Hoje em dia a palavra depressão foi banalizada, qualquer manifestação de tristeza ou dificuldade na vida, já é tida como manifestação depressiva. Na verdade é uma doença muito séria e deve ser devidamente tratada, porque interfere diretamente no dia a dia e na rotina da pessoa. No caso dos adultos já e mais fácil de ser identificada, já nas crianças costuma-se ter mais dificuldade para notar algum sintoma da depressão infantil.

A depressão infantil atinge diretamente o humor, o sono, a alimentação da criança e desenvolve sintomas como dores de cabeça forte, mau humor e diminuição no interesse em atividades que tanto o agradam. É uma alteração psicológica que leva a criança sentir uma tristeza profunda, e acabam se fechando e se isolando das pessoas devido a sua falta de confiança e autoestima baixa. Muitos problemas podem ser gerados na vida de uma criança que sofre de depressão infantil, como é o caso da hiperatividade, queda no rendimento escolar, agressividade com amigos e familiares e ate mesmo pensamentos suicidas. O que faz aumentar o numero de reclamações na escola e o afastamento dos amiguinhos. Podem ser diversos os motivos da causa da depressão infantil, entre elas esta separação dos pais, mudança de endereço e principalmente de escola, morte de algum parente próximo ou animal de estimação e ate mesmo por falta de atenção dos pais.

Quais os Sintomas e o Tratamento para a Depressão Infantil?

Além dos sintomas já citados neste texto, normalmente crianças que sofrem com a depressão infantil começam a apresentar tiques nervosos, se queixam constantemente de dores pelo corpo e choram muito. Outro fato bem comum de ocorrer nestes casos é de a criança regredir e começar a fazer xixi e coco na cama e se desesperar ao ver o fato. Existem casos de crianças que acabam desenvolvendo anorexia durante a doença e quando chegam a situações extremas da doença, tentam suicídio. Por isso é de extrema importância a atenção dos pais e notado qualquer um dos sintomas, um especialista deve ser procurado para que o caso não se agrave ainda mais.

O diagnóstico é realizado sob os sintomas relatados pelos pais e apresentados pela própria criança e deve ser avaliado por um especialista. No caso um psicólogo ou psiquiatra infantil deve ser procurado para analise e início do tratamento adequado. Um fato importante a destacar, é que a doença pode surgir em crianças a partir dos 4 anos de idade. O tratamento da depressão infantil é realizado através da psicoterapia ou psicanálise, e só é indicada a utilização de medicamentos antidepressivos em casos extremos onde não se vê resultado nas sessões com psicoterapeuta. A medicação não é recomendada para utilização em crianças de 4 a 8 anos, sendo administrada somente a partir dos 9 anos de idade quando necessário.

Para se evitar transtornos e preocupações maiores, é essencial que pais estejam em total contato com a escola e professores das crianças, para ter ciência de seu comportamento, rendimento escolar e também em alerta com a vida em geral de seus filhos. Quando notado algum sintoma diferente, já procurar saber os motivos e não deixar e esperar que a depressão infantil chegue e agrave ainda mais a situação. Muitas crianças tem dificuldade de se expressar, por para fora o que esta sentindo e não conseguem pedir ajuda e é através dos sintomas que chamam atenção e pedem socorro para algo que esta acontecendo.

Muitas das situações podem ser evitadas se pais acompanharem mais de perto o crescimento de seus filhos, evitando não so a doença na infância como problemas futuros principalmente na adolescência que já é uma fase tão complicada. E se não tratado como deve, pode gerar um adulto cheio de problemas e carregar a carga da depressão pelo resto da sua vida.

Veja também:  Criança Com Medo – Como Enfrentar Essa Situação?

Foto: 55Laney69, darcyadelaide