Um verme parasita com nome de Ascaris lumbricoides esta sendo ligado ao aumento de fertilidade repentina em mulheres de uma aldeia indígena da Bolívia. Esse fato é apontado por uma nova pesquisa realizada da Universidade da Califórnia em Santa Barbara. Por isso, o verme esta sendo estudado para que aumente as possibilidades de fertilidade não só desta aldeia, mas sim do mundo todo.

A pesquisa analisou 986 mulheres da aldeia tsimane e foi comprovado que as famílias que tinham em média 9 filhos subiram para em média 11 filhos. Diferente das que possuíam o verme nematelminto que teve sua fertilidade reduzida e de 9 caiu para 6 filhos. Segundo os pesquisadores a alteração no sistema imunológico causado pelo parasita durante o período gestacional fez com que o feto não fosse rejeitado pelo corpo, fazendo que conseguisse dar a luz tranquilamente. Por isso a pesquisa será direcionada para descobrir os efeitos destas infecções no organismo e o quanto podem aumentar ou diminuir a fertilidade.

A pesquisa visa criar tratamentos alternativos para auxiliar no tratamento contra a infertilidade.

Mas ainda é necessário muitos testes e avaliações até chegar numa conclusão sólida. Afinal é de conhecimento geral o mal que um parasita pode fazer no corpo humano, inclusive de impedir a concepção ou de uma gestação chegar ate o fim devido às infecções geradas por alguns tipos de vermes.

Veja Também: Diabetes Durante a Gravidez Pode Oferecer Grandes Riscos

Foto: LEONARDO DASILVA