Efeitos do Anticoncepcional – Respostas a Perguntas Comuns

Hoje em dia existem muitos tipos de anticoncepcionais voltados para as mulheres, como os contraceptivos hormonais, que previnem uma gravidez indesejada ao bloquear a ovulação no corpo da mulher. Conhecidos primeiramente só como “pílula”, agora já são disponíveis no mercado por outras tecnologias e formas de administração além do comprimido. As diferentes maneiras de tomar hormônios anticoncepcionais são através de:

Hoje, também, os efeitos colaterais já estão minimizados, porque circulam no mercado pílulas com menos hormônios. Mesmo assim, cada corpo reage de um jeito aos efeitos de cada anticoncepcional, e também há contraindicações, no caso de diabetes e histórico de trombose na família. Por isso, é melhor consultar sempre um ginecologista ao fazer essa escolha. E, para aquelas que querem logo tirar suas dúvidas, veja as mais comuns, respondidas logo abaixo.

Quando o Anticoncepcional Começa a Fazer Efeito?

Normalmente, as pílulas anticoncepcionais já começam a fazer efeito a partir da primeira pílula da primeira cartela, ou, no caso de injeção, a partir da primeira injeção do anticoncepcional. Mas cuidado: para não engravidar isso vale apenas se forem tomados no primeiro dia da menstruação, conforme a recomendação de uso padrão, e para quem menstrua regularmente.

A explicação é que os hormônios estrogênio e progesterona atingem um nível “seguro” no corpo depois da primeira semana de uso, e, coincidindo com a primeira semana do ciclo menstrual, a chance de ovular antes de atingir esse nível é quase nula.

Prevendo o não cumprimento dessa regra e os casos de mulheres com ciclos muito curtos e irregulares, alguns médicos recomendam a utilização de outros métodos de barreira, como a camisinha, para o primeiro mês de uso do anticoncepcional.

Outro fator importante de esclarecer é que o primeiro dia da regra é considerado aquele em que o fluxo desce “para valer”, e não apenas um sangramento de escape ou uma mancha anterior à menstruação.

Como Saber se o Anticoncepcional Está Fazendo Efeito

A única maneira de ter certeza que o anticoncepcional funcionou é, no caso das pílulas com pausa, o sangramento que desce na pausa e a constatação de que não se está grávida. Não há sintomas que assegurem que o anticoncepcional está fazendo efeito no presente. O ideal é sempre evitar esquecimentos das doses e utilizar outros métodos contraceptivos no caso de haver esquecimentos, de passar mal, ou de tomar remédios que cortam o efeito do anticoncepcional.

Como Saber se o Anticoncepcional Não Está Fazendo Efeito

O anticoncepcional não faz efeito se estiver com a validade vencida, não estiver sendo tomado adequadamente, não tiver sido digerido por problemas gastrointestinais ou tiver interações com outros remédios. Não há sintomas específicos que possam indicar que ele não fez efeito. Sangramentos de escape são comuns quando se toma anticoncepcional, mas não indicam que ele perdeu o efeito.

O Que Corta o Efeito do Anticoncepcional

No caso da pílula, quando se esquece de tomar uma dose por mais de 12 horas depois do horário habitual, é possível que corte o efeito. Se houver diarreia e vômitos até 3 horas depois de tomar o comprimido, também compromete sua eficácia. E certos remédios também podem cortar o efeito, como veremos abaixo.

Medicamentos e Remédios que Cortam o Efeito Do Anticoncepcional

As pesquisas ainda estão sendo aprimoradas sobre as interações, mas até agora o que se sabe é que certos médicamentos como antibióticos, anticonvulsivantes, barbitúricos, antirretrovirais e anabolizantes podem cortar o efeito do anticoncepcional. Veja detalhadamente quais os remédios que diminuem o efeito dos hormônios anticoncepcionais:

Antibióticos: Rifampicina, Rifabutina, derivados da Penicilina, Doxicilina, Eritromicina, Ciclacilina, Ampicilina, Ácido Clavulânico, Oxacilina, Amoxilina, Tetraciclina, Cloranfenicol e Dapsona.
Antiepiléticos e Anticonvulsionantes Carbamazepina e Oxcarbazepina, Topiramato, Difenil.-hidantoina, Primidona, Fenobarbital e Fenitoína.
Antifúngicos e Antiprotozoário Griseofulvina, Metronidazol
Antiretrovirais Efavirenz, Nelfinavir, Ritonavir e Nevirapina
Diurético para hipertensão Espironolactona
Fitoterápico Erva de São João

O Que Corta o Efeito do Anticoncepcional Injetável

No caso do anticoncepcional por injeção, apenas os medicamentos com interações medicamentosas correm o risco de diminuir os efeitos da contracepção, já que não corre risco de esquecimento das pílulas ou de não digerir.

É Verdade que Antibiótico Corta o Efeito do Anticoncepcional?

Os estudos e teorias que indicam a possibilidade de certos tipos de antibióticos cortarem o efeito dos anticoncepcionais ainda não são consenso entre especialistas, pois não se tem evidências 100% certeiras dessa correlação. A hipótese seria de que a eliminação de certas bactérias do intestino prejudicaria o efeito contraceptivo. Em todo caso, é melhor prevenir do que arriscar, não é?

Lista de Antibióticos Que Cortam o Efeito do Anticoncepcional

Os tipos de antibióticos que podem comprometer o efeito do anticoncepcional, indicado para estudos não controlados, são:

  • Rifampicina
  • Rifabutina
  • Derivados da Penicilina
  • Doxicilina
  • Eritromicina
  • Ciclacilina
  • Ampicilina
  • Ácido Clavulânico
  • Oxacilina
  • Amoxilina
  • Tetraciclina
  • Cloranfenicol
  • Diaminodifenilsulfona

Como Cortar o Efeito do Anticoncepcional

Para quem deseja engravidar e parar com o anticoncepcional, o recomendável é deixar de tomar a pílula depois da última cartela. Assim, virá um sangramento e o ciclo se reiniciará com a mulher podendo ovular. Caso pare de tomar o anticoncepcional no meio do ciclo, os hormônios podem se desequilibrar e gerar efeitos colaterais. Em algumas mulheres, pode demorar alguns meses para que o ciclo volte a ser regular e aumentar as chances de engravidar.

Quando o Anticoncepcional Perde o Efeito?

O uso contínuo do anticoncepcional não faz com que ele perca o efeito. As únicas três possibilidades de o anticoncepcional não fazer efeito são:

  • O esquecimento das doses: principalmente se for a última ou a primeira
  • Vômitos ou diarreias depois de tomar a pílula
  • Uso concomitante de alguns remédios

Veja Também: Efeitos Colaterais de Métodos Contraceptivos

Foto: Anqa