Engravidar e Ansiedade: Duas Coisas Proibidas de Andarem Juntas

engravidar 1Ah essa tal ansiedade na hora de engravidar. Então como controlar essa ansiedade para engravidar com mais tranquilidade? Já disse em um post meu sobre minha vida de tentante, que eu tentei por muito tempo, ainda me considero uma tentante e nesse mundo das tentantes o que eu mais via era o mundo grávido ao redor de todas nós que tentávamos engravidar. Mas você sabe como controlar a ansiedade? No dia da Leitora conversei com a psicóloga Natália Melleiro e ela deu dicas de como controlar a ansiedade na hora de engravidar.

Meses… anos de tentativas e nada acontece!

O médico afirma que está tudo em ordem com o casal. Exames, ok. Você controla a ovulação, temperatura basal, testes de ovulação, muco cervical, tudo em ordem, coito no dia certo, sintomas aparecem, esperanças se renovam e… NADA! A “visita mensal” aparece e a frustração é total. Em meio a tudo isso, começam as cobranças das famílias e dos amigos para um bebê, afinal, você já está casada faz tempo e já passou da hora de terem um engravidar. E, nesse momento, você sente que a vilã da tua história é você mesma, afinal, é você quem não engravida. Dentre tantos palpites e opiniões, surge uma que te faz refletir: “A sua ansiedade está te atrapalhando!” Aí vem a pergunta: Como fazer para ser diferente? O que fazer para ficar menos ansiosa?, Será que controlando a minha ansiedade as coisas ficarão mais fáceis?”

A vontade desesperada de engravidar faz com que a grande maioria das mulheres alterem suas rotinas, seus focos, seus pensamentos e principalmente, mudem a sua maneira de sentir e encarar o mundo. Exagero? Não mesmo. Quem está nessa luta sabe bem do que estou falando. Impossível pensar em outra coisa. As barrigas surgem em todas as partes, os bebês aparecem em todos os lugares. O mundo resolve engravidar, e com muita facilidade. Você passa horas e horas pesquisando dicas de como engravidar, no dia da ovulação o marido não pode “falhar”, a prima chata engravidou…

Enfim, o mundo parece realmente estar contra você! O que deixamos de perceber é que, mudando a rotina, trazendo as tentativas de engravidar para o palco principal da vida, você deixa de ser prioridade e passa a ser segundo plano dentro de si mesma. Definitivamente, isso não faz nada bem! A Ansiedade te dominou e, inevitavelmente, as consequências dela acabam te prejudicando imperceptivelmente. Essa tal de “ansiedade”, descontrola seus hormônios e, não é a toa que muitas mulheres passam a ter ciclos irregulares depois que decidem engravidar.

Ansiedade altera também o PH vaginal, deixando a vagina mais ácida. Vagina ácida mata os espermatozoides e sem eles para fecundar o óvulo, nada feito. Se por acaso, os espermatozoides driblarem a acidez vaginal e o estado de tensão corporal (ficamos tensas, liberamos adrenalina) e conseguirem fecundar o óvulo, a tal da ansiedade pode ainda impedir que a gestação progrida. Podemos passar horas e horas discutindo aqui os malefícios da ansiedade na vida de uma mulher que quer engravidar. As barreiras que a ansiedade cria, vão muito além do emocional, elas desencadeiam também reações físicas e hormonais. Portanto, você nesse momento é seu maior inimigo, seu maior empecilho. Enfim, não é o mundo que está contra você!

Te mandar tomar suco de maracujá não vai resolver o teu problema. Falar é fácil, todo mundo fala. Aprender a controlar as emoções é que são elas. Não podemos mudar sua história, seus sentimentos, mas podemos te mostrar alguns caminhos mais fáceis com algumas dicas simples:

  • Evite contar que vocês estão querendo engravidar, pois as pessoas sabendo vão perguntar e isso acaba sendo mais uma fonte de pressão.

  • Evite pensamentos negativos do tipo “todo mundo engravida, menos eu”, “acho que nunca vou conseguir”, “vou desistir”

  • Procure um hobby, fazer alguma atividade regular, ajuda a desfocarmos o pensamento e passarmos algumas horas agradáveis fazendo o que gostamos. Realizar atividades ajudam você a relaxar, uma massagem terapêutica, um bom livro, conversa com amigos, uma dança, um passeio no shopping, …

  • Seja a sua prioridade. Tire tempo para você, se cuide, cuide da mulher que vive dentro de você.

  • Esteja de corpo, alma e pensamento na relação com seu companheiro, entregue-se ao momento, deixe para se preocupar com o resto bem depois.

  • Namore sem compromisso!

    Eu sei, é muito complicado não ligar uma coisa na outra, mas a gente tem que tentar. Namorar se refere a passear juntos, cutir um filminho, viajar, enfim aproveitar mais o relacionamento que pode ficar bem abalado com toda essa pressão.

  • Converse com o seu marido, partilhe esse momento, ouça o que ele sente, usem isso para se unir ainda mais, pois essa fase não é só da mulher, é do casal. Quanto mais vocês se fortalecerem mais fácil vai ser passar por isso.

  • Converse com seu médico sobre fitoterápicos para controle da ansiedade.

  • Tente evitar situações de estresse e diminuir as que existem no seu dia-a-dia.

  • Faça exercícios, atividades físicas liberam endorfina que causam sentimento de bem estar e alegria. Além de ser bom para a saúde, ajuda a aliviar as tensões e o estresse.

  • Aprenda a respirar melhor, respirar fundo, aquela de encher os pulmões expirando pelo nariz e soltando com vontade pela boca, ajuda muito, principalmente naqueles momentos de crise, que você não está conseguindo relaxar de jeito nenhum.

    Alimente-se bem, de forma saudável, evitar muito açúcar, fritura e cafeína. Nessa fase também pode ser uma boa cuidar da alimentação, pois esses alimentos além de contribuírem para o ganho de peso, fazem a gente ficar mais agitada. Fazer consultas regulares ao médico e expor suas dúvidas é sempre importante. Se sentir bem acompanhada também é fundamental nessas horas.

    Não é fácil, sabemos disso! Mas é necessário para que as coisas fluam da maneira mais natural possível.Faça a sua parte e permita que a natureza faça a dela!Boa Sorte!”

    Dra Natália Melleiro Sampaio Psicóloga – CRP: 06/114345 E-mail para contato: [email protected]

    Veja também: Peripércias de uma master Treinante- tentando engravidar

    Foto: Rosa Pomar