Leitora do Trocando Fraldas, Jann agora a espera de uma princesa, conta como conseguiu engravidar após uma histerossalpingografia. Como ela descobriu a gravidez após pouco tempo de ter realizado o exame! Se você está para passar por esse procedimento saiba que é mais comum do que se pensa pela fama da dor, mas apesar disso, é um ótimo exame e pode realmente abrir portas para uma gravidez logo após a realização do exame. Pensando em como ajudar as leitoras que precisam fazer o exame e também motivar, Jann se dispôs gentilmente a ceder o relato da sua experiência com a histero, vejam com atenção e obrigada novamente Jann!

“Gostaria de compartilhar a minha experiência em relação ao tão temido exame chamado histerossalpingografia. Realmente é um nome estranho, assim como o procedimento, mas foi a melhor solução encontrada para algo que vinha me atormentando há alguns meses. Sou mãe de um menino de seis anos, e há um ano mais ou menos decidimos aumentar a família. Foram dez meses de tentativas frustradas, exames tudo certinho (meu e do maridão), exceto, a averiguação das trompas. Foi então que comecei a pesquisar sobre o tal exame, pois uma amiga tinha passado por uma experiência parecida e teve êxito logo após.

Na realização do exame, o médico faz uso de um contraste, que é injetado através do colo do útero, para depois, fazer um Raio-X e observar possíveis obstruções ou outras anomalias nas trompas e no útero. Muitas mulheres contam que é possível engravidar depois desse exame, entretanto, não aconselho fazê-lo apenas para agilizar o processo, até mesmo porque existem diversos fatores que podem tornar a gravidez inviável. Enfim, li vários relatos na internet que quase me impediram de realizá-lo, mas como a minha vontade era maior do que tudo decidi “encarar”, ainda que soubesse que poderia ser doloroso, e realmente foi não vou negar, senti uma cólica tão intensa que tremi dos pés à cabeça, o exame durou uns trinta minutos, saí de lá com o resultado de que estava tudo dentro da normalidade, entretanto, algo me dizia que o contraste de alguma forma desbloqueou a passagem, risos, ainda que não pudesse ser observado na ecografia e com esse pensamento fui para casa confiante.

O melhor ainda estava por vir, pasmem, vinte dias após a realização do procedimento consegui o meu positivo! Hoje estou com cinco meses de gestação na expectativa de conhecer a minha tão esperada filha!”

Veja também: Histerosalpingografia – Exame de nome Esquisito Mas Necessário!

Foto: Acervo Pessoal