As alergias na pele são as mais comuns em seres humanos. Porém, elas são também as que aparecem em maior número, muitas vezes com diferenças grandes entre si. Por essa razão, é importante conhecer um pouco mais sobre as principais causas, sintomas e tratamentos de cada uma delas. Dessa maneira, fica mais fácil de entender também qual é o momento em que tomar atitudes por conta própria não é mais o suficiente e quando precisamos procurar um médico. E é exatamente por essas razões que vamos falar sobre dermatite atópica no texto de hoje. Quer saber como ela se manifesta e como você pode trata-la? Confira agora!

O que é a Dermatite Atópica?

Pode-se definir a dermatite atópica como uma doença de pele crônica-inflamatória, muito mais comum em crianças, sobretudo em seu primeiro ano de vida. Apesar de serem mais raros os casos, ela também pode atingir jovens e adultos.

Na maioria dos casos, esse tipo de alergia se manifesta através de lesões avermelhadas e que podem apresentar escamações no rosto, queixo, testa e até mesmo no couro cabeludo. Quando se manifesta em pessoas mais velhas, ela também pode atingir outras partes do corpo, como os cotovelos, pescoço, tronco, mãos e até mesmo nos pés.

A dermatite atópica costuma se manifestar em fases. Primeiramente, na fase leve, os sintomas são menos perceptíveis e costumam quase não incomodar. Nas fases agudas, esse tipo de alergia pode apresentar diversos sintomas mais graves e que podem piorar conforme apareçam de novo.

Sintomas da Dermatite Atópica

Assim como diversos outros tipos de alergia, ela costuma apresentar sinais específicos que ajudam a identificar com mais facilidade do que se trata. Alguns dos principais sintomas da dermatite atópica são:

  • Pele seca
  • Manchas vermelhas e que coçam
  • Escamação em determinadas regiões da pele
  • Inchaço na pele
  • Crostas na pele

Como já dissemos, a dermatite atópica costuma aparecer em fases e em determinados períodos, o que faz com que esses sintomas possam se manifestar de maneira mais leve ou mais agude dependendo da fase em que a manifestação se encontra. De qualquer forma, é sempre importante tratar da doença para que não haja nenhum tipo de complicação.

Causas da Dermatite Atópica

A dermatite atópica pode estar relacionada a diversas causas, assim como outras alergias de pele e, portanto, é praticamente impossível apontar apenas uma. Entre as principais estão:

  • Ingestão de alimentos
  • Banhos muito quentes e longos
  • Predisposição genética
  • Contato com produtos químicos
  • Suor
  • Contato com animais
  • Ambientes muito quentes ou muito frios
  • Determinados tipos de sabonetes

O fato de esse tipo de alergia ser tão abrangente faz com que seja difícil identificar o seu agente causador. Por isso, para tornar essa tarefa mais fácil, é importante conhecer também quais são os fatores de risco que fazem com que uma pessoa desenvolva esse tipo de alergia.

Fatores de Risco

Alguns dos fatores de risco que podem contribuir para o desenvolvimento da dermatite atópica são:

  • Casos desse tipo de alergia na família
  • Rinite alérgica
  • Asma
  • Alergia a pólen ou a pelos de animais
  • Outras manifestações de alergia de pele

É claro que fazer parte desse grupo de risco não quer dizer, necessariamente, que uma pessoa irá desenvolver a dermatite atópica, apenas que as chances para que isso ocorra são maiores. Inclusive, muitas vezes em que uma pessoa tem uma crise de rinite alértica por exemplo, é quando a dermatite atópica também se manifesta, acusando um agente causador em comum.

Como é feito o Diagnóstico?

O diagnóstico da dermatite atópica é feito através da verificação das lesões, de uma série de perguntas sobre o histórico familiar, por exemplo e até mesmo com alguns exames, quando necessário. A partir disso, um médico pode receitar o tratamento adequado sabendo que se trata exatamente desse tipo de alergia.

Tratamento da Dermatite Atópica

O tratamento da dermatite atópica é feito, primeiramente, para aliviar os sintomas que surgem em sua fase aguda. Para isso, um médico costuma receitar corticoides que aliviam os sintomas em pouco tempo.

Um segundo passo é descobrir qual é o agente causador ou os agentes causadores da alergia. Uma vez que essa investigação é feita, o médico pode recomendar que se tome diversas atitudes como mudar o tipo de sabonete que se usa durante o banho, o tipo de travesseiro que se dorme e até mesmo a alimentação, em alguns casos.

Como se trata de uma doença que não possui exatamente uma cura, a principal meta do médico é evitar que suas fases agudas se manifestem.

Quando procurar um Médico?

Como já dissemos anteriormente, a dermatite atópica não é exatamente um problema grave, mas que pode ser bastante incômodo. Por isso, a recomendação é que, quando ela começar a atrapalhar atividades comuns em seu dia a dia, deve-se procurar ajuda médica para que seus sintomas possam ser controlados. Além de você conseguir aliviar os sintomas de imediato, um médico também pode te ajudar a evitar que fases mais agudas da dermatite atópica ocorram.

Muitas pessoas acreditam que as alergias na pele não são problemas graves e, por isso, não é necessário ter tantos cuidados. Porém, como você pôde perceber durante o texto de hoje, problemas como a dermatite atópica podem atrapalhar nossas vidas de diversas maneiras. E por isso é importante não apenas sabermos identifica-los, mas também entender como evitar que esse tipo de problema nos atinja ou trata-lo desde o início. Dessa maneira, os efeitos com certeza serão menores e poderemos viver sem grandes complicações.