a importância da saúde do dente de lente para que o permanente também venha saudável e forte.

Os dentes de leite possuem uma raiz que tem por ligação um canal com vasos e nervos que ligam ao ponto exato aonde o dente permanente esta sendo formado. Por isso quando ocorre qualquer trauma no dente de leite, menor que seja é necessário a analise clinica acompanhada de radiografia para ver se foi comprometido ou não. O acompanhamento pode levar em torno de 1 ano e meio ou até o nascimento do permanente, aonde se terá total certeza que o dente não foi afetado.

O que Fazer Após um Trauma no Dente?

É impossível pedir calma quando se vê um filho machucado e chorando de dor. Mas neste caso é necessário ter calma para raciocinar e lembrar-se dos cuidados iniciais que serão essenciais para salvar o dente do seu filho. Se possuir um dentista de sua confiança é melhor ainda e logo após o ocorrido entre em contato com ele para pedir orientação. Mas lembre-se:

  1. Caso ocorra sangramento, tente estancar com a ajuda de uma toalha, gaze ou pano até conseguir ver o local do trauma.
  2. Caso o dente se apresente “amolecido” é possível que a raiz tenha sido fraturada, será necessário um raio X para confirmar. Por isso o atendimento deve ocorrer o mais rápido possível.
  3. Se o trauma no dente de leite fez com que ele seja completamente extraído o dente não será recolocado, porém o dentista analisará se o permanente foi afetado. Se fosse já um dente permanente a agilidade no atendimento daria maiores chances de recolocação do dente e recuperação do mesmo. Lembrando que o dente permanente quando ocorre à extração por trauma deve ser mantido em um recipiente com leite, saliva ou soro fisiológico até chegar à mão do dentista que fará o reimplante.
  4. Se com o trauma somente um pedaço do dente se quebrou, coloque imediatamente o pedaço solto em um recipiente com leite, saliva ou soro fisiológico e leve ao dentista. Será analisado o tamanho do fragmento e se é possível colar no lugar
  5. Em alguns casos após o trauma, o dente pode simplesmente desaparecer. Se isso ocorrer é possível que o dente tenha entrado no osso da gengiva, também chamado como intrusão. Através da radiografia será possível determinar o tratamento adequado.

É bem comum que os dentes que sofrem traumas ganhem uma nova coloração devido a uma hemorragia pulpar que significa o rompimento dos vasos existentes no canal do dente. O dente de leite pode ficar acinzentado, amarelo escuro, marrom ou até mesmo roxo. Caso não tenha o acompanhamento adequado essa pequena hemorragia pode se tornar uma necrose na poupa do dente onde necessitará um tratamento ainda mais complexo.

Traumas na infância são muito comuns, mesmo que os pais não estejam preparados para esses sustos. Mas uma coisa é fato, é sempre bom termos conhecimento de como agir quando um acidente acontece, ainda mais que os primeiros socorros são primordiais para uma melhor recuperação. Os dentes de leite, assim como os permanentes são verdadeiras pérolas e devem ser cuidadas com extrema atenção e cuidado, não só em caso de emergências.

Consequências do Dente Quebrado

Cada caso é um caso e deverá ser avaliado por um especialista em ortodontia infantil. Em casos que o dente cai completamente, mas se trata de um dente de leite, não é necessário preocupação já que o permanente irá nascer brevemente.  No caso de queda de um dente permanente os cuidados já citados acima são essenciais para a reimplantação do mesmo sem maiores problemas ou se não for possível um dente utilizado para implante pode resolver a situação.

Alguns casos a lesão pode ser grande e ser necessário dar alguns pontos para solucionar a questão. Já em outros, o dente pode vir a entrar dentro da gengiva, recebendo o nome de intrusão dental e aí serem necessários exames complementares para o tratamento adequado, como é o caso da radiografia ou tomografia dentária que indicarão além do tamanho do estrago do dente como possíveis outras fraturas internas da face.

Se o problema for mais simples e somente um pedaço, normalmente a ponta do dente tenha se quebrado com a pancada, o problema é sanado mais facilmente. O dentista irá restabelecê-lo com a ajuda de uma resina ou tomar outra medida cabível para que diminua a dor e sensibilidade do dente em questão, até poder realizar a restauração definitiva do dente afetado.

Em outros casos nenhum dano aparentemente ocorre, mas internamente a lesão afetou a saúde do dente e com o tempo o problema começa a surgir, por isso a importância de levar até um consultório dentário para analise antes do surgimento do problema. Com a pancada, o dente pode enfraquecer e acabar soltando sozinho ou até mesmo ocorrendo o escurecimento do dente em questão, resultado de uma hemorragia no dente. Neste ultimo caso o problema pode ser sanado através da realização de um canal dentário.

Para os menores um dente quebrado pode não surtir efeito algum e muito menos abalar sua autoestima. Alguns chegam a mostrar como troféu como resultado do tamanho da arte que fizeram. Mas quando começam a crescer se o problema não é resolvido, pode afetar e muito na autoestima. Além que é sempre bom alertar que a falta de dentes pode atrapalhar e muito no desenvolvimento da fala das crianças além da mastigação, principalmente quando estas estão em fase de aprendizado. Por isso todo cuidado é pouco e evitar acidentes é sempre o melhor remédio, mesmo alguns sendo inevitáveis!

Quando o Dente de Leite Cai?

Os dentes de leite amolecem de uma hora para outra e quando menos se espera, ai vem a surpreendente janelinha! Há anos atrás me lembro que a idade normal para a queda do dente de leite se iniciar era de sete anos, porém hoje a realidade é outra.

Crianças com 4, 5 anos já tem início da troca da dentição infantil pela dentição permanente. O dente fica mole porque o novo dente está empurrando para sair. Normalmente esse processo da troca da dentição de leite pelos dentes permanentes acontece por completo até os 12 anos de idade. Após os 18 anos de vida, os dentes do siso nascem por isso são chamados dente do juízo.

criança banguela

Dudu quando perdeu seu segundo dente

É muito importante incentivar logo cedo a criança a cuidar destes dentes, pois eles, que elas carregarão ao longo da vida e uma boa saúde bucal é fundamental. Nesta fase os pais podem incentivar a escovação com musicas lúdicas e também com acessórios bacanas como escovas diferenciadas e pastas com gosto que agradassem muito a criança.

É importante saber se essas pastas de dente infantis tem flúor, essa substancia faz os dentes muito mais fortes e livres de cáries. No mercado também existem enxaguante bucais específicos para crianças, e também é importante incentivar o seu uso tanto quanto da pasta e também do fio dental diariamente.

Veja também: Como Baixar a Febre das Crianças?
Foto: Kevin T. Quinn