Deus Escreve Certo Por Linhas Tortas – Paloma

Paloma, foi mãe muito cedo, mas aprendeu com a dor da sua filha o que é realmente ser mãe e abrir mão das coisas da vida para poder dar e receber o maior amor do mundo.Deus Escreve Certo Por Linhas Tortas - Paloma 1

Tem histórias que aos olhos de um parecem trágicas mais pra outros trazem uma grande lição, a minha não foi muito diferente da de muitas mães adolescentes, pois aos 16 anos estamos no auge, cheia de amigos e festas e no colegial, conhecendo as idas e voltas do amor. Porém também não me encaixo nesse turbilhão de emoções, minha infância foi meio pesada e tive poucos amigos e na adolescência não foi diferente e por isso cresci muito fechada. Com diversos problemas acontecendo em casa que prefiro não citar, passei a procurar na rua o amor que não havia em casa, e encontrei em um rapaz de 17 anos e eu tinha 14. Porém demorei entre idas e vindas 1 ano pra ir para os finalmentes.

Assim como toda adolescente iludida acreditei que havia encontrado o amor da minha vida. Passado um tempo, por medo da minha mãe não fui num médico porém fui em uma farmácia e comprei o famoso CICLO 21, e passei a tomar pois não queria ter um filho rs. Passados uns dias comecei a passar muito mal com o remédio e fortes dores de estômago e deixei isso durar por quase 4 meses, mas continuei a tomar. Ate que um dia a dor foi tanta que procurei um médico para tratar o estômago e descobri que tinha uma gastrite e deveria tomar remédio injetável pois meu organismo rejeitou o comprimido. Em seguida veio a bomba: além da gastrite você tem um bebê com 3 meses! Oi? Bebê? 3 meses? 16 anos? Ai começou o pesadelo, fui contar para o namorado sem saber como, e?

Não contei porque tivemos uma briga feia por outro motivo, fiquei mais 2 meses sem falar com ele e com ninguém ate que resolvemos conversar, ai contei e ele que não esboçou reação nenhuma, ai veio a bomba passado alguns dias, me ligaram da delegacia dizendo que ele estava preso por tráfico de drogas e segundo o advogado fazia 1 mês que ele havia começado a participar do ato por isso pegaram fácil. Ai pra mim foi o fim, me desliguei completamente e meu mundo desabou, como pude ser tão cega? E como se não bastasse a bomba, mais outra bomba: indo a delegacia pra pegar alguns documentos em relação a paternidade descobri que ele tinha uma amante e fazia muiiiito tempo. Que ela também era envolvida nessas coisas. Ai dentre tantas coisas me esqueci que estava grávida né…Mais lembrei e lavei o rosto e fui contar pra família SOZINHA e meu pai quase teve um infarto: grávida de 5 meses? Minha mãe ficou paralisada, porém depois me ajudaram.Deus Escreve Certo Por Linhas Tortas - Paloma 2

Mas a parte ruim começa agora. Depois que tudo veio a tona começou o inferno, além dos olhares na rua e na escola, a tal amante começou a me perseguir e ela com 22 anos e eu com 16 rs, me humilhar na rua fazer escândalos, porque morria de vontade que eu perdesse aquela criança. Perdi os amigos e tudo mais junto. Chegando a data do nascimento correu tudo bem, mais fiquei sozinha no hospital e também no parto, não tive tempo nem cabeça nem dinheiro pra preparar o lindo quarto com roupinhas, foi tudo às pressas e do mais barato. Também não havia caído minha ficha que eu era mãe. O nascimento correu certo ai veio outra bomba: minha filha tinha Sopro e necessitava de uma cirurgia no coração.

E lá vamos nós pelo SUS, esperamos 9 meses para conseguir a cirurgia, naquele momento em que vi minha filha na UTI, ai caiu minha ficha que eu era um monstro por não ter percebido que eu era mãe, por não ter dado todo amor pra ela desde o momento em que ela estava na minha barriga independente dos problemas. Ali minha vida mudou, mas graças a Deus correu tudo bem, e a família paterna dela sumiu junto com a amante pra outro estado e não possuo redes sociais nem nada disso porque ate hoje ela me persegue, já fez escândalos na internet publicações ofendendo minha filha e minha família.
Mas agora depois de 3 anos estou em paz, ainda me escondo porque não quero mais problemas, só quero uma vida normal. Tenho 20 anos, estou no ultimo ano da faculdade com muito custo, e minha princesa tem 4 anos. Trabalho em um médio emprego, da pra manter minha filha apesar de eu ser sozinha pra mantê-la rs..

Porém estou em paz, só que ainda me arrependo de não ter sido uma boa mãe na gravidez ou ate os nove meses depois que ela nasceu. Eu sei q ela vai crescer um dia e todo filho vai embora… só que hoje ela é meu bebê ainda, ela é criança, e é agora que ela precisa de mim. Pergunte a qualquer psicólogo, uma criança sem pai precisa de amor em dobro para não sentir tanta falta, ou crescer com algum ressentimento… é hoje que ela quer meu colo, é hoje que ela me espera para dormir e dorme comigo, é hoje que ela me chama de “mamãe” e fala q me ama, é hoje que ela me quer para brincar… por isso sempre escolho pro ela primeiro, por isso sempre falo isso para você, porque as vezes pode parecer que estou deixando relacionamento de lado, amigos de lado, felicidade de lado por uma criança e não é nada disso…

Quero ser mãe agora que ela quer e que ela precisa de mim… eu tenho só 20 anos, apesar das necessidades e do que eu estou passando agora, eu sei que tenho muito tempo para construir uma carreira, muito tempo pra construir uma relação, muito tempo para construir uma família, muito tempo para sair com alguma amiga(pelo menos eu acho que ate os 30 ainda da para sair com amigos)… já com a minha filha não… daqui 5 anos ela vai ter 10 e eu 26 vou poder aproveitar mais a vida. Ela vai querer outras coisas, os amiguinhos, vai ser mais independente e não vai precisar mais de mim para tudo. E ai? Se eu não fizer isso agora depois não vai precisar mais, sempre vou ser mãe dela, mais os filhos também mudam conforme vão crescendo ate irem embora…

Por isso eu sempre repito, sempre, foi um erro! Eu me sinto triste por não poder sair por não ter uma
relação normal, por não ter mais amigos como eu tinha antes, por não poder dormir bem, por não poder comprar roupa pra mim… Mas eu me acho certa nisso e EU QUERO SER MÃE..
Eu demorei muito para entender que eu sou mãe, me arrependo amargamente de não ter desejado a Nicolly e amado desde quando ouvi o coração dela na minha barriga..Não ter cuidado e amado o quanto eu poderia no período que ela era bebezinho, minha ficha caiu quando ela fez cirurgia, que eu me vi ali esperando em um corredor sozinha sem ninguém, e ela lá, poderia dar tudo certo mais poderia não dar… Quando a vi amarrada na UTI, ALI EU FIZ MINHA ESCOLHA, ESCOLHI SER MÃE E DEIXAR MINHAS COISAS DE LADO…Ali eu vi que ela saiu de mim, que ela é parte de mim, que ela depende totalmente de mim e ela que me acha a pessoa mais linda do mundo.

E ela que me coloca em um pedestal como se eu fosse a pessoa mais importante da terra, e ela que me acalma quando eu estou chorando, é ela que está esperando todo dia para dormir, para comer, para tomar banho.. e eu devo muita coisa para ela, pela besteira de ter dado o pai que ela tem…Eu tenho que ser mãe e pai, e hoje agora, porque quando ela estiver na minha idade as prioridades dela vão ser trabalho, estudo, amigos, festas, namorado (é isso que eu espero dela, que ela seja igual, normal, feliz, tenha amigos, seja popular na escola, trabalhe no que gosta)….

Eu posso escolher , posso escolher ir na balada e largar ela com alguém, posso escolher me dedicar enlouquecidamente a uma paixão, mas eu não quero! Não quero escolher ter uma vida social agora que ela é pequenininha, quero ser mãe agora, estar presente o tempo inteiro. e por mais que para algumas pessoas pareça que isso é trágico, que isso é perder uma vida….eu não acho assim, eu acho que estou certa em querer ser mãe pelo fato de ter demorado pra querer…Eu não sei como vai ser meu futuro, eu só sei quero dar o melhor futuro para minha filha, independente do que tenha que abrir mão. Hoje eu não troco um abraço da minha boneca por nada nem ninguém!

Então, o conselho que eu tenho a dar é o seguinte: previna-se (mesmo sendo demagogia falar isso) mas se acontecer amem incondicionalmente, cuidem abracem, beijem. Sejam mães, pois a vantagem de uma história assim, é que você vai ter tempo pra curtir a vida no futuro porque ainda vai ser jovem. Hoje você tem disposição pra cuidar de uma criança, brincar, correr pular. E o seu filho vai ser o mais grato do mundo pela mãe que tem. Pra quem já fez o filho não tem como voltar atrás, ame muito, porque você só vai perder alguns anos de balada por uma pessoa que vai te amar pro resto da vida!

Desculpem pela longa história e os erros de português. E procurem não julgar, porque apesar de não ter sido uma boa mãe na gravidez, hoje eu abro mão de tudo pela minha princesa, de cada festa, de cada centavo, de cada noite de sono. O sorriso dela compensa tudo que eu perdi e perco.

Bjs pra vocês!

Veja também: Meu Deus é o Deus do Impossivel! – Lenne

Fotos: amanda tipton, Ken Bosma