Problemas durante a gravidez podem acontecer, por mais que a mulher sonhe com uma gravidez totalmente saudável, intercorrências podem aparecer como por exemplo a diabetes gestacional. A diabetes gestacional nada mais é do que o aumento do açúcar no sangue durante a gravidez.

Uma gestante pode ou não já ter desenvolvido diabetes antes da gravidez acontecer, porém o mais comum do diabetes gestacional é que ela apareça já na gravidez. A maioria dos casos de diabetes gestacional terminam bem para mamãe e bebê porém, uma gestação com diabetes gestacional como intercorrência deve ser tratada como uma gravidez de risco e tem que ser cercada de cuidados.

Porque a Glicose Sobe

Na diabetes em geral não só na gestacional, o índice de glicemia no organismo da pessoa afetada pela doença sobe consideravelmente porque a insulina que o pâncreas fabrica não é de quantidade adequada para metabolizar a açúcar que entra na hora das refeições.

Com isso o açúcar extra no corpo circula pela corrente sanguínea e também passa a ser eliminado na urina. Especificamente na diabetes gestacional, o açúcar excedente passa para o bebê o fazendo ter o mesmo excesso que a gestante. Bebês de mulheres com diabetes gestacional podem ser grandes, peso acima de 4kg justamente por esse excesso de açúcar em seu metabolismo já no seu desenvolvimento.

Quais são sintomas de diabetes gestacional?

Se diagnosticada logo no principio da gestação, a doença pode ser controlada com facilidade e a gravidez ser levada a diante sem maiores preocupações. Ficar de olhos abertos é muito importante! A diabetes gestacional pode ser caracterizada por sintomas que aparecem ao longo da gestação, sintomas como:

  • Cansaço
  • Infecções frequentemente
  • Sede e micção em excesso
  • Visão turva
  • Perda de peso repentinamente

diabetes gestacional como diagnosticar e tratar (1)Porém os sintomas de diabetes gestacionais devem ser investigados pelo medico e exames simples como uma dosagem da glicemia em um exame de sangue podem detectar a diabetes gestacional. Porém há exames específicos que podem determinar exatamente o nível e quantidade de glicose e carboidrato não metabolizados no organismo.

A curva glicêmica é o exame mais usado para dar o diagnóstico de diabetes gestacional. A curva glicêmica pode ser feita em 3 etapas, a primeira coleta de sangue em jejum de 10 a 12 horas. Após essa coleta a paciente toma uma carga de glicose, uma espécie de suco bem doce. Após essa carga glicêmica o sangue é colhido novamente com 1 e 2 horas da carga e esse método se chama-se carga de 2 horas.

Resultado do Exame de Curva Glicêmica

O resultado da curva se baseia em parâmetros que dizem valores até 100mg /dl para jejum é considerado normal, valores até 140 para carga de segunda hora e acima de 100 e 200 para esses horários são considerados pré diabetes gestacional ou não.

Muitas vezes alguns fatores podem interferir no resultado preciso do exame, como por exemplo a ingestão demasiada de massas no dia anterior ao exame, por isso recomenda-se que a gestante faça certa restrição de pães, massas e arroz.

Esses alimentos também devem ser evitados por gestantes que sabem da existência da diabetes gestacional. Alimentos como doces, e frutas doces em excesso e alimentos como batata também devem ser evitadas. Inserir fibras na alimentação é fundamental! Alimentos como maçã e laranja podem ajudar no controle da glicemia e os adoçantes estão vetados na gravidez, salvo com orientação médica.

Quem Pode ter Diabetes Gestacional

Mulheres que ganham mais peso na gravidez tem maior tendência a desenvolver a diabetes gestacional, tanto pelo ganho de peso como por fatores de pré disposição genética. Se a gestante possui casos de diabetes na família, deve redobrar os cuidados com a sua alimentação.

Mulheres acima do peso anterior a gravidez também tendem a ter maior facilidade a ter diabetes gestacional. Os maiores riscos são das diabéticas que não controlam a doença antes da gravidez podem desenvolver mais gravemente a doença na gestação.

As chances de o bebê nascer com problemas por excesso de açúcar no sangue são muito maiores do que a mulher que adquiriu a diabetes na gestação. Na maioria dos casos de grávidas com diabetes gestacional, a quantidade de insulina pode não ser produzida em quantidade suficiente para suprir necessidade de mãe e bebê devido a aceleração do metabolismo natural da gravidez por isso, algumas gestantes podem ter a necessidade de ter de injetar insulina.

diabetes gestacional como diagnosticar e tratar (2)

Alimentos naturais são ótimos para ajudar a controlar a glicemia na gravidez.

Tratamento da Diabetes

O tratamento da diabetes gestacional é controle alimentar porém em algumas mulheres grávidas só o controle da diabetes gestacional com a alimentação pode não ser eficiente e aí, passarem a fazer uso da insulina.

O controle alimentar deve ser feito pois deixar de se alimentar pode causar mal estar devido a queda brusca de glicose no sangue, então alimentar-se de 3 em 3 horas de forma correta e saudável é fundamental. De qualquer forma o médico e possivelmente uma nutricionista irão acompanhar bem de perto a gestante que apresenta diabetes na gravidez.

Bebês de Mães com Diabetes Gestacional

Os bebês que nascem de mamães com diabetes gestacional devem e vão ser cuidados mais de perto após o parto. Será preciso cuidados redobrados, pois logo após o parto, o excesso de açúcar que eles estavam acostumados pode e vai cair absurdamente.

Providências serão tomadas pelo pediatra e certamente ele irá entrar com medicação para ajudar a transição do bebê logo após o parto, ele terá que se acostumar sem a quantidade de açúcar que tinha intra útero.

Mesmo bebês de mulheres que controlaram muito bem a diabetes na gravidez, podem ter seus bebês submetidos a exames e uma avaliação criteriosa do pediatra, porém após esse prazo, serão liberados para ir para o quarto como qualquer outro bebê.

É comum ouvirmos falar de bebês gigantes, com 5 até mesmo 7kg! São considerados super bebês e certamente foram gerados em uma gravidez com diabetes gestacional. O médico pode desconfiar de diabetes gestacional pela altura uterina ou mesmo pelo tamanho do bebê na ultrassom porém irá confirmar com exames como a curva glicêmica citada acima. No caso da diabetes gestacional, a mulher volta a mesma condição de antes da gravidez. A diabetes gestacional é uma doença exclusiva da gravidez.

Veja também: Pré Eclâmpsia – O Que É e Como Evitar

Foto: Olearys , Vir argentina

_

Caixa de Informações Chave:

  1. A diabetes gestacional nada mais é do que o aumento do açúcar no sangue durante a gravidez.
  2. Na diabetes em geral não só na gestacional, o índice de glicemia no organismo da pessoa afetada pela doença sobe consideravelmente porque a insulina que o pâncreas fabrica não é de quantidade adequada.
  3. Se diagnosticada logo no principio da gestação, a doença pode ser controlada com facilidade e a gravidez ser levada a diante sem maiores preocupações.
  4. Muitas vezes alguns fatores podem interferir no resultado preciso do exame, como por exemplo a ingestão demasiada de massas no dia anterior ao exame.
  5. Mulheres que ganham mais peso na gravidez tem maior tendência a desenvolver a diabetes gestacional, tanto pelo ganho de peso como por fatores de pré disposição genética.