O joelho é uma articulação perfeita que permite flexionar, estender e fazer leve rotação lateral. Uma estrutura tão completa como esta precisa de cuidados, porque quando se menos espera, as dores podem aparecer. Nestes casos, o simples ato de caminhar pode ser exaustivo e bastante doloroso, por vezes até incapacitante. E engana-se quem pensa que a dor no joelho é apenas sinal de que a idade está avançada. No artigo de hoje, tudo sobre uma das mais nobres articulações do corpo.

Tipos de Dor no Joelho

Anatomicamente falando, o joelho é uma complexa articulação – a maior do corpo humano. É formado por quatro ossos: fêmur (na região da coxa), tíbia (na parte frontal da perna), fíbula (na parte de dentro do joelho) e patela (ou rótula, na parte frontal do joelho). Além disso, ele ainda conta com ligamentos responsáveis por estabilizar a articulação com o auxílio dos meniscos – cujo papel é amortecer o impacto sobre as cartilagens.

A grande complexidade e importância do joelho para os movimentos o tornam suscetível a lesões agudas, quando ocorrem subitamente, ou de natureza crônica, caso do esforço repetitivo. Os dois principais tipos de dor no joelhos são:

  • Traumática: obtida a partir de problemas durante uma atividade física
  • Degenerativa: a exemplo de artrose (desgaste da cartilagem)

As dores podem apresentar intensidades que variam, conforme a movimentação. E além de lidar com elas, o indivíduo muitas vezes precisa atentar ao surgimento de outros sintomas, como inchaço e até mesmo febre – nestes casos, é provável que haja inflamação em algum local do joelho.

exame no joelho

Causas de Dor no Joelho

A lista de causas de dor no joelho é vasta e pode estar associada sobretudo a cinco fatores: estabilidade, desalinhamento, sobrecarga, idade avançada e possíveis traumas. Vale lembrar que somente uma boa avaliação médica é capaz de diagnosticar com precisão o problema. Normalmente, as razões de mal-estar no joelho podem ser:

  • Tendinites e bursites
  • Distensões e entorses
  • Desgaste no joelho, em especial nos meniscos
  • Rompimento de ligamentos e cartilagem
  • Infecções no joelho
  • Síndrome da dor patelofemural – distúrbio musculoesquelético que afeta a articulação do joelho, muito comum em jogadores de futebol
  • Doenças reumáticas, como artrite, lúpus e gota

Para ajudar a identificar as causas das dores, listamos algumas regiões e momentos onde elas incidem. É evidente, no entanto, que cada caso é único. Além disso, diante da complexidade do joelho, trata-se apenas de suposições com base no que comumente se observa:

  • Dor na frente do joelho: Esta é uma característica da condromalácia patelar, ou seja, o desgaste da cartilagem do osso da patela.
  • Dor na lateral do joelho: Pode sugerir a Síndrome da Banda Iliotibial, uma lesão inflamatória, em geral causada por sobrecarga. É comum em pacientes que costumam correr.
  • Dor atrás do joelho: Refere-se possivelmente ao chamado Cisto de Baker (ou cisto poplíteo), uma lesão benigna caracterizada por dor na parte de trás do joelho, geralmente ao agachar.
  • Dor na parte interna do joelho: Sugere associação a uma entorse. Pode ser ocasionada por lesão no ligamento colateral medial, ruptura do menisco medial e tendinite da pata de ganso, caracterizada por inflamação nos tendões.
  • Dor ao dobrar o joelho: Pode ser sinal de problemas no menisco.
  • Dor no joelho ao acordar: Está possivelmente relacionada à artrite reumatoide na articulação.
  • Dor no joelho ao esticar a perna: Pode indicar lesão no tendão ou rompimento do ligamento patelar.
  • Dor no joelho ao caminhar ou ficar muito tempo em pé: Pode ser desgaste no joelho por artrose. O paciente pode sentir rigidez no joelho ao se levantar pela manhã.
  • Estalos e dor ao movimentar o joelho de forma lateralizada: Estão associados a lesões nos ligamentos cruzado anterior, posterior ou coronário, ruptura do menisco ou fratura.
  • Dor generalizada no joelho: Pode ser decorrente de algum trauma, como queda, o que ocasiona contusão, torção ou até mesmo ruptura de um ligamento ou músculo.

A infinidade de associações das dores nos joelhos comprova a importância de nutrir o máximo de cuidados possível para não os lesionar. É por este motivo que medidas preventivas são tão fundamentais, como a prática de atividades físicas monitorada por um profissional e uma dieta balanceada. Sabe-se, inclusive, que um dos casos clássicos de sobrecarga nos joelhos é a obesidade.

Que Médico Procurar para Dor no Joelho?

Esta é uma dúvida bastante comum. O ortopedista é o médico que trata os problemas mecânicos que envolvem os ossos, como fraturas, luxações e outros problemas relacionados normalmente à prática de esportes. Por outro lado, o reumatologista é quem diagnosticará enfermidades de cunho inflamatório em articulações e tecidos, caso da artrose.

Para saber a qual das especialidades recorrer, uma dica: se a dor ou inchaço aparecerem após um trauma, como torção, o indicado é consultar com um ortopedista. Mas se os sintomas forem crônicos e acompanhados por sinais como vermelhidão e dificuldade ao se movimentar, um reumatologista tende a ser mais apropriado. Em alguns casos, no entanto, o diagnóstico preciso pode ser dado pela análise conjunta de ambos.

Diagnóstico e Tratamento da Dor no Joelho

O médico irá questionar o paciente sobre queixas e sintomas, há quanto tempo ocorre o problema, se houve algum trauma e sua localização exata. Após alguns testes, deve ser requisitada ao paciente uma bateria de exames, como raio X, ultrassonografia e artroscopia, a fim de um diagnóstico completo.

Feitas as análises minuciosas de todas as informações e imagens, o melhor tratamento será prescrito. Geralmente, baseiam-se em:

  • Prescrição de analgésicos e pomadas anti-inflamatórias
  • Fisioterapia
  • Indicação para uso de palmilhas e outros recursos, como órteses
  • Tratamento com frio ou calor
  • Acupuntura
  • Repouso

Casos de lesões mais urgentes e complexas têm indicação cirúrgica. Mas não há motivos para preocupações. As cirurgias do joelho habitualmente não oferecem riscos, ainda que o paciente precise ser muito meticuloso nas medidas requeridas no pós operatório. Repouso, atenção à medicação e cuidados nos movimentos são imprescindíveis.

Dicas para Aliviar a Dor no Joelho

Existem alguns segredinhos para aliviar a dor e prevenir problemas nos joelhos. Além da prática de exercícios físicos com acompanhamento e de nutrir boa alimentação, é fundamental respeitar as articulações e os limites do corpo, evitar atividades repetitivas e fugir da automedicação.

Hábitos saudáveis fazem bem não só aos joelhos, mas a todo o organismo. Basta conseguir adaptá-los à rotina!