‘Você sabia que nem todo cisto é sinal de más notícias? Na verdade, uma grande parte dos casos em que eles aparecem em exames pode ser um sinal de boas notícias. Pode-se dizer que em 70% dos casos em alguém se preocupa com os cistos é quando em um ultrassom (de rotina ou não) vem escrito no laudo:

Presença de cisto no ovário (esquerdo ou direito) com dimensões… E aspecto anecóico.

Na maior parte do tempo esses cistos são perfeitamente normais! A grande maioria deles são na verdade os folículos amadurecendo durante a aovulação. São chamados de cistos funcionais ou cistos comuns, que aparecem em todos os ciclos ovulatórios.

Mas existem também cistos preocupantes, como por exemplo os cistos hemorrágicos Outros assustam simplesmente pelo nome, como o cisto septado.

Vejamos os casos em que o cisto benigno normal acontece:

Cisto Benigno

Cisto folicular

O cisto folicular é aquele que aparece em todo ciclo devido ao desenvolvimento dos folículos. Os cistos foliculares maduros têm entre 21 a 25 milímetros. Ou seja, se no exame constar que ele está com 10mm, significa que ainda precisa crescer um pouco mais. Os folículos também podem fazer com que os ovários aumentem de tamanho, é isso é perfeitamente normal.

Cisto Funcional

O cisto funcional pode ser folicular, mas também pode ser devido ao corpo lúteo. Esta denominação é uma forma de sinalizar no ultrassom que aquele cisto é normal e parte do ciclo menstrual e que a mulher está saudável. Em um único ultrassom podem aparecer até cinco cistos funcionais distribuídos em ambos ovários. Isto pode indicar que a mulher teve uma ovulação múltipla ou que teve estímulo folicular suficiente para formar cinco cistos funcionais.

Cistos Problemáticos e Tratamentos

Cistos múltiplos ou ovários multifoliculares

Este resultado pode indicar que a mulher tem vários micro cistos e que está sofrendo com algum tipo de ovários policísticos.Este tipo de cisto pode indicar que a mulher não está desenvolvendo quantidade suficiente de hormônios para amadurecer os folículos que foram estimulados inicialmente. Mas também pode indicar a presença da SOP (síndrome dos ovários policistos).

Nem todo ovário policístico significa SOP. Para isso é necessário fazer ultrassons diversas vezes para diagnosticá-la, além de analisar os outros sintomas. Os sintomas da SOP mais comuns são alteração do ciclo menstrual,(como ciclos irregulares e ausência de menstruação por longos períodos. O tratamento é a com base hormonal (anticoncepcional) ou ou com remédios que controlam os níveis glicêmicos.

Outro tratamento possível para portadoras de SOP é o mio-inositol. Esta vitamina do complexo B é muito importante para processos metabólicos, especialmente em relação à insulina. Este tipo de desequilíbrio pode causar a SOP, e em muitos casos o uso do mio-inositol é suficiente para aliviar muito os sintomas da síndrome. O mio-inositol é o ingrediente principal do FamiSop, uma forma prática de ingerir esta vitamina todos os dias. Você pode adquirir seu FamiSop aqui em nossa loja virtual.

Existem também os cistos septados, que são cistos que possuem mais que uma cavidade. Devido a uma má formação, ele tem a aparência subdividida, por isso ganha o nome de septado.

Cisto Hemorrágico

Esses cistos podem ser comuns assim como os foliculares. A grande diferença é que o cisto folicular é cheio de água e o hemorrágico cheio de sangue. Eles também continuam a crescer mesmo depois da ovulação.

O sangue do cisto hemorrágico provém da parede ovariana. Estes cistos podem derramar sangue na cavidade pélvica ou crescer, se inchado de sangue e com o risco de ruptura. Nesses casos é indicada uma cirurgia para retirada do liquido. O cisto hemorrágico é tratável ou pode desaparecer sozinho, depende do seu tamanho e condição.

Cisto dermoide

São formados por células de pele, gordura e outros tecidos que se acumulam na região do ovário. Estes cistos podem crescer ao longo dos anos sem mostrar qualquer sintoma: são indolores e não atrapalham a ovulação. Porém estes cistos podem se tornar vilões com o passar do tempo, pois podem ultrapassar o tamanho dos ovários e acabar causando dor pelo seu peso. O tratamento para este cisto é cirúrgico, mas indicado apenas se ele atingir um tamanho considerável.

Cistoadenomas

São de origem orgânica assim como o dermoide, porém, formados pelo tecido dos ovários. Não apresentam maiores problemas, assim como o dermoide.

Cisto endometrioma

São comuns em mulheres portadoras de endometriose.Assim como a endometriose eles podem surgir fora do útero, em outros lugares onde o tecido endometrial pode se alojar. Lugares comuns onde se apresentam são na bexiga, abdômen e útero. O tratamento normalmente é hormonal ou cirúrgico.

Os cistos ovarianos podem ser proveniente de doença ou mesmo um simples cisto de ovulação.

Os cistos podem ou não trazer dor, e a maioria deles apresentam sintomas como inchaço, dor na relação sexual, dor no baixo ventre, dor embaixco do umbigo repentina ou contínua e, em alguns casos, pontadas severas que vão e vem ao longo do dia. Os cistos podem estar presentes em ambos os lados ou apenas em um.

Existe um tipo de cisto que eventualmente pode secretar HCG, o hormônio exclusivo da gravidez. Embora seja muito raro, acontece e pode mostrar pequenas quantias até 15mUI no sangue. Este é um dos raros casos em que um teste de gravidez de farmácia pode dar um falso positivo. Nesses casos, é recomendável fazer um beta-hCG quantitativo.

Um grande problema é quando o cisto apresenta mais de 10 cm de diâmetro. Nestes casos o médico pode suspeitar de câncer de ovário e indicar tratamento com um oncologista.

Como é a Cirurgia de Cisto de Ovário?

A cirurgia de cisto de ovário é feita através de laparoscopia. O prognóstico é de cura 100% em casos de cistos comuns e benignos. Alguns casos necessitam de tratamento após a cirurgia. É o caso de cistos de endometriose ou policísticos.

Cistos são comuns! Porém cabe ao médico indicar o melhor tratamento para eles, dependendo do tipo. Alguns são cirurgicamente tratáveis, outros são tratados com anticoncepcionais. Porém, todos têm solução e a grande maioria não impede a gravidez acontecer.

Dúvidas das Leitoras:

O que significa imagem anecoica no ovário?

Muitas mulheres se surpreendem com essa informação no laudo e se assustam com palavra desconhecida. Mas a palavra “anecoica” ou “conteúdo anecoico” é nada além que a presença de uma massa. Isso significa que há um cisto no ovário que deve ser acompanhado pelo GO através de exames de imagem para monitorar seu tamanho ou se desaparece com a ajuda de medicamentos.

Veja também: O Que é Corpo Lúteo e Qual a Importância Dele no Início da Gravidez?

Foto: Mixy Lorenzo, Ed Uthman