A gravidez é um período de muitas expectativas e sonhos para as mulheres, mas é igualmente um período de dúvidas e, em muitos casos, de dores. Mas como saber se uma dor é normal ou não? Bom, fazer pesquisas pode ajudar a resolver seu problema. E exatamente por que esse tipo de dúvida costuma surgir com frequência, vamos falar hoje sobre dor na virilha na gravidez. Será que é realmente normal? Por que esse tipo de dor surge? Como realizar o tratamento? Falaremos sobre essas e outras questões. Confira!

É Normal ter Dor na Virilha na Gravidez?

Muitas mulheres encaram o período de gestação como um período de dores também. E se por um lado isso acalma muitas, já que essas dores são normais, por outro, isso causa preocupação, já que ninguém gosta de sentir dores e nem quer que seu bebê seja afetado por uma condição de saúde sua.

As dores na virilha fazem parte dos tipos de dores mais comuns na gravidez e podem ocorrer por diversos motivos (que vamos citar mais adiante no texto). É claro que, como qualquer tipo de alteração no seu corpo, você deve se preocupar, mas não de maneira excessiva. A principal coisa que deve ser feita quando você sentir dor na virilha na gravidez é procurar um médico para entender como o tratamento deve ser feito.

Possíveis causas de Dor na Virilha na Gravidez

Como já dissemos anteriormente, a dor na virilha na gravidez pode ocorrer por diversos motivos. Porém, os principais deles são:

  • Infecção Urinária
  • Artrose
  • Ínguas
  • Inflamação nos Intestinos
  • Pedra nos Rins
  • Apendicite

Vamos falar um pouco mais sobre cada uma dessas causas e explicar como elas podem afetar uma mulher grávida.

Infecção Urinária

Não é incomum vermos mulheres com infecção urinária durante a gravidez. Esse problema ocorre normalmente por conta do aumento da barriga, que faz com que a bexiga fique mais apertada e comprimida. Além disso, a quantidade de germes presentes nos rins também pode aumentar por conta da maior circulação sanguínea na região que a gravidez proporciona. Um dos sintomas de infecção urinária na gravidez é justamente a dor na virilha.

O tratamento para infecção urinária normalmente é feito com antibióticos, mas muitos deles não podem ser ingeridos durante a gravidez, o que pode ser um problema. O mais recomendável nesses casos é procurar um médico que te indique qual é o tipo de tratamento mais adequado no seu caso. Se a doença não for tratada seriamente, algumas complicações podem ocorrer, como uma infecção generalizada, que, entre diversas coisas, pode levar ao parto prematuro do bebê. Por isso, é importante que você procure um médico para se tratar.

ATENÇÃO: O corpo da mulher muitas vezes fica mais vulnerável por conta da gravidez e a ingestão de remédios por conta própria pode acabar gerando efeitos colaterais negativos tanto para a mulher quanto para o bebê. Por isso, nunca se automedique quando tiver qualquer tipo de dor na virilha na gravidez.

Artrose

Como já dissemos anteriormente, a gravidez é um período da vida de uma mulher em que muitas mudanças ocorrem, tanto no que diz respeito a hormônios quanto no que diz respeito à sua anatomia. Por essa razão, mulheres que já apresentam algum tipo de doença reumática como a artrose, por exemplo, acabam sendo ainda mais afetadas. Isso porque é natural que o peso aumente e que a mulher tenha mais retenção de líquidos. Dependendo do nível da artrose, a dor na virilha pode incomodar bastante e obrigar a mulher a procurar um médico para que um tratamento adequado seja feito.

Ínguas

Dor na virilha na gravidez também pode ser sinal de íngua, o que além de incomodar bastante, também pode afetar o dia a dia da mulher e, consequentemente, a gestação como um todo. As causas de aparecimento de ínguas são as mais variadas, e vão desde infecções cutâneas a doenças sexualmente transmissíveis. Por essa razão, é muito difícil dar um diagnóstico certo de como esse problema deve ser tratado, já que isso depende diretamente da causa da doença. É muito importante que o médico que você vai consultar saiba que você está grávida, pois nem todo tipo de tratamento pode ser feito nesses casos. Mais uma vez, o automedicamento é extremamente perigoso e pode acabar afetando seriamente sua gestação, então nunca faça isso.

dor no nervo ciático na gravidez

Inflamação nos Intestinos

As inflamações nos intestinos não são exatamente comuns, mas podem se tornar um problema grande se a mulher tiver predisposição genética ou histórico de doenças desse tipo. Além da dor na virilha, a mulher costuma sentir muito ardor na região dos intestinos, além de diarreia, fezes com sangue e até mesmo febre. A doença em si não afeta diretamente a gravidez, mas como faz com que a mulher fique mais fraca, precisa ser controlada da melhor maneira possível. Um médico especialista vai fazer uma avaliação e receitar o tratamento necessário para que o bebê não seja afetado e para que você possa se livrar da inflamação nos intestinos de uma maneira tranquila.

Pedra nos Rins

Como você pôde perceber, nem sempre a dor na virilha na gravidez tem a ver com o fato de mulher estar grávida. Todavia, isso não significa que problemas como pedras nos rins não afetem a gestação da mulher. Isso porque, ainda que eles não tenham relação direta com a gravidez, podem ter efeitos indiretos no desenvolvimento do feto, já que a saúde da mulher estará mais fragilizada e, portanto, mais suscetível a adquirir novos problemas, além de repassar menos vitaminas e minerais para o bebê.

O tratamento de pedra nos rins na gravidez depende de diversos fatores, incluindo o estágio da gravidez e a gravidade da doença. O mais recomendável é que se faça a prevenção desse tipo de problema antes de engravidar, sempre ingerindo muita água. Isso evita muitas dores de cabeça e preocupações durante um período em que você tem que pensar em muitas outras coisas ao mesmo tempo.

Apendicite

Dor na virilha na gravidez também pode significar apendicite. Esse sintoma normalmente vem acompanhado de outros, como dor intensa do lado direito do abdômen, perda do apetite, náuseas e vômitos. O tratamento desse problema é cirúrgico e exige um diagnóstico bastante preciso do médico para saber que tipo de cirurgia deve ser feita para que não haja nenhum efeito colateral com o bebê e a gravidez no geral. Após a cirurgia, a mulher deve fazer um acompanhamento semanal para verificar se não há nenhuma sequela ou infecção e garantir que sua gravidez não seja afetada por esse problema.

Apesar acontecer, isso não é algo exatamente comum durante uma gravidez. Existem muitos casos de mulheres que apresentam sintomas de apendicite quando estão gravidas, mas que na verdade são apenas reflexos da própria gravidez. Por isso, a consulta no obstetra para ter o diagnóstico correto é extremamente importante.

Tratamento para Dor na Virilha na Gravidez

Como você pôde perceber, cada tipo de problema exige um tipo de tratamento diferente. Alguns deles podem afetar mais a gravidez, enquanto outros podem ser totalmente inofensivos. Vale ressaltar aqui também que esse tipo de dor é bastante comum desde o início e pode indicar somente a alteração no corpo da mulher e não necessariamente uma doença.

A dor na virilha no final da gravidez, a partir de quando a mulher está com 34/35/36/37/38 semanas se torna mais comum. A dor na virilha após parto normal também costuma acontecer com muitas mulheres. Nesses casos, as dores costumam sumir naturalmente e não é necessário se preocupar.

Ter dores na virilha na gravidez não é algo exatamente fora do comum ou mesmo preocupante. Porém, as causas dessas dores devem ser investigadas e, principalmente, tratadas da maneira correta. É assim que você garante uma vida tranquila durante a gestação e evita que esse seja um período traumático para você. É claro que essa sempre vai ser uma experiência única, marcada por dúvidas e preocupações, mas também por esperança, alegria e ansiedade no melhor sentido da palavra. E são essas coisas positivas que devem prevalecer em qualquer gravidez.