A audição é um grandioso canal de comunicação dos seres humanos e a partir do terceiro mês de gestação os bebês já conseguem desenvolver e perceber alguns sons fora do útero. Após o nascimento esse desenvolvimento é diário e deve ser acompanhado e estimulado o tempo todo.

Quando o bebê nasce seu sistema auditivo já está pronto, mas seu sistema neurológico ainda não. Este processo levará algum tempo para que se estabeleça e amadureça até que consiga demonstrar reações com os sons e atender a chamados virando o rostinho.

Fases do Desenvolvimento Auditivo do Bebê

O bebê vai desenvolver sua habilidade auditiva conforme sua faixa etária. Vamos observar o que esperar para cada faixa etária:

  • Com três meses – O bebê acorda ao ouvir um barulho forte e atende ao som da voz
    de alguém conhecido.
  • Aos seis meses – Reage movimentando os olhos, já atende e se vira na direção de
    vozes conhecidas.
  • Entre seis meses a um ano – consegue pronunciar algumas sílabas simples e tenta
    reproduzir o que escuta.
  • Com um ano a dois anos – Consegue falar algumas palavras e já interagi com os
    adultos. Eles aprendem a falar naturalmente, na medida em que ouvem os pais e os amigos.

O período mais crítico da criança com relação ao sistema auditivo é antes dos três anos. Até essa idade a audição deve ter sido completamente desenvolvida e passado por todas as etapas correspondendo às expectativas de sua faixa etária. Por isso a necessidade e importância de os pais ficarem atentos e levar os filhos para realizarem testes auditivos caso verifiquem alguma coisa fora da normalidade.

Cada criança tem seu tempo para se desenvolver, mas caso ocorra algo fora dos padrões de aprendizagem por causa da audição do bebê é indicado começar o quanto antes o tratamento para que não venha prejudicar na vida escolar.

Problemas Com o Desenvolvimento da Audição do Bebê

Um dos problemas mais sérios que acabam comprometendo a audição do bebê é a surdez. Em a cada dez mil recém-nascidos, trinta acabam apresentando problemas de surdez e uma das causas são as infecções virais que acontecem ainda na gravidez. A rubéola por exemplo é uma doença que provoca lesões auditivas no bebê, mas pode ser evitada com uma ótima orientação no pré-natal.

O bebê recém-nascido antes de sair do hospital deverá fazer o teste da orelhinha. O exame de emissões oto acústicas evocadas é totalmente gratuito assim como o teste do pezinho. Neste teste é verificado se o bebê atende a estímulos sonoros e se há necessidade de exames mais detalhados.

Para realizar o exame da orelhinha e verificar o desenvolvimento da audição do bebê, é colocada uma pequena sonda no ouvido da criança e ligada a um aparelho. Este aparelho emite um som que vai até o ouvido interno e retorna para o aparelho. Quando não ocorre o retorno ao aparelho é porque existe algum problema com a audição do bebê.

Quando o desenvolvimento da audição do bebê está comprometido os pais deverão procurar um otorrino para que este complemente sua avaliação. É importante iniciar o tratamento o quanto antes, para que não seja comprometido o desenvolvimento da linguagem do bebê.

Muitas vezes é necessário também ter o acompanhamento de um fonoaudiólogo para trabalhar a fala e audição e obter um melhor resultado no tratamento. Há casos em que a criança necessita de um aparelho auditivo para melhorar a capacidade auditiva.

Como Estimular a Audição do Bebê

É muito importante que o bebê seja estimulado para auxiliar no desenvolvimento da audição, este ato acarreta diversos benefícios. Mas como estimular a audição do bebê?

Os pais devem conversar com o bebê e oferecer brinquedos que emitam som. Nesta fase eles tentam repetir as palavras que escutam e os pais podem reforçar falando para que as palavras sejam repetidas.

Outra forma de estimular a audição do bebê e chamar a tenção da criança com diferentes sons, com vozes diferentes, canções, sons de bichos e músicas infantis. Lembre-se que o bebê escuta desde o útero materno, então é sempre bom ouvir sua voz para acalmá-lo.

O estímulo auditivo do bebê deve acontecer juntamente com o movimento do corpo, isto ajuda o bebê a fixar melhor a mensagem recebida. Desta forma, gesticule e crie um diálogo com perguntas. É importante este contato olho no olho e fale pausadamente para que o bebê entenda e assim comece a repetir os sons que está ouvindo.

Obviamente, no início você receberá de seu pequeno apenas alguns gritinhos, depois palavras balbuciadas, em uma outra fase receberá palavras simples e curtas. É importante quando a criança soltar algum som, os pais sempre repetirem o que ouviram. Desta forma estabelecem pequenos diálogos que vão fortalecendo vínculo entre os pais e o bebê.

Brincadeiras Ajudam Estimular a Audição do Bebê?

Incentivar o bebê por meio das brincadeiras é de grande ajuda para o desenvolvimento mais rápido. Para isso aproveite à hora do banho, ofereça brinquedos que chamem a atenção e brinque com ele neste momento.

Aproveite também para acrescentar jogos e outras atividades, com objetos que façam barulho, como chocalhos. Neste momento o ideal é observar se o bebê atende aos sons e a diferentes ruídos e como responde a cada um deles.

É importante também repetir várias vezes o mesmo som, para que o bebê passe a reconhecer o que está sendo passado. Neste processo também pode ser incluído estímulos visuais que ajudam muito para fixar e conhecer diferentes tipos de ruídos.

Veja Também: Exames em Recém Nascidos Após o Parto
Foto: pxhere